Conecte-se Conosco

BELÉM

Preço do pescado em Belém apresenta nova queda

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Belém

Publicado

em

Pelo quinto mês consecutivo, o pescado comercializado nos mercados municipais de Belém apresentou baixa de preço. É o que indica a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 14, pela Secretaria Municipal de Economia (Secon) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos no Pará (Dieese).

Segundo o supervisor técnico do Dieese, Roberto Sena, o fenômeno se refletiu, inclusive, no estudo de comportamento do preço do pescado nos últimos 12 meses. “A queda contínua desde junho até outubro deste ano contribuiu para resultados animadores, que revelam uma média de recuo dos valores dos principais pescados consumidos pela população da capital”, afirma o economista.

Para o secretário municipal de economia, Rosivaldo Batista, a baixa do preço do peixe é consequência das marés favoráveis à pesca e também do comportamento do consumidor, que passa a pesquisar mais e barganhar preços acessíveis ao bolso. “Essa é uma das vantagens dos mercados municipais, pois, diferentemente dos supermercados, o valor pode oscilar conforme a negociação entre o comprador e os peixeiros”, observa o titular da Secon.

Pesquisa – No mês de outubro, as maiores quedas ocorreram nos preços dos seguintes tipos de pescados: aracu, com recuo de 15,38%; seguido do curimatã, com queda de 11,66%; tamuatá, com -10,82%; traíra, -9,92%; sarda, -7,97%; arraia -7,75%; surubim, -7,45%;camurim, -6,86%; pacu, -5,73%; corvina -3,74%; cação, -2,85%; pescada branca, -2,79%; uritinga -2,71%; bagre, -1,90%; e pescada gó, com queda de preço de 1,58%.

Nos dez primeiros meses de 2019, de janeiro a outubro, os maiores recuos de preços foram verificados nos seguintes tipos de pescados: traíra, com queda de 13,70%; seguida do tambaqui, com queda de 12,01%; filhote, com -10,91%; tamuatá, -10,65%; corvina, -10,52%; piramutaba, -9,79%; surubim, -9,57%; serra, -7,45%; uritinga, -6,70%; bagre, -6,18%; tucunaré, -5,57%; mapará, -4,86%; pescada amarela, -4,10%; dourada, -4,08%; curimatã, -3,35%; e o xaréu, com queda de 1,63%.

Já na análise dos últimos 12 meses, a Secon e o Dieese, identificaram as seguintes quedas expressivas: sarda, com recuo de 20,88%; bagre, com queda de 15,04%; aracu, com -14,73%; cachorro de padre, -13,97%; serra, -13,29%; pacu, -13,15%; piramutaba, -10,04%; dourada, -9,04%; pescada branca, -8,84%; pescada gó, -8,54%; xaréu, -8,50%; tucunaré, -8,37%; filhote, -6,63%; mapará, -6,22%; gurijuba, -5,17%; pescada amarela, -4,24%; arraia, -3,27%; e a pratiqueira, com recuo de 1,64%.

Texto: Roberta Corrêa

BELÉM

Festival Tucunduba traz programação gratuita ao bairro da Terra Firme, em Belém

Publicado

em

Festival Tucunduba leva programação gratuita para o bairro da Terra Firme, em Belém. — Foto: Divulgação Fonte: G1

A programação com shows, rodas de conversa, oficinas, batalhas de mcs, exposições, cinema de rua, entre outros, vai até o domingo (26) na Rua da Paz.

Foi aberto na última sexta (24) o Festival Tucunduba, em Belém. A programação totalmente gratuita com shows, rodas de conversa, oficinas, batalhas de mcs, exposições, cinema de rua, entre outros, vai até o domingo (26) na Rua da Paz, bairro da Terra Firme.

O festival foi idealizado para atender a comunidade carente de políticas públicas e produzido de forma autônoma e colaborativa.

As atividades contam com a participação de educadores, artistas e articuladores comunitários, trazendo espaços de diversão e reflexão para todas as idades.

Confira a programação completa:

Sexta (24)
Local: Rundembo Wa Bamburusema
17h – Abertura com Mametu Muagile
17h30 – Cine Bamburusema 10 Anos
18h30h – Grupo Percusivo Sambangolê convida pro cortejo

Sábado (25)
Local: Rua da Paz
9h às 11:30h – Roda de Conversa
11h30 às 13h – Feijoada
Local: Feira
14h30 às 16h – Oficina de Biojoias – Izabely Nascimento
16h30 às 17h30 – Oficina de Reciclagem – Marcos
17h30 às 21h Batalha de Mcs, com Djs Karla, Pugah, Dj MVKO
Local: Ruas do Parque Amazônia
10h – Mutirão de graffiti
Local: Chalé da Paz
15h – Literatura Marginal- Shaira Mana Josy
17h – Oficina Dança Afro – Lo Ojuara
18h – Cinema na Rua

Domingo (26)
Local: Rua da Paz
9h às 12h – Venha Plantar planta
15h – Jambu Cómisco
16h – Dj Magrinho
17h – Tamuátas do Tucunduba
18h30 – Cidade Tambor e Caldo de Turu
20h – Vozes de Fulô

Continue lendo

PREFEITURA DE BELÉM

Programação mobiliza comunidade do Guamá para cuidados com a saúde

Publicado

em

Fonte/Foto: Agência Belém

Cerca de 300 pessoas participaram na manhã desta sexta-feira, 24, de mais uma ação de saúde promovida pela Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) para atender as comunidades do município. Desta vez, o evento foi realizado no bairro do Guamá, na creche Santa Isabel da Hungria, localizada na travessa Guerra Passos.

Entre os serviços ofertados estavam consultas de clínica médica e oftalmologia, vacinação, emissão de cartão SUS, atendimento odontológico, exame preventivo do câncer de colo de útero e testes rápidos (HIV, sífilis e hepatites virais). “Fui a quase todos os serviços oferecidos e foi muito bom e rápido. É importante trazer essas ações para dentro da comunidade, porque muitas vezes não dá para ir no posto e a gente vai só adiando, deixando a saúde para depois”, contou a dona de casa Adriana  Costa, de 32 anos.

As ações de saúde promovidas pela prefeitura atendem aos pedidos das comunidades, que enviam ofício para a secretaria de saúde e são acrescentadas ao calendário de atividades do órgão. “Uma programação como essa é uma aproximação que fazemos da população com os serviços da rede municipal de saúde. Aqui damos o atendimento inicial e as orientações necessárias para que recebam um atendimento imediato, mas que deem continuidade dentro das nossas unidades básicas de saúde”, explicou Tatiana Melo, assessora técnica da Sesma e organizadora da ação.

Dentro do atendimento multiprofissional proporcionado na ação, as crianças receberam atenção especial da equipe de Educação em Saúde da Sesma, que apresentou de forma lúdica, em um teatro de fantoches, os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunya. Já as mulheres, puderam colocar em dia o exame de prevenção ao câncer de colo de útero. “Eu precisava fazer esse exame. Ele é importante para todas as mulheres e todo ano tem que fazer, só que ano passado tive uns problemas e não deu para fazer. Mas quando soube que ia ter aqui, me preparei”, contou a costureira Luciana Almeida, 54 anos, que ficou sabendo da ação pelas redes sociais.

Para solicitar uma ação de saúde no bairro, é necessário que a comunidade se organize e envie um ofício à Sesma. Se estiver dentro dos critérios para receber a estrutura da secretaria, a solicitação é incluída na programação. A Sesma está localizada na Av. José Malcher, 2821, no bairro de São Braz e funciona de 8h às 17h. 

Continue lendo

BELÉM

*Hospital Metropolitano destaca a importância do farmacêutico para a sociedade.

Publicado

em

Fonte: Ascon/ Adrielle Sousa Analista de Comunicação

*Na semana que celebra a profissão, atividades desenvolvidas na unidade apresentaram informações sobre o farmacêutico no ambiente hospitalar e o seu papel no atendimento ao paciente*

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, destacou na semana do dia 20 de janeiro o papel do farmacêutico no ambiente hospitalar.

Entre os dias 20 a 24, a unidade, gerenciada pela Pró-Saúde, abordou como tema a “Entrega de valor da farmácia clínica para a sociedade”. Durante a semana, palestras discutiram o trabalho dos profissionais, as diferenças entre farmacêuticos assistenciais e clínicos, além de trazer metodologias e técnicas da farmácia para um atendimento mais eficiente.

As atividades foram voltadas aos colaboradores e contou com atividades educativas, como jogos de tabuleiro, e a realização de uma peça do grupo de Teatro Humaniza, tornando o aprendizado mais dinâmico.

O destaque da peça “Escolinha do Professor Claúdio” apresentou de maneira lúdica os processos da farmácia por meio de uma sátira com o intuito de levantar discussões e expressar todos os procedimentos e etapas que envolvem o trabalho desse profissional no ambiente hospitalar.

Para sanar dúvidas, um quiz especial de mitos e verdades sobre ingestão de medicamentos foi realizado com pacientes nas unidades de internação, e para acompanhantes na recepção principal do hospital, durante toda a semana. As apresentações trouxeram como foco principal dicas, riscos e orientações sobre os perigos da automedicação.

“Muitas vezes o paciente não tem acesso ou não compreende as informações a respeito receituário, por isso, é importante levantar discussões com o intuito de que o paciente faça adesão ao tratamento de maneira correta, garantindo assim, uma melhora do quadro clínico, para que não precise retornar ao hospital”, relata Josiane Batista, farmacêutica.

As ações destacaram também, discussões sobre otimização de gestão de custos com medicamentos, farmaeconomia, processos e avaliações dos serviços prestados aos pacientes, leis e portarias que englobam a legislação de medicamentos.

Os colaboradores tiveram, ainda, por meio de palestras e vídeo aulas, um espaço para tirar dúvidas, dialogar com demais profissionais, e propor ideias para tornar mais efetivo os métodos que envolvem a Farmácia Hospitalar. “O local de trabalho é o ambiente que mais ficamos, e ter a oportunidade de adquirir conhecimento é um salto qualitativo muito bom. Otimizar os custos e pensar em perspectivas de melhoria faz muita diferença”, destaca Claudio Nunes, diretor técnico do HMUE.

Para a coordenadora de Farmácia, Juliana Martins, o evento foi fundamental para propagar a valorização do profissional na unidade e para apresentar o seu papel na garantia de uma assistência segura ao paciente.

“Temos diversas atribuições e competências fundamentais para uma prestação de serviço segura. Por meio do farmacêutico, o paciente recebe todas as orientações necessárias durante a internação e após a alta hospitalar, recebendo assim um atendimento terapêutico completo”, afirma.

**Sobre a Pró-Saúde**

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital