Conecte-se Conosco

POLÍCIA

Rede de apoio às vítimas de violência é ampliado no Pará

Fundação disponibilizou números de telefone celular para todos os 16 polos integrados no Pará, possibilitando uma oferta maior de canais para denúncia

Foto: Reprodução / Fonte: PARAPAZ

Publicado

em

Desde o início da recomendação de isolamento social por conta do novo coronavírus, os polos integrados da Fundação ParáPaz que prestam atendimento especializado às vítimas de violência, como crianças, adolescentes e mulheres, mantiveram o acolhimento presencial em casos de flagrantes e deram continuidade ao acompanhamento psicossocial, remotamente, às usuárias já cadastradas nas unidades, através de ligações telefônicas. 

Dada a importância de um canal de comunicação mais extenso para auxiliar quem está em situação de violência, a ParáPaz iniciou a entrega de novos aparelhos celulares funcionais para todos os 16 polos integrados no Pará, sendo seis na Região Metropolitana de Belém e 10 no interior, possibilitando uma oferta maior de canais para denúncia. Em função da logística, a previsão é finalizar a entrega do restante dos aparelhos nos próximos dias. 

“Essa medida é uma tentativa de aproximar ainda mais a população da nossa rede de apoio, disseminar informação e ampliar o nosso alcance neste período. Quem reside no interior do Estado poderá ter acesso da onde quer que esteja, basta ligar e aguardar as orientações”, explicou a presidente da Fundação ParáPaz, Jamille Saraty. 

Mantendo o mesmo procedimento da demanda presencial, as assistentes sociais são as responsáveis por atender as chamadas. “O atendimento remoto pelo telefone funcionará através de informações e acolhimento, seguindo de possíveis encaminhamentos para os demais órgãos de apoio e, sobretudo, informar ao usuário como proceder em caso de violência doméstica e sexual, tanto de crianças, adolescente como de mulheres. A equipe destinada a fazer esse trabalho são as especialistas lotadas nos polos integrados da mulher e da criança”, ressaltou a gestora.

O serviço deverá ser uma referência para quem ainda sofre com o medo e com a vergonha, já que em muitos casos as próprias vítimas não identificam o que sofreram como uma agressão e, por meio da conversa com a técnica, a dúvida poderá ser esclarecida e assim a vítima é incentivada a tomar todas as providências legais.

As unidades especializadas no atendimento às mulheres que já dispõem do serviço são: 

ParáPaz Mulher Belém: (91) 98512-5297 e (91) 98515-8168

ParáPaz Mulher Ananindeua: (91) 98521-4940 e (91) 98510-5609 


As unidades especializadas no atendimento às crianças, adolescentes e maiores incapazes são: 

CPC Renato Chaves: (91) 98519-5091 e (91) 98511-5896

Santa Casa: (91) 98514-4655 e (91) 98512-8464 

Deaca Ananindeua: (91) 98511-6840.

 Todos os atendimentos são sigilosos e estão disponíveis de segunda a sexta-feira, no horário de 8h às 17h. 

Por Nathalia Mota

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual