Conecte-se Conosco

Entretenimento

SANTARÉM: Arco, Saraipora e Moças das Fitas são os destaques do Çairé

Publicado

em

Um dos princípios norteadores para o desenvolvimento da atividade turística no município de Santarém, apontados em estudo do Plano Encontro, é a valorização e a conservação do patrimônio natural e cultural do Pará. Um dos maiores patrimônios da cultura da Pérola do Tapajós é o Çairé – tradição do povo Borari, da Vila Balneária de Alter do Chão, conhecida como o Caribe Brasileiro, localizada na região do Tapajós, no coração da Amazônia. Este ano, a Festa está programada para o período de 20 a 24 de setembro. O evento está intimamente ligado, não só com a religiosidade do local, mas com um exuberante cenário natural que atrai turistas do mundo inteiro, durante o ano todo.

Na Série “Çairé” que destaca os aspectos culturais, naturais, a Secretaria Municipal de Turismo da Prefeitura de Santarém dará enfoque aos elementos religiosos da Festa, personagens, ritos, simbologias e tradições, como forma de envolver o público leitor e os turistas que se preparam para visitar Alter do Chão, durante o evento, em uma imersão no Çairé. Nesta série serão apresentados também os personagens do Rito Religioso e retratado quem são esses personagens no cotidiano. Nesta reportagem, daremos destaque a “Saraipora” e as “Moças das Fitas”.

De acordo com o relato dos personagens do Çairé, a Festa ao longo dos anos vem se reinventado, mas a coordenação do Rito Religioso sempre busca manter a essência. A Festa foi introduzida na Amazônia no século XVII, era realizada em várias comunidades indígenas da região, quando os Padres Jesuítas utilizavam de vários elementos para a catequese dos índios, dentre esses elementos está o “Arco do Çairé”, que era, e ainda é, uma simbologia do mistério da Santíssima Trindade, que é a motivação para a realização do evento.

O “Arco do Çairé” é composto de um grande semicírculo, que representa “Deus Uno”, com outros três semicírculos internos que representam a Santíssima Trindade, “Pai”, “Filho” e “Espírito Santo”, o Deus Trino. O símbolo representa ainda a Arca de Noé, que ao ser colocada de “cabeça para baixo”, dá formato a uma barca, outra evidência da catequese indígena. O Arco é feito com madeira e cipó, ornado com fitas coloridas, simbolizando o arco-íris que representa a aliança que Deus fez com a humanidade.

No Rito Religioso, uma mulher conduz o Arco em todos os momentos da Festa do Çairé, seja na busca dos mastros, na sua levantação, nas procissões, celebrações no barracão ou nos momentos de canto e dança. Essa mulher de 56 anos é dona Dalva de Jesus Vieira, agricultora, casada, com uma família de 8 filhos, é “Saraipora” há três anos. “Fui escolhida quando a dona Maria Justa (In memoriam) ficou muito doente, impossibilitada em participar da Festa, me convidaram para assumir a função. Para isso a “Procuradeira” conversou com o Cleuton Von, coordenador do Çairé, e me indicou para o cargo”, explicou.Saraipora: Dalva de Jesus Vieira

De acordo com a Saraipora, mesmo a Festa sendo uma tradição de família, que vem desde os tempos de seu bisavô, é a “Procuradeira” que tem autoridade para escolher os substitutos de algum personagem que esteja impossibilitado de exercer a função. No passado, a função de Saraipora não era fixa, o coordenador de cada ano escolhia a pessoa para fazer a representação da personagem. A indumentária da Sairapora é composta de uma saia e blusa branca, com fitas coloridas e tiara com fitas e flores. A Saraipora destacou que nunca teve pretensão em exercer o cargo, mas que está muito alegre e satisfeita em vivenciar a personagem.

Moças das fitas durante procissão do Çairé 2017

Outra personagem que compõe a Festa do Çairé são as “Moças da Fita”, representadas por duas adolescentes: Flávia Manuela Ferreira Rode e Ana Caroline de Jesus Corrêa. Elas acompanham a Saraipora, uma de cada lado, segurando as fitas coloridas que saem do alto do Arco. As fitas simbolizam a ligação de Deus com a terra. Segundo a tradição, a Moça da Fita tem que ser uma menina, virgem, pois no Rito, ela simboliza a pureza.

Moça das Fitas: Flávia RodeFlávia Manuela Ferreira Rode que é estudante e Coroinha na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Saúde, têm três anos como uma das Moça da Fita falou de sua satisfação em desempenhar essa função. “Foi uma coisa inesperada. Eu acompanhava a minha avó que é uma das “rezadeiras” nos ensaios, e nesse processo fui acompanhando o Rito e até que chegou um momento que eles me convidaram e Eu aceitei, e é uma grande alegria assumir essa função”, destacou.

Moça das Fitas: Ana Caroline CorrêaAna Carolina de Jesus Corrêa, estudante, se considera uma menina simples e também se sente agradecida por representar essa personagem tão importante da Festa. “Já sou uma das “Moças da Fita há três anos, e é uma satisfação muito grande. Fiquei muito feliz, quando meus avós, que também participam do Rito, chegaram em casa e perguntaram se eu queria assumir a função, disse logo que sim”, relatou.

A indumentária é composta de vestidos brancos e longos, bordados em fitas coloridas, que demonstram a alegria, a pureza e a santidade. Outros personagens assumem funções específicas na Festa do Çairé: Capitão, Juiz e Juíza, Procurador e “Procuradeira”, Alferes, Troneira, Rufadores, Mordomos e Mordomas, dentre outros, que serão temas das próximas edições.

Tadeu PinhoAgência Santarém

Continue lendo
Clique para comentar

Entretenimento

Câmara de Belém defende volta do programa de música reggae à rádio Cultura FM

Publicado

em

Mauro Freitas criticou a decisão do novo presidente da Funtelpa e pediu providências ao governador Helder Barbalho.

Como apoiador da cultura reggae e autor de dois projetos de lei relacionados ao tema, um que reconhece o Tributo a Bob Marley e outro que instituiu o Dia Municipal do Reggae no calendário oficial de Belém, o presidente da Câmara Municipal de Belém, vereador Mauro Freitas (DC), usou a tribuna da Câmara Municipal de Belém, na  terça-feira  passada (12), para se solidarizar com a nação regueira e recebeu apoio de todos os vereadores presentes.

O presidente manifestou indignação com a decisão do atual diretor da Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa), Hilbert Nascimento (Binho Dilon), que retirou o programa de música reggae da grade de programação da rádio Cultura FM, após 30 anos no ar. “O programa é uma ferramenta de defesa da cultura negra, defesa da juventude, da cultura de paz, da periferia e atinge uma camada grande da sociedade. É importante reconhecer a importância desse ritmo pra história”, afirmou Mauro.

O vereador Fernando Carneiro (PSOL) subscreveu o requerimento e justificou o apoio dizendo que existem muitas bandas autorais que produzem música reggae de altíssimo nível em Belém e em cidades do interior do estado do Pará. “Manter o programa é divulgar o trabalho dos artistas daqui. É importante não só manter o programa, como a equipe que faz a produção desse conteúdo”, disse Carneiro.

Mauro solicitou ao governador  do Pará que intervenha para que a decisão seja reconsiderada e ainda durante a sessão recebeu um retorno de  Hélder Barbalho. Segundo Mauro, o governador informou que vai rever a decisão do atual presidente da Funtelpa.

Continue lendo

Entretenimento

Shows de música regional encerram os festejos do aniversário de Belém

Publicado

em

O público aprovou a seleção de artistas que animou a noite no Portal

Para encerrar o dia festivo do aniversário de Belém nada melhor do que acompanhar shows de artistas locais em um dos pontos mais importantes da cidade, o Portal da Amazônia. Na noite do sábado, 12, os belenenses de nascimento ou de coração puderam celebrar com música regional e cantar o tradicional “Parabéns Pra Você” pelos 403 anos da cidade morena do cheiro-cheiroso.

Até quem mora do outro lado da cidade passou para assistir aos shows. “Eu moro na Mário Covas e sempre que tem festa aqui, sempre que eu posso, estou vindo para cá. A gente se sente seguro em trazer a família. Estou achando ótimo, maravilhoso”, conta Onorina Ferreira. A dona de casa estava acompanhada da numerosa família, que tem pessoas de vários lugares de Belém e que se encontram no Portal. “Veio a família toda. Aqui tem mais de 20 pessoas. E todo ano a gente vem, é muito bacana. Aqui na orla é nosso point”, destaca a vendedora Benedita Salgado, que também faz parte da turma.

“É muito bom ter uma festa dessa para a nossa cidade. A gente tem que aproveitar e estamos aproveitando”, disse o motorista Mauro Silva, que assistia ao evento acompanhado da esposa, Rosa Cravo. O casal conta que é bastante assíduo no Portal. “Moramos aqui perto e sempre viemos aqui no Portal. Eu gosto muito daqui. Quase todas as noites a gente vem aqui”, garante a estudante de pedagogia.

Os shows ficaram por conta de quatro bandas e um DJ que agitaram quem passou pelo local. A banda ACena abriu a programação com música afro-brasileira, Sérgio Leite & Banda apresentaram um repertório de músicas regionais, Henrique Senna & Banda deram um show de MPB e a banda Camarote Vip colocou o público para dançar com uma mistura de ritmos populares. O DJ Proefx apresentou um set de música eletrônica paraense intercalando com as outras atrações.

Encerramento da programação de aniversário de Belém atraiu um grande público ao Portal da Amazônia

 

A escolha dos artistas foi aprovada pelo público, que dançava e arriscava cantar junto com os músicos. “O que eu achei bacana é que são artistas da nossa terra, mesmo. Aqui é nossa raiz. E esse momento de lazer e festa na beira do rio é maravilhoso”, apreciou Flávio dos Santos. Desde cedo no Portal, o autônomo se antecipou e garantiu os petiscos para curtir a noite. “Trouxemos o isopor com nosso tira-gosto e nossa bebida para curtir bastante até o final”, disse.

Promover a participação de artistas locais nas manifestações culturais da cidade é uma das marcas da atual gestão da Prefeitura de Belém. A diretora do departamento de ação cultural da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), Thaissa Scerne, explica que em novembro de 2018 foi aberto um edital com categorias para o réveillon e para o aniversário de Belém e essas atrações foram aprovadas, selecionadas, credenciadas e estão fazendo parte da grade de eventos.

“São artistas maravilhosos, com trabalhos autorais, trabalhos de cultura popular. É importante a gente dar uma misturada nos ritmos da nossa guitarrada, do nosso carimbó e dos trabalhos autorais que falam de Belém. Essa é a nossa homenagem à nossa cidade. A gente, da Fumbel, pensou com muito carinho nesse evento”, disse Thaissa.

Para garantir a segurança daqueles que passaram pelo Portal da Amazônia a Guarda Municipal de Belém (GMB) atuou com 90 agentes, cinco viaturas, seis motos e com o ônibus “Crack, é possível vencer”. A Defesa Civil esteve presente com 17 pessoas divididas em duas equipes realizando ações preventivas. O ordenamento do trânsito ficou por conta da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), que impediu a circulação de veículos nas vias onde estava sendo realizado o evento e o desvio das vias adjacentes.

Equipes da GMB garantiram a segurança de quem foi ver os shows que encerraram os festejos dos 403 anos de Belém

 

Pinheira/Comus PMB

Continue lendo

Entretenimento

Antigo Cassino da Urca será restaurado com recursos do BNDES

Publicado

em

Alana Gandra / Agência Brasil

RIO– O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (17) a aprovação de apoio não reembolsável no valor de R$ 11,4 milhões, no âmbito da Lei Rouanet, para o Istituto Europeo di Design – Brasil (IED-Rio). Os recursos serão utilizados na restauração e modernização do conjunto arquitetônico do antigo Cassino da Urca.

O prédio, situado no bairro da Urca, zona sul da cidade, é sede da IED-Rio, uma escola de desenho gráfico, de produtos e de moda. Ao longo de sua história, o local colecionou referências icônicas. Por lá, por exemplo, se apresentaram artistas famosas como Carmen Miranda. Além disso, o espaço abrigou ainda a extinta TV Tupi.

Segundo informação da assessoria de imprensa do BNDES, o IED-Rio fará também intervenções físicas no prédio para a implantação do Centro de Inovação e Design em Economia Criativa, que prevê investimento total no valor de R$ 21,4 milhões.

Falando à Agência Brasil, o vice-diretor do IED-Rio, Daniel Dias, disse que o Centro de Inovação em Economia Criativa deverá estar concluído no segundo semestre de 2020. Ele avaliou como positiva a aprovação dos recursos pelo BNDES.

Pesquisas

Voltado para pesquisas, esse centro será aberto ao público e abrigará o laboratório IED Lab Rio, consultoria e atividades culturais gratuitas, entre as quais exposições, teatro, música, cinema, desfiles, eventos, seminários e palestras, funcionando como espaço moderno de exibição de design e outras iniciativas culturais.

A proposta do IED-Rio é criar um grande laboratório aberto em ambiente favorável à criação de startups (empresas em fase inicial que desenvolvem produtos ou serviços inovadores), permitindo testar ideias antes de lançar projetos ao mercado, disse a assessoria do BNDES. No laboratório IED Lab Rio, serão desenvolvidas atividades em design de alimentos, artesanato, moda, entretenimento e sustentabilidade e cidades inteligentes.

Atualmente, o IED-Rio recebe em torno de 600 alunos por ano, em seus cursos de pós-graduação.

História

Construído em 1932, o prédio abrigou inicialmente o Hotel Balneário, depois transformado pelo empresário Joaquim Rolla no Cassino da Urca, que funcionou de 1933 a 1946, quando os jogos foram proibidos. Grandes nomes da música popular na década de 40, como a cantora Carmem Miranda, passaram pelo palco do cassino.

Em seguida, o local foi comprado pelos Diários Associados e adaptado para receber os estúdios da TV Tupi, que ficou no local de 1951 até 1980, quando encerrou suas transmissões. Até 1990, o prédio funcionava com escritórios, e foi retomado pela prefeitura. Em 2006 o prédio foi cedido por 50 anos ao Istituto Europeo di Design (IED), com sede em Milão, tendo como contrapartida a reforma do local.

O conjunto é formado por dois prédios interligados por uma passarela. A construção do lado da praia já foi reformada e está ocupada pelo IED.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques