Conecte-se Conosco

TECNOLOGIA

PlayStation 5 ou Xbox Series X: compare os consoles

Caio Carvalho, colaboração para o CNN Brasil Business / Foto: DIvulgação/Ubisoft / Foto: Divulgação

Publicado

em

Os últimos meses de 2020 deram o pontapé inicial na nova geração de consoles, com o lançamento dos videogames mais recentes da Sony e Microsoft: PlayStation 5 e Xbox Series X, respectivamente.

Comparar os dois aparelhos é algo inevitável, principalmente no momento de pandemia que estamos vivendo. Afinal, com mais gente ficando em casa, aumentam as chances de os consumidores escolherem um dos dispositivos para chamar de seu.

O PS5 e o Xbox Series X podem ser parecidos em alguns aspectos. Então, o que há de diferente? Veja no comparativo abaixo, incluindo a ficha técnica e preços, para decidir qual dos dois pode ser o melhor para você.

Tanto o PlayStation 5 quanto o Xbox Series X são consoles enormes e nada compactos para a sala de estar. O aparelho da Sony pesa 4,5 kg na versão com leitor de discos e vem revestido por duas placas brancas que protegem o interior do dispositivo, que por sua vez tem um tom em black piano. Já o Series X vem na cor escura, pesa 4,45 kg e tem o formato de um bloco retangular. Os dois podem ser posicionados na vertical ou horizontal.

Processador e armazenamento

Ambos os consoles são equipados com CPUs da AMD na arquitetura Zen2 e com oito núcleos de processamento. Eles possuem 16 threads (linhas de execução ativadas), o que significa que podem realizar 16 tarefas ao mesmo tempo.

A mudança maior fica na velocidade em que o chipset processa as informações: enquanto o PS5 roda a 3,5 GHz, o Xbox Series X é um pouco mais rápido, rodando a 3,8 GHz. Como ainda não existem jogos específicos para cada console, só daqui a alguns anos veremos como essa diferença vai se refletir em cada dispositivo.

Quanto à capacidade interna, os dois consoles possuem SSDs que garantem mais velocidade em todas as tarefas executadas –desde a inicialização do produto até desempenho em jogos–, em comparação com os CDs convencionais.

Aqui, a Sony sai na frente, já que o PS5 vem com um SSD customizado de 825 GB de capacidade máxima, podendo ler dados a 5,5 GB/s, em formato bruto, ou até 9 GB/s por meio de tecnologias de compressão compatíveis com o console.

Enquanto isso, o Xbox Series X traz um SSD de 1 TB. Mesmo sendo maior do que o concorrente, ele tem capacidade de leitura de 2,4 GB/s de velocidade, para dados brutos, e 4,8 GB/s em técnicas de compressão.

Os dois permitem expandir o armazenamento, desde que sejam usados cartões de memória proprietários ou autorizados por cada fabricante. O Series X já possui uma mídia externa produzida pela Seagate que custa US$ 219 nos EUA, mas ainda não é vendida aqui no Brasil. A Sony ainda promete que o PS5 terá suporte para HDs externos tradicionais, em uma atualização futura que será lançada para o console.

Placa de vídeo e memória RAM

Além do processador, outro item compartilhado entre os dois consoles é a placa gráfica (GPU), que neste caso é uma Radeon da AMD na arquitetura RDNA2. É graças a esse componente que Sony e Microsoft garantem aos novos aparelhos tecnologia de ponta que até então só eram encontradas em computadores premium. A mais popular atualmente é o ray-tracing da Nvidia, que combina efeitos de imagem para aumentar a sensação de realidade nos games.

O Xbox Series X se sobressai em relação ao PS5 por conta de um processador gráfico de 52 unidades computacionais (UCs). Esses números e especificações podem confundir, mas tenha em mente que, quanto maior for essa quantidade, mais eficiência o aparelho terá para desempenhar tarefas mais pesadas e simultaneamente. Em conjunto com essas 52 UCs está a velocidade fixa de 1,825 GHz, que garante uma performance de 12 TFLOPS –ou seja, ele pode calcular 12 trilhões de operações ao mesmo tempo.

Do lado da Sony, o PlayStation 5 possui velocidade máxima de 2,23 GHz, mas a placa gráfica tem 36 UCs. Juntas, elas permitem que o console alcance uma performance computacional de 10,29 TFLOPS. De novo: só vamos ver como esses números se colocam no papel quando os consoles tiverem jogos que consigam extrair o máximo de desempenho respectivo de cada aparelho.

Já no quesito memória RAM, Sony e Microsoft seguiram caminhos diferentes. O Xbox Series X tem 16 GB. Desse total, 6 GB são de GDDR6 de baixa velocidade e até 336 GB/s, enquanto os outros 10 GB são de até 560 GB/s. A ideia é que os desenvolvedores moldem suas aplicações para ir de acordo com essas especificações, podendo definir quanto cada jogo e recurso utilizará em um determinado momento.

O PS5, por sua vez, segue um modelo mais tradicional de RAM, oferecendo 16 GB de GDDR6 que alcançam 448 GB/s.

Controles

Controles de Playstation e Xbox

O joystick do Xbox Series X é exatamente o mesmo do Xbox One, salvas algumas novidades menores. Isso inclui gatilhos e analógicos texturizados e a compatibilidade com PCs e smartphones. O acessório ainda funciona por meio de duas pilhas AA, mas agora há uma entrada USB-C na parte superior.

Em contrapartida, a Sony trouxe uma reformulação completa para o controle do PlayStation 5. Chamado DualSense, o joystick vem com a promessa de transmitir sensações mais realistas de acordo com o game que está sendo jogado. Ao andar sobre a lama ou apontar uma arma, por exemplo, os chamados sensores hápticos do controle passam a impressão de que você está mesmo nesses ambientes. O DualSense se conecta ao PS5 via Bluetooth e é alimentado por uma bateria interna que é carregada por uma entrada USB-C.

Recursos e conectividade

Já mencionamos o ray-tracing, uma tecnologia da Nvidia que adiciona mais realismo a reflexos usando a luz gerada dentro dos jogos. Mas a resolução também é outro fator chave nos consoles de nova geração, que podem rodar títulos e vídeos em HDR e até 8K –desde que eles ofereçam essa possibilidade. Além disso, tanto o PS5 quanto Xbox Series X rodam games a 60 quadros por segundo e em telas de 120 Hz. Lembrando: a TV ou monitor precisam ter essas especificações para que tudo isso seja aproveitado.

Outra novidade é a conexão HDMI 2.1, que também é imprescindível para que os jogos suportem tais capacidades.

No entanto, o PlayStation 5 supera o rival no que diz respeito à conectividade. Começando pelo Wi-Fi 6 (802.11ax), novo padrão de redes wireless que começou a ser implementado em dispositivos de consumo no ano passado, e pelo Bluetooth 5.1. O Xbox Series X se limita ao Wi-Fi 5 (802.11ac) e a uma tecnologia própria para conectar o controle e acessórios ao console, em substituição ao Bluetooth.

O PS5 também tem como novidade duas entradas USB-C com SuperSpeed de 10 Gb/s e mais duas portas USB Tipo A, sendo uma delas SuperSpeed de 10 Gb/s. O Xbox Series X, por sua vez, tem três USB do Tipo A de 5 Gb/s cada, e nenhuma USB-C.

Por fim, vale citar que apenas o Xbox Series X tem suporte a dois outros recursos: Dolby Atmos, que traz som de cinema, e Dolby Vision, uma alternativa ao já conhecido HDR.

Jogos

Jogos

De início, não espere ver uma tonelada de jogos exclusivos no PS5 e Xbox Series X. Na verdade, se há meia dúzia de títulos em cada plataforma já é bastante coisa. Parte disso se dá porque muitas desenvolvedoras ainda não tiveram tempo de criar aplicações específicas para os novos consoles e, agora com a pandemia, é provável que o mercado fique pelo menos mais um ano sem algo tão inédito e que você consiga jogar apenas nesses aparelhos.

Por conta disso, as empresas estão apostando na retrocompatibilidade com jogos lançados em gerações antigas. De um lado, a Microsoft vem com vasto catálogo do Game Pass, serviço de assinatura com mais de 260 jogos para experimentar no Series X. Ou seja, basicamente qualquer jogo disponível nas gerações anteriores e que tenha compatibilidade com o Xbox One também roda no novo console. O modelo pago custa R$ 29 mensais, ou R$ 39, somando o Game Pass com a Live Gold, para usar recursos online do console.

A Sony, por sua vez, tem uma biblioteca mais enxuta com a PlayStation Plus Collection. Ela é parte gratuita da assinatura da PlayStation Plus, que custa R$ 24,99 por mês, e tem 20 games disponíveis. Contudo, a Sony também faz a promessa de retrocompatibilidade, mas somente com títulos de PS4 –o que permitiria jogar mais de 4.000 jogos no PS5. Quem tiver uma mídia física do PS4 também poderá usá-la, desde que o PlayStation 5 seja a versão com leitor de disco.

Preço

Pouco tempo depois de a Sony e Microsoft revelarem os valores de seus respectivos consoles, o governo do presidente Jair Bolsonaro anunciou uma redução de 40% para 30% no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para jogos e consoles. Com isso, o preço do PlayStation 5 e Xbox Series X passou por uma redução de até R$ 400, dependendo do aparelho escolhido.

Os preços por aqui são os seguintes:

  • PlayStation 5: R$ 4.699
  • PlayStation 5 Digital Edition (sem leitor de mídia física): R$ 4.199
  • Xbox Series X: R$ 4.599

Os consoles estão disponíveis no Brasil desde novembro de 2020. O difícil é encontrá-los para compra, uma vez que a maioria das lojas revendedoras oficiais está com os dois produtos esgotados.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual