Conecte-se Conosco

Tecnologia

Ransomware e acesso remoto a PCs são os golpes que mais crescem na internet

Publicado

em

Segurança contra hackers (Foto: Darwin Laganzon)

Cibercriminosos estão apostando cada vez mais em duas formas de ataques pela web: em vez de usar métodos antigos e conhecidos, eles agora buscam principalmente acesso remoto a máquinas e também o bloqueio de arquivos para exigir recompensas. É isso o que indica um estudo divulgado pela empresa de segurança Kaspersky sobre ataques hackers realizados nos dez primeiros meses do ano.

O acesso remoto a máquinas – buscado via backdoors – cresceu em 44% ao longo do ano, enquanto os ransomwares – malwares que criptografam e bloqueiam acesso a arquivos, exigindo o pagamento de uma recompensa – aumentaram 43%. Esses ataques agora representam 3,7% (backdoors) e 3,5% (ransomware) de todos os novos arquivos maliciosos detectados pela Kaspersky.

Apesar do crescimento nos dois tipos específicos de ameaças, o ano de 2018 está sendo mais seguro – de certa forma – em relação a 2017. No ano passado, as tecnologias da Kaspersky detectaram em média 360 mil novos malwares por dia. Em 2018, o número caiu para 346 mil.

“Por um lado, isso pode indicar que o interesse dos criminosos em reutilizar malware antigos se mostrou eficiente. Por outro lado, os picos do número de backdoors e ransomwares detectados mostram que os cribercrimonosos estão sempre em busca de novas maneiras de comprometer os dispositivos das vítimas e ganhar dinheiro com isso,” explicou o chefe de pesquisas antimalware da Kaspersky, Vyacheslav Zakorzhevsky, em um comunicado para a imprensa.

A queda na detecção de novas ameaças não significa que os esforços para manter a segurança ao navegar na web precisam diminuir – muito pelo contrário, de acordo com Zakorzhevsky. “O interesse permanente no ransomware e sua constante evolução é um aviso para continuarmos atentos, tanto em relação às ciberameaças conhecidas, quanto em relação às desconhecidas”, explicou o pesquisador.

Ao todo, os sistemas da Kaspersky evitaram 1.876.998.691 ataques realizados em todas as partes do mundo. As ferramentas da empresa também detectaram 21.643.946 objetos maliciosos únicos ao longo do ano, e 30% de todos os computadores sofreram ao menos um tipo de ataque de malware ao longo de 2018.

Fonte: Olhar Digital

Continue lendo
Clique para comentar

Tecnologia

A tecnologia 5G deve chegar para revolucionar as formas de conexão

Publicado

em

Fonte: Android Headline

O 5G pode ser considerado uma revolução tecnológica em todos os sentidos. Isso é o que aponta uma pesquisa da OpenSignal, empresa especializada em mapeamento de cobertura sem fio. Intitulado de “The 5G Opportunity”, o estudo mostra que a quinta geração das redes móveis irá promover várias melhorias na vida das pessoas e resolverá muitos problemas atribuídos ao 4G LTE.

Se hoje os serviços de telecomunicações enfrentam problemas de rede e não têm capacidades em relação ao suporte de dispositivos que atuam simultaneamente com a banda larga, o 5G vem para reduzir esse congestionamento. Ao longo da pesquisa, a OpenSignal experimentou flutuações de velocidade de rede e constatou que 43% dos países cobertos pelo 4G enfrentam o problema.

objetivo seja a conexão móvel, com ela será possível ir além da rede sem fio para atingir e desenvolver cidades inteligentes, veículos sem motorista e cirurgias remotas. A pesquisa estima que o 5G traga uma movimentação positiva à economia global, com novas oportunidades de empreendedorismo e, assim, mais empregos.

A OpenSignal diz que, até 2022, o 4G deve estar extinto e, provavelmente, alguns países já devem adotar o movimento do 5G no ano que vem. Em termos de desempenho, a conectividade com a futura geração não necessariamente transmitirá informações mais rapidamente, mas fará isso em distâncias mais curtas e os usuários finais devem perceber uma melhoria na velocidade.

Continue lendo

Tecnologia

2ª fase de operação da PF sobre coleta ilegal de dados emite mandados de prisão

Publicado

em

Foto: Reprodução

A 5ª Vara Federal de Cuiába expediu, ontem, cinco mandados de prisão temporária e dez de buscas por apreensão para a Operação Data Leak, cujo objetivo é investigar a coleta e a venda ilegal de dados. Os policiais cumpriram simultaneamente os mandados no Paraná, no Rio Grande do Sul, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Um dos investigados é funcionário do Dataprev, a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social, no Rio de Janeiro. Os dados são vendidos para escritórios de advocacia, contabilidade, finanças e outros. Segundo a PF, essas empresas chegam a faturar R$ 2 milhões por mês com esse comércio.

A busca por apreensão deve obter valor superior a R$ 10 milhões em objetos pertencentes aos investigados. Eles devem responder criminalmente por vazamento e receptação de dados públicos sigilosos, corrupção ativa e passiva, violação de sigilo funcional e participação em organização criminosa.

Via: G1

Continue lendo

Tecnologia

Uber lança recurso que compartilha localização com até cinco contatos

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Olhar Digital

Ferramenta permite que amigos e familiares acompanhem o trajeto do usuário, de forma a dar fim à necessidade de tirar inúmeros prints da tela do telefone

Com a chegada iminente do Carnaval, a Uber anunciou um reforço para a segurança de seus usuários e, principalmente, usuárias. O aplicativo lançou o recurso Contatos de Confiança, que permite relacionar até cinco telefones a serem acionados e habilitados para receber a localização exata, em tempo real, do passageiro em viagem.

Clientes podem usar os Contatos de Confiança quando quiserem: tudo funciona a um único toque no smartphone. Para deixar a lista pronta antes da viagem, basta procurar a funcionalidade no menu do app, em Configurações. Depois, é só clicar no botão que aparece no mapa, durante o trajeto, para que os indicados possam rastrear seu caminho.

A iniciativa remonta a um compromisso firmado pela empresa em novembro em defesa da segurança e da mobilidade das brasileiras. O programa foi construído com a participação de nove organizações especialistas no assunto e promete medidas para ampliar a proteção das mulheres que usarem o aplicativo. Entre elas, estão a distribuição de conteúdo educativo sobre igualdade de gênero, a revisão do atendimento a clientes vítimas de violência e o reforço na comunicação das regras de comportamento do app.

O período de Carnaval é considerado um foco de violências sexuais e de gênero. Em comunicado, a Uber reforça que “assédio é crime e assunto de polícia”, e garante providências para bloquear a conta do agressor, seja ele motorista ou passageiro. A companhia também está reforçando a equipe para responder aos usuários com mais eficiência no feriado prolongado. No fim do ano passado, a empresa inaugurou um centro tecnológico no Brasil, com foco na ampliação de políticas de segurança.

Continue lendo

Destaques