Conecte-se Conosco

TECNOLOGIA

Por que a Nasa não envia astronautas para Vênus?

Em Vênus, segundo a agência espacial americana, um ano equivale a 243 dias terrestres, porque o planeta gira ao contrário

Foto: Reprodução / Fonte: Exame

Publicado

em

“Se Vênus é tão próximo da Terra  por que a Nasa não pensou em enviar astronautas para lá?”. A dúvida deve ter preenchido a cabeça de muitas pessoas nesta segunda-feira, 14, quando pesquisadores anunciaram que encontraram um possível sinail de vida (micróbios, não ETs verdes) em Vênus. A primeira resposta para a pergunta é bem simples: o planeta é quente — muito mais do que o Rio de Janeiro no verão — e a sua temperatura normal quase alcança os 500 graus Celsius. Fica meio díficil imaginar uma tripulação pisando em um terreno tão inóspito quanto esse.

Em Vênus, segundo a agência espacial americana, um ano equivale a 243 dias terrestres, porque o planeta gira ao contrário, com o Sol nascendo no Oeste e se pondo no Lestee. A Nasa também explica que, embora o planeta tenha semelhanças com a Terra (e já tenha sido chamado de gêmeo do nosso planeta), eles não são idênticos.

Para começar, a atmosfera de Vênus é tóxica e cheia de dióxido de carbono, além de ter nuvens amareladas compostas de ácido sulfúrico que guardam calor. É o planeta mais quente do nosso sistema solar, mesmo Mercúrio estando mais próximo do Sol. E é claro: a pressão do ar na superfície do planeta é cerca de 90 vezes mais forte do que a terrestre.

Mas não que a Nasa não tenha tentado. O planeta foi o primeiro a ser explorado por uma espaçonave em 1962, quando a sonda Mariner 2 (sem astronautas, é claro) mapeou o mundo coberto de nuvens. A União Soviética (a Rússia dos dias atuais) foi o único país a conseguir pousar uma sonda em Vênus — mas não durou muito, uma vez que o ambiente do planeta não é exatamente tranquilo.

Atualmente apenas uma única sonda está no planeta, a japonesa Akatsuki, que conseguiu entrar com sucesso na órbita de Vênus em 2015. A sonda foi lançada em maio de 2010 com seis tipos de equipamento de observação, com objetivo de estudar as espessas nuvens sulfúricas que envolvem o planeta — e demorou cinco anos para alcançar a órbita venusiana.

Apesar das altas temperaturas, a Nasa, agência espacial americana, indicou há quatro anos que Vênus pode ter tido um clima habitável e água líquida de 2 a 3 bilhões de anos no início de sua existência. O que aconteceu depois, segundo a agência, foi um processo que há 700 milhões de anos causou um efeito estufa no planeta forte o bastante para transformar a atmosfera de Vênus em algo extremamente denso e quente.

Com todos esses motivos, fica difícil enviar astronautas a Vênus. Marte pode ser mais longe da Terra, é claro, mas parece mais fácil de explorar.

Por Tamires Vitorio

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/aprovincia/public_html/wp-includes/functions.php on line 4552