Conecte-se Conosco

CIDADE

Procon intensifica fiscalização em postos de combustíveis na Região Metropolitana

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

Para averiguar a qualidade da gasolina comercializada nos postos de combustíveis da Região Metropolitana de Belém, o Procon Estadual, vinculado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), intensificou a fiscalização nestes estabelecimentos no período das férias escolares.

Esse controle é realizado periodicamente, mas foi reforçado em julho devido à demanda no veraneio, e às denúncias feitas pela população, que ganharam repercussão nas redes sociais nos últimos dias. Em relação às denúncias, a equipe vistoriou três estabelecimentos, entre os dias 16 e 17 (terça e quarta-feira), mas não encontrou adulteração nos produtos, com base nas diretrizes da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP). A operação prosseguirá em outros pontos da capital ao longo do mês, garantido o sigilo do fluxo, informou a coordenadora de Fiscalização, Agatha Sodré.

Os fiscais testam a qualidade da gasolina vendida nos postosFoto: Divulgação“Os fiscais tiveram acesso ao combustível, fizeram o teste de qualidade e não foi constatada nenhuma irregularidade que colocasse em dúvida a qualidade da gasolina. Vale lembrar que qualquer consumidor pode, e deve, solicitar ao posto que efetue o teste de qualidade quando solicitado”, ressaltou.

A recomendação é que o consumidor procure a sede do Procon para formalizar a denúncia quando suspeitar de possível irregularidade, levando o cupom fiscal, documento que legitima a compra do produto naquele estabelecimento, reforçou o diretor do órgão, Nadilson Neves. “As denúncias são pertinentes e importantes para coibir qualquer prática que viole o direito do consumidor”, acrescentou.

Segundo Nadilson Neves, com a formalização em mãos, a equipe de fiscais vai até o posto, faz o teste preliminar de combustíveis e lacra tanques e bombas, caso seja encontrada irregularidade no teste preliminar. A partir da confirmação da desconformidade do combustível, a equipe pode determinar a perda do produto, além de interditar postos que rompam os lacres e aplicar multa de direito do consumidor a proprietários de postos que voltem a comercializar combustível suspeito.

Balanço – O governo do Estado atua em parceria com a ANP para resguardar o direito do consumidor, fiscalizando os postos de combustíveis com frequência. Até o final de julho será divulgado o balanço geral das operações realizadas no primeiro semestre deste ano, informou o titular da Sejudh, Rogério Barra. “O Governo tem feito um forte trabalho de fiscalização para averiguar a qualidade do combustível comercializado nos postos do Estado, que será divulgado até o fim de julho. Mas, paralelamente, recomendamos que, antes de abastecer, o consumidor atente para os seguintes itens, como exigir sempre a nota fiscal, procurar abastecer sempre no mesmo lugar e desconfiar de postos com preços muito baixos”, reforçou o secretário.

O consumidor que suspeitar ter adquirido combustível adulterado, além do Procon poderá formalizar a denúncia à ANP, por meio do site www.anp.gov.br ou do número 0800.900627. No caso do combustível adulterado ter danificado o motor (ou outra peça do veículo), o consumidor deve pedir um documento do mecânico que o atendeu, declarando a origem do problema. Com esse documento, o posto poderá ser questionado.

Atenção –  É difícil saber se uma gasolina está adulterada, mas algumas dicas podem ajudar, conforme a ANP:

– Desconfie de preços baixos, pois gasolina com preço muito barato costuma ser adulterada;

– Confira a origem da gasolina. O posto tem que informar claramente a fonte de seus produtos. Os postos sem distribuidora exclusiva (bandeira branca) devem informar, em cada bomba abastecedora, qual foi a distribuidora que forneceu o combustível;

– Verifique se tem o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia). Se desconfiar de diferença entre a quantidade de combustível paga e a que realmente foi colocada no tanque do veículo, peça ao posto para testar a bomba na sua frente. É o chamado teste de vazão, que o posto não pode se negar a fazer;

– Peça o teste da proveta. Se o consumidor suspeitar da qualidade de uma gasolina, pode e deve pedir no posto a realização na hora do “teste da proveta”, que mede a porcentagem de etanol misturado à gasolina.

Continue lendo
Clique para comentar

CIDADE

Prevenção às drogas é tema de sessão especial na Alepa

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Prefeitura Municipal de Belém
Neste quinta-feira, 7, foi realizado no auditório da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), o segundo dia da “Semana de Políticas de Prevenção às Drogas Pacto Belém Pela Vida”. O objetivo, além de informar a população, é dar oportunidade para que a população se manifeste e diga o que espera do poder público, fazendo valer seus direitos.

Pela manhã, uma sessão especial no Plenário da Alepa, com o tema a “Nova Política Sobre Drogas”, contou com a presença de representantes da Prefeitura de Belém, do deputado Pastor Fábio Freitas e de representantes de autoridades nacionais.

“Essa é uma sessão especial em que é exposta um pouco da nova política sobre álcool e outras drogas do governo federal. Essa política traz uma mudança de rumos muito voltada à redução de danos. Agora tem como foco a abstinência, não excluindo que se possa trabalhar no sentido de minimizar os danos e trazer bem-estar e qualidade de vida”, explicou o coordenador do Pacto Belém pela Vida, Nelcy Colares.

Conhecimento – Durante a tarde, a política de prevenção às drogas também foi abordada, mas com outro viés: em uma audiência pública, momento de diálogo e debate entre a população e autoridades. “O objetivo da audiência é, além de informar a população, dar oportunidade para que as pessoas se manifestem e digam o que esperam das políticas e assim o Estado e seus representantes possam dar encaminhamento para que essas políticas sejam melhor executadas”, ressaltou Nelcy. 

Alunos de várias escolas públicas de Belém participaram da audiência pública. Para o  gestor geral da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (Febract), Pablo Kurlander, a iniciativa é de grande importância.”É um evento muito importante para transmitir para os jovens uma noção sobre as políticas de drogas. Esse momento é importante para dividir esses conhecimentos com a população, pois com a população conhecendo as políticas é mais fácil de colocá-las em prática”, disse Pablo. Os usuários Centro de Referência Especializado em Situação de Rua (Centro Pop) fizeram uma apresentação cultural para mostrar a importância de espaços e profissionais na ajuda da recuperação de usuários de drogas.

O Centro Pop disponibiliza serviços assistenciais, como acesso a higiene e alimentação, triagem, investigação social, encaminhamento para a rede de proteção social e de saúde e emissão de documentos, além de proporcionar os serviços de vivência e oficinas para fortalecimento de vínculos.

Pesquisa – De acordo com a última pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz, 3,5 milhões de brasileiros consumiram drogas ilícitas em período recente. Os números mostram como o trabalho de profissionais é difícil, necessário e importante para a orientação da população.

“É um trabalho árduo. A droga vem evoluindo e junto com tudo isso o tratamento também tem que evoluir. E a gente precisa dessa ajuda dos profissionais para orientarem tanto a população quanto os profissionais da área”, disse a terapeuta em dependência química da coordenadoria Pacto pela Vida, Gisele Souza.

Texto:Andrey Araújo
Prefeitura Municipal de Belém
Coordenadoria de Comunicação Social – COMUS

Continue lendo

CIDADE

Val-de-Cans é bem avaliado pelos passageiros

Publicado

em

Foto: Assessoria de Imprensa – Infraero / Fonte: A Província do Pará

O Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans (PA) foi avaliado com índices máximos pelos passageiros que utilizaram o terminal paraense no terceiro trimestre deste ano, alcançando conceitos “bom” e muito bom”. O dado é da Pesquisa de Satisfação de Passageiros e de Desempenho Aeroportuário, divulgada nesta quinta-feira (7/11), pela Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura.  Clique aqui para acessar a pesquisa. 

O resultado da pesquisa mostra uma evolução da média de satisfação geral do passageiro 5,8% superior à sondagem realizada no mesmo período de 2018. Os indicadores que mais progrediram, em relação ao ano anterior, foram: qualidade do Wi-Fi (43,5%), custo-benefício do estacionamento (12,5%), conforto térmico do aeroporto (17,3%), tempo de fila check-in (10%), disponibilidade de tomadas (26,3%), limpeza geral (6,9%) e preço dos alimentos em lanchonetes e restaurantes (12,5%).  

De acordo com o levantamento, que avalia os 20 aeroportos mais movimentados do País, o Aeroporto de Belém recebeu notas superiores à meta de qualidade do Governo Federal, que é 4,0 (“bom”), em 46% dos 38 indicadores analisados. Já a média de satisfação geral ficou em 4,23.   

O aeroporto da capital paraense também apresentou 14 itens com pontuações acima da média da categoria (4,40), com destaque para o tempo de fila no check-in, que conferiu ao terminal o segundo lugar (4,90) no ranking geral.  Outros quesitos bem avaliados pelos usuários, foram: 

– tempo de fila na emigração (4,70); 

– cordialidade e prestatividade dos funcionários do check-in (4,73);

– confiabilidade da inspeção de segurança (4,62);

– tempo de fila na inspeção de segurança (4,59);

– integridade da bagagem (4,53). 

Para o superintendente de Val-de-Cans, Fábio Rodrigues, os dados mostram que as ações desenvolvidas em Val-de-Cans estão sendo percebidas e bem avaliadas pelos passageiros. “Nós melhoramos processos, o custo de alimentação e estacionamento, fizemos ajustes pontuais em infraestrutura, e passamos a oferecer também mais comodidade com wi-fi gratuito por até uma hora. A disponibilidade de internet, por exemplo, fez com que ficássemos em segundo lugar entre os aeroportos da Rede Infraero analisados na pesquisa”, pontuou.

O aeroporto

A Infraero realizou, recentemente, uma série de melhorias no Aeroporto Internacional de Belém para garantir mais conforto, fluidez e segurança aos passageiros, são elas: a revitalização das pontes de embarque, esteiras de bagagens e sistema de climatização; instalação de novas opções de alimentação na sala de embarque e novo canal de inspeção doméstico.

Desde setembro deste ano, o terminal belenense passa por obras de reforma do Canal de Inspeção Internacional e do Embarque Remoto Doméstico, que ampliarão às áreas garantindo mais agilidade e fluidez nos processos de embarque de passageiros. Estão sendo realizadas também melhorias na sinalização das vias de acesso e cobertura do terminal.  Até o final do ano, estão previstas intervenções associadas à mudança dos forros e a revitalização dos elevadores.

Com capacidade para receber até 7,7 milhões de passageiros por ano, o Aeroporto Internacional de Belém movimentou, até setembro deste ano, quase 2,63 milhões de viajantes – aumento de 1,4% no fluxo em relação ao mesmo período de 2018, que registrou 2,59 milhões.    

Operam diariamente, em Val-de-Cans, uma média de 100 voos comerciais regulares de seis companhias aéreas – Azul, Gol, Latam, MAP, Surinam e TAP. As rotas interligam Belém a diversos destinos brasileiros – Guarulhos e Campinas (SP); Recife (PE); Brasília (DF); Macapá (AP); Altamira, Marabá e Santarém (PA); Rio de Janeiro (RJ); Confins (MG); Manaus (AM); Fortaleza (CE); São Luís (MA); Cuiabá (MT). Já os voos internacionais ligam a capital paraense à Europa, aos Estados Unidos, ao Suriname e à Guiana Francesa.   

Por: Assessoria de Imprensa – Infraero 

Continue lendo

CIDADE

Protesto na BR 316, moradores do Carlos Marighella reivindica obras de saneamento.

Publicado

em

Moradores do conjunto Carlos Marighella, em Ananindeua, interditam na manhã desta segunda-feira (4) um trecho da BR-316, sentido de entrada da capital paraense. O protesto se concentra em frente a Prefeitura de Ananindeua, na região metropolitana. De acordo com testemunhas, o protesto reivindica obras de saneamento no conjunto.

Em protesto, os manifestantes usam cavaletes, pneus queimados e pedaços de madeira para impedir a passagem dos veículos. Apesar de estar concentrada apenas em uma sentido da rodovia, o protesto causa lentidão no trânsito para quem quer sair de Belém. Agentes do Departamento de Trânsito do Pará (Detran-PA) estão no local para organizar o tráfego de veículos na região.

Em nota, a Secretaria de Saneamento e Infraestrutura (Sesan) de Ananindeua informou que vai enviar uma equipe técnica até o local para realizar um levantamento de quais obras podem ser feitas na comunidade.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital