Conecte-se Conosco

BRASIL GERAL

Queijo idealizado por Ariano Suassuna é eleito um dos melhores do mundo

Foto: Reprodução / Fonte: Razoes para acreditar

Publicado

em

É no Cariri da Paraíba, no meio da vegetação da Caatinga, que é produzido um dos queijos mais saborosos do mundo!

O queijo Serra do Pico, produzido pelo laticínio Grupiara, ganhou a medalha de bronze no Mundial Du Fromage (“Concurso Mundial de Queijos”), em Tours, na França, no ano passado.

A Fazenda Carnaúba fica na cidade de Taperoá (PB). O queijo escolhido pelos franceses e apreciadores de vários outros países é feito a partir do leite da vaca maturado e, por isso, tem menos lactose.

Mas o carro-chefe da produção da fazenda são os queijos produzidos com leite de cabra. São 7 queijos com 12 variações. Para regionalizar a produção, a fazenda abriu mão de ervas internacionais para utilizar ervas da Caatinga, como alfazema, marmeleiro, cumaru e aroeira.

E isso fez toda a diferença, dando um sabor que só esses queijos têm. A produção é artesanal e varia de acordo com as condições climáticas do ano.

Brasil conquistou 56 medalhas no Mondial du Fromage de 2019, com produtores de Minas Gerais, São Paulo, Paraíba e Pará. Realizada a cada dois anos, a competição é a Copa do Mundo de leite e queijo.

Ariano Suassuna teve papel importante na produção dos queijos

O produtor rural que coordena a Fazenda Carnaúba é Manelito Vilar, primo do escritor Ariano Suassuna. Ariano foi o primeiro investidor do negócio: o dinheiro para começar a produção veio de um prêmio de Literatura que o escritor ganhou. 

A produção de queijo com leite de cabras nativas foi a solução encontrada por Ariano e Manelito para enfrentar a dura seca dos anos 70 no semiárido.

Com o valor que recebeu do Prêmio Nacional de Ficção com o romance A pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, Ariano comprou 200 cabras para iniciar a produção porque são os animais mais resistentes às fortes temperaturas do Cariri da Paraíba.

Na época todos diziam que os dois eram loucos, pois parecia impossível produzir queijo com leite de cabra”, disse Joaquim Dantas Vilar, filho de Manelito, e que hoje está no comando de toda a produção e comercialização de queijos da fazenda.

Ariano e Manelito questionavam o fato de a França ser um dos maiores exportadores e consumidores de queijo de cabra tendo apenas 960 mil cabeças de cabras, enquanto o Brasil tinha 14 milhões. Foi esse questionamento que fez com que anos depois, o queijo feito no interior da Paraíba fosse premiado justamente lá, na França.

O próprio Ariano Suassuna desenhou a marca dos queijos, com ilustrações e letras feitas em estilo Armorial. O movimento Armorial foi idealizado por Ariano para ressaltar elementos da cultura nordestina na música, grafia, desenho, arte.

Outra curiosidade é que a fazenda não estava conseguindo registrar os seus produtos junto à Secretaria Estadual de Agropecuária porque os nomes não condiziam com os do mercado, que geralmente são estrangeiros, como boursin ou chévre.

POR: RAFAEL MELO

BRASIL GERAL

Alto escalão do governo terá desempenho avaliado a partir de abril

Publicado

em

Repórter da Agência Brasil - Brasília

Fase piloto do programa abrange 95 pessoas no Ministério da Economia

Pela primeira vez, ocupantes de altos cargos comissionados do governo terão o trabalho avaliado. O Ministério da Economia publicou nesta semana uma portaria instituindo a avaliação de desempenho para ocupantes de cargos de natureza especial e de Direção e Assessoramento Superior (DAS) dos níveis 4, 5 e 6.

A fase piloto do programa avaliará, por seis meses, 95 pessoas na Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia. A avaliação começará em 7 de abril e abrangerá secretários, diretores, coordenadores-gerais e gerentes de projeto do órgão, inclusive o secretário especial Paulo Uebel.

Atualmente, apenas cargos e funções comissionadas de níveis inferiores são avaliados no Ministério da Economia. Segundo a pasta, a avaliação de desempenho tem como objetivo mudar a cultura organizacional do governo, fazendo com que os líderes também tenham o trabalho acompanhado. O ministério pretende estender a avaliação aos ocupantes de altos cargos de todos os ministérios, autarquias e fundações federais.

Procedimento

A avaliação terá 80% do resultado composto pelo cumprimento de metas individuais e 20% por fatores de competência pessoal, que incluirão autodesenvolvimento, produtividade, relacionamento interpessoal, liderança, compromisso com resultados, adaptabilidade e inovação. O servidor será avaliado tanto pelo superior imediato como pelos subordinados que ocupam cargos em comissão DAS e FCPE, de níveis 4, 5 e 6.

Também está prevista a autoavaliação. O ocupante de cargo em alto escalão que não atingir 50% do resultado esperado poderá passar por um plano de capacitação para melhorar o desempenho.

Apesar do mecanismo de avaliação, o Ministério da Economia esclarece que o desempenho insuficiente não implicará a exoneração da função de confiança ou do cargo em comissão. Nem o bom resultado garantirá a permanência no cargo.

Continue lendo

BRASIL GERAL

Documento do carro terá só versão digital até junho de 2020

Publicado

em

Foto: Divulgação/ Fonte: Veja

Nove estados já estão emitindo a nova versão; economia chegou a 6 milhões de reais nos Detrans que já fizeram a mudança

A partir deste ano, o documento do carro não vai mais ser impresso. O Detran de nove estados já adotaram a mudança. O restante do país tem até junho para se adaptar.

Para ter a nova versão, o motorista deve baixar um aplicativo gratuito no site do Detran. Depois que pagar o IPVA, o documento aparece na tela do aparelho. Os policiais podem ter acesso ao documento aproximando o leitor do QR Code (código de barras em formato quadrado localizado na parte interna do documento). As carteiras  emitidas a partir de 2017 já contam com esse item de segurança. O motorista que não tiver o QR Code deve tirar uma segunda via do documento.

Em Goiás, um dos estados que já aderiu ao formato eletrônico, a economia com o fim do papel chegará a 6 milhões de reais ao ano.

Continue lendo

BRASIL GERAL

Bolsonaro inaugura alça que liga Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha

Publicado

em

Por Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O presidente Jair Bolsonaro e representantes do governo federal participaram hoje (15) da cerimônia de inauguração da alça de ligação da Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha, no Rio de Janeiro. Em discurso, o presidente exaltou os militares e destacou a estratégia de concessões e parcerias com o setor privado como forma de desenvolver o país.

“Esta ponte aqui [Ponte Rio-Niterói] foi um decreto de Costa e Silva, eleito, de acordo com a Constituição de 1967, presidente da República; e foi inaugurada no governo [do presidente Emílio Garrastazu] Médici. Esta parte aqui [alça de ligação à Linha Vermelha] é uma extensão dela”, disse. “O Brasil não existiria se não fossem as obras realizadas no governo militar”, completou.

O presidente também se comprometeu a entregar obras que foram iniciadas em governos anteriores, mas que gostaria de fazer mais se não fosse a limitação do orçamento. “Nosso orçamento não nos contempla naquilo que nós gostaríamos de ter, mas procuramos fazer o melhor de nós para todos no Brasil”.

Presente na cerimônia, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, reforçou a estratégia de parcerias com o setor privado como forma de melhorar a infraestrutura do país. Segundo ele, as concessões ao setor privado são um “acerto” e o Brasil “está entrando no caminho certo”.

Participaram também do evento o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, o general Augusto Heleno; o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, além de prefeitos e parlamentares.

Alça de ligação

A partir deste sábado, os veículos coletivos e de passeio que têm permissão de passar na Linha Vermelha poderão trafegar pelo trecho. A alça é um caminho mais rápido para quem sai de Niterói e acessa a Linha Vermelha, no Rio de Janeiro.

A Linha Vermelha é uma das principais vias expressas da capital fluminense, que liga os municípios do Rio e São João de Meriti, passando também por Duque de Caxias.

O viaduto tem 2,5 quilômetros de extensão em trecho elevado e duas faixas de rolamento. Segundo a concessionária Ecoponte, responsável pelo empreendimento, a obra também vai melhorar o trânsito na Avenida Brasil, no sentido zona oeste, atravessando o bairro do Caju. Assim, cerca de 15 mil veículos deixarão de cruzar a via para acessar a Linha Vermelha pela saída da ponte diariamente.

Em paralelo à alça com a Linha Vermelha, a Ecoponte também está construindo a Avenida Portuária, via expressa com dois sentidos, exclusiva para veículos de cargas, que ligará Manguinhos, na Avenida Brasil, com o portão 32 do Cais do Porto, no Caju. Segundo a concessionária, a Avenida Portuária está com 75% da obra concluída e com previsão de ser entregue em agosto de 2020.

O investimento da concessionária é de R$ 450 milhões na alça de ligação da Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha e na Avenida Portuária.

Após a cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro participa, na tarde de hoje de celebração religiosa comemorativa dos 40 Anos da Igreja Internacional da Graça de Deus, em Botafogo. Após o evento religioso, Bolsonaro retorna para Brasília.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital