Conecte-se Conosco

círio de nazare

Romarias alteram trânsito de Belém na quadra nazarena

Publicado

em

Foto: Reprodução

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) divulgou na terça-feira (9) as mudanças que vão ocorrer no trânsito da região metropolitana de Belém durante as principais romarias do Círio de Nazaré 2018. Linhas de ônibus também terão trajetos diferenciados com as mudanças, que começam a partir de sexta-feira (12).

Segundo a Semob, as interdições começam na manhã de sexta para o Traslado da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré para Ananindeua. A partir das 6h, a avenida Generalíssimo Deodoro será interditada no cruzamento com a avenida Nazaré para a saída da procissão, que segue pelas avenidas Magalhães Barata e Almirante Barroso e pela rodovia BR-316. As vias serão liberadas de acordo com o avanço da romaria.

A partir das 18h de sexta-feira, algumas vias do bairro da Cidade Velha serão temporariamente interditadas para o cortejo do Auto do Círio e só serão liberadas após o final do evento. Durante a interdição, o acesso na área só será liberado para moradores, com a apresentação do comprovante de residência aos agentes de trânsito.

Serão interditadas para o tráfego de veículos a travessa Dom Bosco, entre rua Siqueira Mendes e rua Dr. Assis; a rua Padre Champagnat, entre rua Dr. Assis e avenida Portugal; a rua Tomázia Perdigão, entre rua Padre Champagnat e travessa Félix Roque; a travessa Félix Roque, entre avenida Portugal e Tomázia Perdigão; e a rua Coronel Fontoura, entre rua João Diogo e travessa Felix Roque.

Os ônibus que terão o trajeto desviado durante o bloqueio são as linhas Estação Marex/Felipe Patroni, UFPA/Centro Histórico e Jardim Sideral – Praça Dom Pedro II, Castanheira/Pátio Belém (Integrante do Sistema Seletivo) e a linha Arsenal

Romaria Rodoviária e Motorromaria

Na manhã do dia 13 de outubro, a partir das 5h, o trajeto da Romaria Rodoviária inicia na Igreja Matriz de Ananindeua, seguindo pela rodovia BR-316, avenida Augusto Montenegro, rua 08 de Setembro, travessa Lopo de Castro até o Trapiche de Icoaraci, onde iniciará o Círio Fluvial. Uma faixa de rolamento da Augusto Montenegro será invertida do sentido Icoaraci/Entroncamento para o sentido Entroncamento/Icoaraci, de acordo com o deslocamento da romaria.

Após o Círio Fluvial, quando a romaria chegar à escadinha da Estação das Docas, na Praça Pedro Teixeira, terá início a Motorromaria, com saída da escadinha pela Presidente Vargas, avenida Nazaré e avenida Magalhães Barata, até o Colégio Gentil Bittencourt. As ruas próximas ao percurso serão interditadas a partir das 6h. Os condutores deverão ficar atentos, pois este ano a avenida Marechal Hermes estará totalmente interditada entre as avenidas Visconde de Souza Franco e Presidente Vargas para acomodação dos motociclistas. O trânsito será desviado para a recém-inaugurada rua Belém, que faz parte do Projeto Belém Porto Futuro.

O percurso das linhas de ônibus que operam via avenida Governador José Malcher ou Senador Lemos, em direção à Visconde de Souza Franco, com ponto de retorno na Presidente Vargas ou Ver-o-Peso será:

Sentido Bairro/Centro:

Visconde de Souza Franco, rua Belém, rua Municipalidade, contra fluxo na avenida Boulevard Castilhos França e avenida Portugal.

As linhas que passam pela José Malcher em direção à avenida Assis de Vasconcelos farão o mesmo percurso a partir da Municipalidade.

Sentido Centro/Bairro:

Avenida 16 de Novembro, avenida Conselheiro Furtado, avenida Roberto Camelier, rua dos Tamoios, rua Pte. Pernambuco, avenida Gentil Bittencourt, travessa 14 de Abril e de lá seguir viagem pela avenida Magalhães Barata ou José Malcher, travessa 9 de Janeiro, rua João Balbi, Visconde de Souza Franco, a destino. De acordo com o itinerário.

Trasladação e Círio

Na tarde do dia 13 de outubro, a partir de 14h, para a Trasladação, e no dia 15, para o Círio de Nazaré, haverá a interdição de várias vias que compõem o trajeto das procissões, como as avenidas Magalhães Barata (em frente ao Colégio Gentil Bittencourt), Nazaré, Presidente Vargas, Marechal Hermes, Boulevard Castilhos França, Portugal, Rua Padre Champagnat, Praça Frei Caetano Brandão, até a Igreja da Sé, no bairro da Cidade Velha. Além disso, o acesso às vias transversais do trajeto do Círio também será interditado.

Durante a interdição, o acesso para essas vias será liberado apenas para os moradores do local, com apresentação do documento de Trânsito Livre emitido pela Semob. O órgão montou entre os dias 9 e 11 no Centro Social de Nazaré, localizado junto à Basílica Santuário, um posto de atendimento. O documento é opcional, pois comprovantes como contas de luz, água e telefone continuam valendo para serem apresentados nos bloqueios.

O posto da Semob no Centro Social de Nazaré funciona nesta terça-feira, das 14h às 19h, e na quarta, 10, e quinta-feira, 11, de 8h às 19h. Quem estiver hospedado em hotéis no percurso e que esteja de carro pode apresentar o comprovante de reserva. Hóspedes de residências particulares podem se utilizar de uma conta de onde estiverem hospedados.

“O Trânsito Livre agiliza o acesso, porque deve ser colocado no painel do veículo e já é visto à distância pelos responsáveis do bloqueio. Mas quem optar por portar um documento do imóvel também poderá passar, só que terá que se submeter à checagem do responsável pelo bloqueio, que dependendo do ponto poderá ser da Semob, Detran, Polícia Militar, etc”, informou o diretor.

Os carros estacionados ao longo do trajeto das romarias serão guinchados e levados para o estacionamento em frente ao Palácio Antônio Lemos, localizado na praça D. Pedro II, bairro da Cidade Velha. Lá, os proprietários poderão fazer a retirada de seus veículos sem cobrança de taxas ou burocracia.

Durante o bloqueio das vias, as linhas que operam via Governador José Malcher e Assis de Vasconcelos farão: Governador José Malcher, 9 de Janeiro, João Balbi, Visconde de Souza Franco, Municipalidade, travessa Dom Pedro I, Generalíssimo Deodoro, rua Boaventura da Silva, avenida Alcindo Cacela e avenida Magalhães Barata, a destino. As linhas que operam via Governador José Malcher e Visconde de Souza Franco farão: Visconde de Souza Franco, rua Diogo Móia, travessa Dom Pedro I, Generalíssimo Deodoro, rua Boaventura da Silva, Alcindo Cacela, seguindo deste ponto pelas avenidas Magalhães Barata ou Gentil Bittencourt.

As linhas que operam via Senador Lemos e Visconde de Souza Franco, com ponto de retorno na Presidente Vargas ou Ver-o-Peso farão: Senador Lemos, Visconde de Souza Franco e rua Jerônimo Pimentel, a destino. Já os ônibus que vêm pela Pedro Álvares Cabral deverão fazer retorno no final da avenida e voltar pela mesma via até seu destino.

As linhas que operam pela rua João Diogo deverão seguir pela avenida 16 de Novembro, passando pela Conselheiro Furtado, Roberto Camelier, rua dos Tamoios, rua Presidente Pernambuco, Gentil Bittencourt, travessa 14 de Abril, Governador José Malcher, Visconde de Souza Franco, rua Jerônimo Pimentel, Municipalidade ou Pedro Álvares Cabral, a destino.

Os itinerários de cada linha de ônibus para as procissões do Círio de Nazaré estarão disponíveis para consulta no site da Semob.

Continue lendo
Clique para comentar

círio de nazare

Círio 226º celebra amor, fé e devoção à Nossa Senhora de Nazaré

Publicado

em

Romeiros pagam promessas e choram ao homenagear a Virgem de Nazaré em Belém.

Por Dedé Mesquita/Comus Fotos: Alessandra Serrão e Dedé Mesquita

 

Quando, anos atrás, o padre Fábio de Melo, ao ver a multidão que acompanha o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, escreveu, em uma canção: “Há de ser mistério agora e sempre/ Nenhuma explicação sabe explicar/ É muito mais que ver um mar de gente/ Nas ruas de Belém a festejar/ É fato que a palavra não alcança…”, ele sabia muito bem do que falava – e sentia.

Neste domingo (14), a capital paraense viveu mais um de seus momentos em que “a palavra não alcança”, no 226º Círio de Nazaré, que este ano teve como uma das novidades a de sair uma hora mais tarde, às 7 horas, da Catedral de Belém, após missa solene celebrada pelo arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira.

O Círio de Nazaré é uma realização conjunta da Arquidiocese de Belém, Basílica Santuário de Nazaré, Diretoria da Festa de Nazaré, Governo do Estado do Pará e Prefeitura Municipal de Belém.

Em meio à multidão, com um terço na mão, a dona de casa Izabel Conceição Pompeu, de 60 anos, rezava, contrita, ao lado da filha e de uma das netas. Às 4 horas, elas saíram do bairro da Condor para assistir à missa na Catedral de Belém. “Sempre assisto ao Círio, mas há dez anos comecei a vir para assistir à missa aqui na Sé. Tenho sete filhos, 20 netos e cinco bisnetos e estamos todos bem, com saúde, em paz, com trabalho. E é por isso que eu venho agradecer, porque sei que Nossa Senhora cuida de todos nós”, contou, muito emocionada.

Procissão

Com a estimativa de ter levado cerca de 2 milhões de pessoas às ruas, que se espraiam num percurso de 3,6 quilômetros, entre a igreja da Sé e a Basílica de Nazaré e transversais, o Círio 2018 teve com tema Uma Jovem Chamada Maria.

O percurso foi vencido em cerca de cinco horas e ao meio-dia a berlinda que conduz a imagem da Virgem de Nazaré adentrou a praça Santuário.  A berlinda, que ganhou 35 centímetros a mais de altura este ano, veio ornamentada em tons dourados e com menos flores, o que deu mais visibilidade à Rainha da Amazônia, a Virgem de Nazaré.

Após a saída da berlinda, pontualmente às 7 horas, a procissão seguiu, com Nossa Senhora sendo conduzida, basicamente por membros da Guarda da Santa e percorreu rapidamente a avenida Boulevard Castilho França e às proximidades do convento dos Mercedários a berlinda se encontrou com a corda dos promesseiros.

Nesse momento – que este ano foi às 7h30 -, sempre carregado de tensão, porque o atrelamento precisa ser muito rápido, a multidão passou a conviver com o empurra-empurra dos promesseiros na corda, um dos maiores símbolos do Círio.

Em meio ao aperto de tanta gente, em tão pouco espaço, os exemplos de sacrifício físico começam a surgir e, com o forte calor àquela hora da manhã, muitas pessoas acabam passando mal e desmaiam. É aqui surgem os voluntários que cuidam dos romeiros, entre eles o que se voluntariam na Defesa Civil do Município.

O estacionamento do prédio dos Correios, na rua Ó de Almeida com a avenida Presidente Vargas, é um dos mais movimentados. Tanto que precisa de uma pessoa que, com um apito na boca, coordene a entrada das macas trazidas do meio da multidão.

Quem fez esse serviço este ano foi o estudante Renan Barbosa, que faz parte do voluntariado da Defesa Civil do Município desde o ano passado. “Aqui é um ponto muito buscado, porque a procissão já começou há algum tempo, o calor está forte e o sol também, então muitas pessoas passam mal e são trazidas para cá. Aqui só podem entrar os maqueiros e algum acompanhante, se a pessoa tiver”, explicou Renan, sem deixar de coordenar a entrada das macas.

Defesa Civil reforçada

A Defesa Civil do Município atuou neste Círio com 2 mil pessoas, superando o número do ano passado. O treinamento dos voluntários foi realizado durante três dias, no mês de setembro. O grupo atuou na Trasladação e no Círio com serviços de primeiros socorros e ficou estabelecido em sete postos ao longo da procissão, localizados na sede do Clube do Remo; na antiga sede da Secretaria Municipal de Administração (Semad), na avenida Nazaré; nos Correios, Casa da Linguagem, estacionamento do Bradesco, Mercado de Carne e restaurante Avenida, com 80 socorristas e três técnicos em cada posto de atendimento.

Para Yan Miranda, coordenador da Defesa Civil, o sentimento é de dever cumprido. “O trabalho foi desenvolvido da melhor forma possível, e tivemos uma estrutura muito boa para nossas ações. Demos suporte a quem precisou e nos unimos aos outros órgãos de segurança, tanto que tivemos uma pessoa da Defesa Civil dentro da central com outras entidades do Estado e Município, todos juntos, o que facilitou bastante o nosso trabalho. Estamos muito felizes com mais este Círio e com o sucesso da operação”, enfatizou Yan.

A Guarda Municipal de Belém começou a atuar no Círio à meia-noite de domingo, com um efetivo de 156 agentes com o apoio de 11 motos e 11 viaturas, distribuídos em toda a extensão da procissão e no entorno, fazendo bloqueios de vias, a segurança das estações, o policiamento e a operação saturação nas praças da República e Santuário.

A Diretoria da Festa de Nazaré trabalha em parceria com os órgãos de saúde, segurança e trânsito para garantir melhor fluidez e segurança nas romarias. Neste ano, permaneceram as vias do corredor do Círio e suas transversais fechadas mais cedo, um dia antes, para garantir maior organização das procissões, ação da qual participaram também agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob). Outra providência foi a instalação de dezenas de banheiros químicos ao longo do percurso do Círio.

Celebração e homenagens

Ao longo da romaria, muitas homenagens são prestadas à Nossa Senhora. Os integrantes da Banda da Guarda Municipal de Belém tocaram para os romeiros na avenida Nazaré.

Na arquibancada na avenida Presidente Vargas, em frente ao Cinema Olympia, um coral com integrantes de idades variadas cantou hinos e músicas à Nossa Senhora. O coral teve o apoio da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).

Na sede da Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem), o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, recebeu autoridades, servidores e convidados da Prefeitura de Belém e, juntos, assistiram à passagem da berlinda de Nossa Senhora e prestaram homenagens.

O prefeito não deixa dúvidas sobre ser devoto de Nossa Senhora de Nazaré. “Sou devoto e não nego. Neste momento forte de renovação de nossa fé, a cidade ganha com as pessoas que aqui moram e também com quem vem de fora do Estado, mas principalmente de nossos interiores, neste momento tão especial em que tudo ao nosso redor pulsa nessa grande corrente de fé”, destacou.

Limpeza eficiente

 Mal a procissão do Círio passava e entravam em ação os mais de mil agentes da Prefeitura de Belém responsáveis pela limpeza do percurso por onde passaram mais de 2 milhões de fiéis.

Os trabalhos realizados pela Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) são acompanhados por mais de 280 catadores de materiais recicláveis que recebem apoio da Prefeitura. A expectativa é recolher em torno de 500 toneladas de lixo e 100 toneladas de materiais que serão destinados para reciclagem e fonte de renda aos catadores.

Após a passagem da romaria, as vias foram varridas e lavadas com mais de 15 mil litros de água da maré.

Foram aproximadamente 150 máquinas e equipamentos como carros coletores, caçambas, carro-pipa, hidrojato e caminhão muck utilizados para a limpeza, desde a Catedral Metropolitana de Belém até a Basílica Santuário de Nazaré, atendendo também vias transversais.

“O trabalho de limpeza antecede todas as procissões do Círio, em ruas, canais e redes de drenagem. Após a passagem dos romeiros, mais de mil agentes de limpeza realizam varrição e lavagem do trajeto. É um trabalho complexo e que conta com empenho de vários profissionais da Sesan”, detalhou Claudio Mercês, titular da Sesan.

“Buscamos, cada dia mais, aproximar nosso trabalho de limpeza ao envolvimento da comunidade.  Com o sentimento de pertencimento e o cuidado com os espaços públicos, conseguimos avançar no trabalho integrado de limpeza e melhorar o espaço que é de todos”, completou o secretário.

 

 

Continue lendo

círio de nazare

Círio chega cedo e sem incidentes à Praça Santuário

Publicado

em

Berlinda de Nossa Senhora de Nazaré passa pela av. Presidente Vargas

Milhares de romeiros acompanharam o Círio de Nazaré desde cedo nas ruas estreitas de Belém

Movimento nas ruas desde cedo

A berlinda de Nossa Senhora de Nazaré, chegou à Praça Santuário, em frente à Basílica de Nazaré,  no centro de Belém,  às 11h45 deste domingo (14), após horas de romaria, completando o  226º Círio de Nazaré. Não houve registro de incidentes, a não ser os costumeiros desmaios de romeiros, no calor da procissão, mas que são prontamente atendidos pelos homens do exército, da Marinha, do Corpo de Bombeiros e da Cruz Vermelha. Pelo menos 2 mil homens estavam envolvidos com a segurança em geral do fiéis.

Ainda era madrugada quando a movimentação nas ruas de Belém já estava intensa em direção à Catedral, de onde a procissão partiu às 6h45 para cumprir a 266ª  edição do Círio de Nossa Senhora de Nazaré,  neste ensolarado domingo (14). Gestos de devoção e fé à padroeira dos paraenses marcaram a procissão de 3,6 km até a Praça Santuário.

A procissão começou às 6h45, acompanhada por mais de 2 milhões de pessoas, que espremiam nas ruas estreitas do centro histórico da capital paraense. A  berlinda, com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, fez o trajeto até chegar à Basílica,  seu destino final, com bastante organização.   A imagem foi retirada da berlinda na entrada da Praça Santuário, onde foi celebrada uma  missa como parte de  uma das maiores manifestações de fé em todo o país.

A romaria tomou a Avenida Nazaré, por volta das 10h25, chegando ao cruzamento da travessa  Quintino Bocaiúva, rapidamente.  Logo após  dobrar na avenida Nazaré, na esquina do Edifício Manoel Pinto da Silva,  o núcleo da 5ª estação da teve a corda cortada pelos impacientes fiéis,  em frente à sede do Paysandu.  A ação desses romeiros,  que utilizaram facas para cortar um dos maiores símbolos do Círio,  provocou algum tumulto na procissão. A organização da romaria fez  campanhas, pedindo para que os romeiros não cortassem a corda antes do Colégio Santa Catarina, usando é desatrelada da Berlinda, mas,  infelizmente, não foi atendida.  Na Praça Santuário, muitos romeiros pagaram promessas, caminhando de joelho até o altar, rezando e cantando em louvor à Virgem de Nazaré que, no mesmo horário, também era homenageada em Macapá (AP), onde vivem muitos paraenses e realizam um círio idêntico ao Belém.

Romeiros agradecem por graças alcançadas à Virgem de Nazaré

Continue lendo

círio de nazare

Círio de Nazaré: Corações banhados em fé tomam as ruas de Belém do Pará

Publicado

em

Milhares de fiéis de diversas partes do país participaram neste sábado (13) do segundo dia da 226ª edição do Círio de Nossa Senhora Nazaré, tradicional evento religioso realizado anualmente na capital paraense, Belém. O círio é composto por 12 romarias oficiais.

O dia mal havia clareado e romeiros já tinham assistido à missa na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Graças, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém, e partido com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, com destino a Icoaraci, distante cerca de 24 quilômetros.

Ao longo de todo o trajeto, devotos se aglomeraram para presenciar a passagem da imagem de menos de 30 centímetros de altura da Padroeira dos Paraenses. De Icoaraci, a imagem seguiu até a capital a bordo de um navio hidroceanográfico da Marinha do Brasil, o Garnier Sampaio, acompanhada por centenas de embarcações.

Oficialmente, ao menos 335 embarcações se inscreveram na Capitania dos Portos para acompanhar o trecho chamado Círio Fluvial. Enfeitadas para a ocasião, embarcações de todos os tipos, de voadeiras a motos aquáticas e potentes lanchas particulares, coloriram a Baía do Guajará, fazendo com que as autoridades redobrassem a atenção e os alertas para evitar acidentes.

Ao fim de duas horas de procissão marítima, nenhum incidente grave foi registrado, e a programação seguiu com a Moto Romaria. Um dos momentos mais aguardados do dia, a Trasladação do Círio até a Catedral da Sé, teve início às 17h30.

Como de costume, a presença de milhares de romeiros alterou a rotina da capital paraense. O tráfego de veículos foi interditado em algumas das principais vias de Belém, principalmente na região central da cidade. O trajeto de várias linhas de ônibus foi alterado. Hotéis e pousadas estão praticamente lotados.

Na terça-feira (9), logo após participar da missa e da cerimônia de acendimento das luzes da fachada da Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, que marcam o início oficial do evento, o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, destacou que, durante esta época, todos os serviços públicos se preparam para garantir a segurança da população.

“As ações preventivas da prefeitura, seja na área da mobilidade ou da segurança, através da Guarda Municipal, como também as secretarias de Saúde, de Saneamento, de Urbanismo, ou seja, todos os órgãos estão integrados para contribuir com este grande evento que é patrimônio da humanidade e faz parte da nossa cultura. A gente fica muito feliz por participar deste momento e contribuir para a realização dele.”

Considerada a maior festa religiosa do mundo, o Círio este ano tem como tema “Uma jovem chamada Maria”. O auge da festa, que vai até o dia 29, ocorre no segundo domingo de outubro, quando uma grande procissão percorre as principais ruas de Belém, saindo da Catedral Metropolitana/Sé às 6h30 em direção à Basílica Santuário de Nazaré. A expectativa é que a procissão reúna mais de 2 milhões de fiéis.

Em 2015, o Círio de Nazaré e seu conjunto de manifestações religiosas e culturais recebeu da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade. Em 2004, foi inscrito pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial Brasileiro.

Milhares de católicos acompanham a procissão do Círio de Nazaré em Belém. A romaria que homenageia Nossa Senhora de Nazaré é a maior procissão católica do mundo (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques