Conecte-se Conosco

Entretenimento

SANTARÉM: Arco, Saraipora e Moças das Fitas são os destaques do Çairé

Publicado

em

Um dos princípios norteadores para o desenvolvimento da atividade turística no município de Santarém, apontados em estudo do Plano Encontro, é a valorização e a conservação do patrimônio natural e cultural do Pará. Um dos maiores patrimônios da cultura da Pérola do Tapajós é o Çairé – tradição do povo Borari, da Vila Balneária de Alter do Chão, conhecida como o Caribe Brasileiro, localizada na região do Tapajós, no coração da Amazônia. Este ano, a Festa está programada para o período de 20 a 24 de setembro. O evento está intimamente ligado, não só com a religiosidade do local, mas com um exuberante cenário natural que atrai turistas do mundo inteiro, durante o ano todo.

Na Série “Çairé” que destaca os aspectos culturais, naturais, a Secretaria Municipal de Turismo da Prefeitura de Santarém dará enfoque aos elementos religiosos da Festa, personagens, ritos, simbologias e tradições, como forma de envolver o público leitor e os turistas que se preparam para visitar Alter do Chão, durante o evento, em uma imersão no Çairé. Nesta série serão apresentados também os personagens do Rito Religioso e retratado quem são esses personagens no cotidiano. Nesta reportagem, daremos destaque a “Saraipora” e as “Moças das Fitas”.

De acordo com o relato dos personagens do Çairé, a Festa ao longo dos anos vem se reinventado, mas a coordenação do Rito Religioso sempre busca manter a essência. A Festa foi introduzida na Amazônia no século XVII, era realizada em várias comunidades indígenas da região, quando os Padres Jesuítas utilizavam de vários elementos para a catequese dos índios, dentre esses elementos está o “Arco do Çairé”, que era, e ainda é, uma simbologia do mistério da Santíssima Trindade, que é a motivação para a realização do evento.

O “Arco do Çairé” é composto de um grande semicírculo, que representa “Deus Uno”, com outros três semicírculos internos que representam a Santíssima Trindade, “Pai”, “Filho” e “Espírito Santo”, o Deus Trino. O símbolo representa ainda a Arca de Noé, que ao ser colocada de “cabeça para baixo”, dá formato a uma barca, outra evidência da catequese indígena. O Arco é feito com madeira e cipó, ornado com fitas coloridas, simbolizando o arco-íris que representa a aliança que Deus fez com a humanidade.

No Rito Religioso, uma mulher conduz o Arco em todos os momentos da Festa do Çairé, seja na busca dos mastros, na sua levantação, nas procissões, celebrações no barracão ou nos momentos de canto e dança. Essa mulher de 56 anos é dona Dalva de Jesus Vieira, agricultora, casada, com uma família de 8 filhos, é “Saraipora” há três anos. “Fui escolhida quando a dona Maria Justa (In memoriam) ficou muito doente, impossibilitada em participar da Festa, me convidaram para assumir a função. Para isso a “Procuradeira” conversou com o Cleuton Von, coordenador do Çairé, e me indicou para o cargo”, explicou.Saraipora: Dalva de Jesus Vieira

De acordo com a Saraipora, mesmo a Festa sendo uma tradição de família, que vem desde os tempos de seu bisavô, é a “Procuradeira” que tem autoridade para escolher os substitutos de algum personagem que esteja impossibilitado de exercer a função. No passado, a função de Saraipora não era fixa, o coordenador de cada ano escolhia a pessoa para fazer a representação da personagem. A indumentária da Sairapora é composta de uma saia e blusa branca, com fitas coloridas e tiara com fitas e flores. A Saraipora destacou que nunca teve pretensão em exercer o cargo, mas que está muito alegre e satisfeita em vivenciar a personagem.

Moças das fitas durante procissão do Çairé 2017

Outra personagem que compõe a Festa do Çairé são as “Moças da Fita”, representadas por duas adolescentes: Flávia Manuela Ferreira Rode e Ana Caroline de Jesus Corrêa. Elas acompanham a Saraipora, uma de cada lado, segurando as fitas coloridas que saem do alto do Arco. As fitas simbolizam a ligação de Deus com a terra. Segundo a tradição, a Moça da Fita tem que ser uma menina, virgem, pois no Rito, ela simboliza a pureza.

Moça das Fitas: Flávia RodeFlávia Manuela Ferreira Rode que é estudante e Coroinha na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Saúde, têm três anos como uma das Moça da Fita falou de sua satisfação em desempenhar essa função. “Foi uma coisa inesperada. Eu acompanhava a minha avó que é uma das “rezadeiras” nos ensaios, e nesse processo fui acompanhando o Rito e até que chegou um momento que eles me convidaram e Eu aceitei, e é uma grande alegria assumir essa função”, destacou.

Moça das Fitas: Ana Caroline CorrêaAna Carolina de Jesus Corrêa, estudante, se considera uma menina simples e também se sente agradecida por representar essa personagem tão importante da Festa. “Já sou uma das “Moças da Fita há três anos, e é uma satisfação muito grande. Fiquei muito feliz, quando meus avós, que também participam do Rito, chegaram em casa e perguntaram se eu queria assumir a função, disse logo que sim”, relatou.

A indumentária é composta de vestidos brancos e longos, bordados em fitas coloridas, que demonstram a alegria, a pureza e a santidade. Outros personagens assumem funções específicas na Festa do Çairé: Capitão, Juiz e Juíza, Procurador e “Procuradeira”, Alferes, Troneira, Rufadores, Mordomos e Mordomas, dentre outros, que serão temas das próximas edições.

Tadeu PinhoAgência Santarém

Continue lendo
Clique para comentar

Entretenimento

Show de Talentos Solidario no Teatro Maria Silvia Nunes

Publicado

em

No próximo dia,  a partir das 20h, será realizado o Show de Talentos Solidario no Teatro Maria Silvia Nunes, na Estação das Docas, com  abertura por Lucinha Bastos, produção musical de Mocotó Elétrico e muitos talentos.

Adquira seu ingresso e entre nessa corrente do bem e de solidariedade. Ajude a concluir a construção da “Maloca Milagre de Deus” em Anajás,  no Marajó,  que atende crianças carentes daquela região com aulas de música, disponibilizando professores e instrumentos musicais para aulas práticas, retirando essas crianças das ruas e das drogas.

Faça você também parte dessa transformação!! #amigassolidarias #IIIshowdetalentos #solidariedadefazbem #solidariedadefazadiferença

Continue lendo

Entretenimento

Prefeitura de Belém determina ponto facultativo na sexta-feira, 16

Publicado

em

PSM da 14, só plantão médico na urgência e emergência

Devido ao feriado da Proclamação da República, no dia 15 de novembro, a Prefeitura de Belém instituiu ponto facultativo na próxima sexta-feira (16). A determinação será aplicada às secretarias, coordenadorias e repartições públicas, com exceção dos serviços considerados essenciais para a população, que funcionarão em regime de plantão.

Funcionarão em regime de escala de plantão o serviço de fiscalização do Departamento de Feiras, Mercados e Portos da Secretaria Municipal de Economia (Secon). O mesmo vale para as unidades de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), Central de Leitos, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Geral de Mosqueiro, Central de Ambulância 192, Hospitais do Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti e Humberto Maradei Pereira, unidades que mantém  atendimento de urgência e emergência do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Município de Belém (Iasb); cemitérios; Departamento de Resíduos Sólidos (Dres) da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan); setores operacionais da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob); serviços de proteção social especial de média e alta complexidade, rede de abrigos e casa de passagem do serviço de acolhida em abrigo para crianças e adolescentes, do serviço de acolhida em abrigo para mulheres vítimas de violência, do  serviço de acolhida em abrigo para adultos e para famílias em situação de rua, setor de calamidade e emergência (Sicape), Centro Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop), unidades de plantão da Fundação Papa João XXII (Funpapa); Conselhos Tutelares; serviços essenciais da Guarda Municipal de Belém (GMB); e todo pessoal que trabalha sob regime de escala de serviços.

Continue lendo

Entretenimento

Servidor público estadual é homenageado na 11ª edição do Prêmio Servidor Nota 10

Publicado

em

A servidora pública estadual Terezinha Medeiros, 61 anos, que trabalha há 33 na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará foi a sorteada entre 53 servidores para receber o Prêmio de Servidor Nota 10 de 2018. Ela representa os 107 mil servidores que fazem parte do quadro do Governo do Pará. A premiação aconteceu durante cerimônia realizada na noite desta terça-feira (6), no Teatro Margarida Schivasappa (Centur). Esta foi a 11ª edição do Prêmio Servidor Nota 10.

O evento presta uma homenagem ao funcionalismo público, premiando os servidores que mais se destacaram pelo trabalho desempenhado nos órgãos da administração direta e indireta do Estado, e é realizado pela Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA) e Secretaria de Estado de Administração (Sead).

Para a grande vencedora, foi uma honra receber a homenagem em nome de tantos que trabalham com amor e dedicação durante todos os dias do ano. “O servidor que trabalha com amor sempre vai ter Deus no coração durante sua jornada de trabalho para assim ajudar a construir um Pará melhor ”, comentou.

Para o diretor-geral da EGPA, Danilo Alho, o Prêmio Servidor Nota 10 é uma forma de homenagear o serviço público de qualidade e os servidores que, por meritocracia, têm se destacado. “É uma forma de acabar com o estigma de que o serviço público não tem qualidade”, destacou.

Na solenidade, 53 eleitos de cada órgão/entidade receberam R$ 500, por cheque simbólico e participaram de um sorteio que definiu, na hora, quem é o “Servidor Nota 10 do Estado”, que foi premiado com R$ 5 mil.

Para disputar o prêmio, os servidores se inscreveram espontaneamente ou foram indicados pelo órgão/entidade de origem no decorrer do ano. O reconhecimento é aberto a servidores públicos efetivos, estatutários não estáveis e os empregados da Administração Pública do Estado do Pará.

Em cada órgão, entidade ou unidade regional do Executivo, é criada uma Comissão Interna de Avaliação, responsável por observar e pontuar o desempenho das funções, elegendo, por merecimento, os melhores. A avaliação considera toda a vida funcional do servidor. A premiação contou com a presença da secretária de estado de Administração Alice Viana e finalizou com um coquetel após a premiação.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques