Conecte-se Conosco

MUNICÍPIOS

Prefeitura de Tucuruí vai reformar prédio e recuperar pista de aeroporto local

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Blog Ze Dudu

A administração de Artur Brito botou na rua um edital de licitação para contratar empresa interessada em faturar R$ 325 mil para fornecer “mão de obra especializada para a execução do serviço de reforma no prédio e recuperação da pista do Aeroporto de Tucuruí”. O processo, que pode ser conferido no mural de licitações do Tribunal de Contas dos Municípios , foi publicado em canais oficiais na última quarta-feira (14).

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação da Prefeitura de Tucuruí, responsável por justificar os serviços, a empreitada é necessária para que se possa reativar o Aeroporto de Tucuruí, adequando-o às exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), cumprindo-se exigências de segurança em sua infraestrutura. O transporte aéreo no local está suspenso desde 2015, após fiscalização da Agência.

A Prefeitura de Tucuruí alega que o município perde muito com a pista de pouso parada. Município com 112 mil habitantes e com a 11ª mais rica prefeitura do estado, Tucuruí perde nas áreas de saúde, educação e geração de negócios. O aeroporto mais próximo da cidade é o de Marabá, a 270 quilômetros. O governo local conta com parceria da Eletronorte para execução dos serviços — Artur Brito vai ordenar a despesa para a contratação da mão de obra enquanto a Eletronorte vai fornecer os materiais de construção civil.

No entendimento da gestão municipal, as obas vão melhorar as condições aeroportuárias e facilitar o traslado dos moradores da região. “Este meio de transporte é de fundamental importância para o desenvolvimento econômico local e a retomada do serviço por sua vez irá impactar diretamente a qualidade de vida da população”, destaca a prefeitura em texto de justificativa da licitação.

Continue lendo
Clique para comentar

MUNICÍPIOS

Secretaria de Saúde de Redenção realiza grande frente de trabalho para zerar filas de atendimentos

Publicado

em

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Redenção (Ascom)

A espera por consultas, exames e cirurgias eletivas de média e alta complexidade nos Hospitais Regionais do Pará é longa, estressante e em alguns casos fatal.

Preocupado com o aumento da demanda e demora no atendimento, o prefeito Iavé Araújo foi a Brasília buscar saídas para solucionar um problema, que até então parecia impossível de ser resolvido.

Através de emenda parlamentar e incremento do MAC, conseguiu recursos para realizar 10230 atendimentos, entre consultas ambulatoriais especializadas, exames diagnósticos e cirurgias eletivas.

Solução pelo município

Este número de pacientes a serem atendidos levou a Prefeitura Municipal a desenvolver um mutirão de especialidades, com o objetivo de zerar a demanda reprimida de pacientes da Regulação de Saúde.  O processo natural seria o encaminhamento de pacientes para as cotas ofertadas pelo Estado para o município de Redenção, porém, esta via levaria muitos anos para suprir a demanda de pacientes cadastrados.

Agora, demandas nas áreas de  cardiologia, mastologia, endocrinologia, dermatologia, gastroenterologia, hepatologia, nefrologia, urologia,oftalmologia, ortopedia, tomografia computadorizada, cirurgia vascular, neuropediatria e mamografia, serão atendidas via município.

A espera acabou

Aguardando há mais de dois anos por uma consulta com neurologista, Sônia mal acreditou quando o telefone tocou e veio a informação de que seria não apenas atendida pelo médico especialista, mas que faria a tomografia computadorizada pela rede municipal de saúde. “Eu senti meu coração acelerado e uma alegria imensa, pois o exame custa caro e minha família não tem condição de pagar particular. Obrigada meu Deus, obrigada prefeito, Deus te abençoe”, disse emocionada.

Etapas do Mutirão

Na primeira frente de trabalho, que visa zerar filas de espera, serão realizadas as consultas e exames de especialidades. Já na segunda etapa, as cirurgias eletivas serão realidade e, na terceira, haverá o mutirão de atendimentos da Atenção Básica nos bairros que ainda não têm postos de saúde.

Na Saúde Móvel, mutirão da atenção básica, foi firmada parceria entre Saúde e Assistência Social para levar, além de atendimento médico, exames, imunização, atendimento com a equipe volante do Cras, Bolsa Família e Mutirão da equipe de Endemias.

“Cuidar da saúde da nossa população é prioridade na minha gestão e compromisso de todos nós. Sinto-me realizado por estarmos prestando esse atendimento em larga escala” relata o prefeito, Iavé Araújo.

 

Continue lendo

MUNICÍPIOS

Complexo Penitenciário de Vitória do Xingu será entregue no mês de outubro

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

O Complexo Penitenciário de Vitória do Xingu, no sudoeste do Pará, será entregue no próximo mês de outubro. O prazo foi definido em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (11), entre o governador Helder Barbalho e representantes da empresa Norte Energia. O encontro, que também tratou sobre possíveis parcerias com o programa Territórios pela Paz e ações após a finalização da obra da hidrelétrica de Belo Monte, ocorreu no gabinete do Palácio dos Despachos, em Belém.

Pela construtora, também participou da reunião o diretor presidente, Paulo Roberto Ribeiro; a superintendente jurídica, Denise Albuquerque; e o superintendente de relações institucionais, Eduardo Camillo. Pelo Estado, o secretário de Segurança e Defesa Social do Pará (Segup), Ualame Machado, o secretário Extraordinário para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos; e o coordenador do Núcleo de Relacionamento com Municípios e Entidades de Classes, Josenir Nascimentos.

As obras de construção dos novos prédios estão em fase de conclusão. O Complexo Penitenciário, que irá reforçar o sistema prisional do Pará com mais 612 vagas, ficará no município de Vitória do Xingu, próximo a Altamira, e terá três unidades: uma voltada para o regime semi-aberto (201 vagas); a segunda direcionada apenas para mulheres (105 vagas); e o masculino (306 vagas). A nova prisão faz parte de um convênio firmado pela Norte Energia com o Estado do Pará, no valor total de R$ 125 milhões de reais, custeado pela empresa.

De acordo com o diretor presidente da construtora, Paulo Roberto Ribeiro, a ala feminina fica pronta até o próximo domingo, dia 15 de setembro. Já o masculino será entregue no dia 8 de outubro, e o semi-aberto em até 30 dias. “O mais importante é entregar o masculino e o feminino por reunirem mais vagas. O compromisso que temos com o Estado é de agilizar essa entrega com mobiliário e tudo, para que, por volta do dia 10 de outubro, seja inaugurado e a gente possa entregar definitivamente o presídio para o Estado”, ressaltou.

Histórico – A obra, cujo contrato para construção foi assinado com a construtora Arteplan em setembro de 2013 – há quase seis anos –, só foi iniciada no segundo semestre de 2014 devido a atrasos causados pela empresa, segundo informou a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe).

Em 25 de julho de 2016, a construtora abandonou o canteiro de obras e tudo foi paralisado. Na época, a ala feminina estava com 80% dos trabalhos concluídos; a ala masculina com 65%, e a unidade do semi-aberto com 46%. As obras de urbanização eram as mais atrasadas, com apenas dos serviços 5% realizados.

Mais de dois anos depois – em 5 de novembro de 2018  –, a Norte Energia assinou um Termo de Encerramento e destinou R$ 15 milhões para as obras de complementação do Complexo Penitenciário.

Para Jarbas Vasconcelos, secretário Extraordinário para Assuntos Penitenciários, o encontro foi muito positivo. O gestor destacou que, atualmente, em Altamira, os sistemas semi-aberto, fechado e feminino têm 311 internos, e que novo complexo terá o dobro da capacidade. “Nós ficaremos superavitários naquela região e, com isso, podemos reequilibrar a superlotação de outras regiões”, afirmou.

Ainda segundo o secretário, o espaço poderá ser entregue no dia 7 de outubro, com a presença do governador Helder Barbalho e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. “A Norte Energia programou para nos entregar as três unidades prisionais que formam o Complexo Penitenciário de Vitória do Xingu. Além do prazo que foi antecipado do mês de junho de 2020 para outubro de 2019, a construtora agora vai entregar as unidades aparelhadas”, destacou Jarbas Vasconcelos.

TerPaz – Durante o encontro, Helder Barbalho conversou com os representantes da Norte Energia para que a empresa possa apoiar o programa Territórios pela Paz (TerPaz), do governo do Pará, para criação de uma sede em Altamira. A iniciativa envolve mais de 30 órgãos estaduais na oferta de ações e serviços com o objetivo de combater a criminalidade em sete bairros da capital paraense.

Além disso, o programa colabora em ações de empreendedorismo e valorização do micro e pequeno empresário, contribuindo para a geração de emprego e renda no Estado, uma das diretrizes do governo atual.

“O governador trouxe a proposta de nos integrarmos ao TerPaz e prontamente aceitamos participar, pela importância de reduzir a criminalidade, a violência, dar perspectivas de futuro à população, e alternativas de as pessoas se ocuparem. Agora vamos definir de que maneira podemos nos inserir no projeto. Teremos reuniões para definir isso e com certeza estaremos juntos no Programa”, evidenciou Paulo Roberto Ribeiro, diretor presidente da Norte Energia.

Belo Monte – O projeto de Belo Monte foi outro assunto discutido na reunião da manhã. A usina é a maior 100% brasileira e tem investimento de R$ 42 bilhões no Pará. Na pauta com o governador, foi discutido como a Norte Energia vai priorizar uma agenda socioambiental indígena a partir de novembro, quando finalmente a obra estiver concluída.

Paulo Roberto Ribeiro explicou que, naturalmente, por ser um projeto de grande importância, exige uma aproximação institucional muito grande, ou seja, a relação governo-empreendedor é fundamental, especialmente no caso específico de Belo Monte, pela magnitude e volume de investimentos.

“A usina tem uma responsabilidade muito grande na sua área de atuação, tanto que já foram gastos cerca de R$ 6 bilhões em programas socioambientais, envolvendo, inclusive, a comunidade indígena da região. A partir de novembro, teremos todas as 18 máquinas do projeto rodando com 611 Megawatts (MW). Cada máquina equivale a usina de angra 1 no Rio de Janeiro, que tem 640 MW. É como se o Pará tivesse uma usina equivalente a uma usina nuclear. Com o potencial de investimentos, então, nasce um compromisso forte da Norte Energia com o socioambiental. Vamos agregar a esses projetos as demandas do nosso Estado”, finalizou o diretor presidente.

Continue lendo

MUNICÍPIOS

Setran instala balança para pesagem de veículos na PA-150

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Blog Ze Dudu

A primeira balança de pesagem dinâmica por eixos na PA-150 começou a operar nesta terça-feira (10), no quilômetro 122. Instalado no lado esquerdo da rodovia, sentido Tailândia-Moju, o sistema móvel de pesagem tem capacidade para funcionar 24 horas por dia, sete dias da semana.

O funcionamento da balança será monitorado pela Secretaria de Estado de Transportes (Setran), em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa). O sistema está apto a efetuar a pesagem dinâmica de todos os veículos de carga em velocidade mínima de 6 km/h, com a capacidade de pesagem de até 150 veículos por hora.

Segundo o titular da Setran, Pádua Andrade, a medida atende a Resolução 258 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran), no seu art.3°, que determina que nenhum veículo ou combinação de veículos poderá transitar com peso bruto total (PBT) ou com peso bruto total combinado (PBTC) com peso por eixo superior ao fixado pelo fabricante, nem ultrapassar a capacidade máxima de tração (CMT) da unidade tratora.

“O sistema de pesagem traz vários benefícios, entre eles evitar acidentes; reduzir o desgaste dos pavimentos, um dos maiores problemas do desgaste prematuro das estradas paraenses; e ainda evitar multas e retenção dos veículos para o transbordo de cargas, com benefícios para os proprietários dos veículos, pois rodar com o peso certo evita o desgaste prematuro do veículo”, detalha.

O sistema móvel foi concebido com capacidade para armazenar os dados para emissão de relatórios de pesagem. Nos casos de excesso de peso, automaticamente deve ser emitido o AIT – documento de notificação de infração cometida, que permitirá a aplicação de multa pela autoridade competente.

Esta é a terceira balança em operação nas rodovias paraenses. Há outras duas balanças instaladas na PA-483, quilômetro 14, na Alça Viária.

Continue lendo

Destaque