Conecte-se Conosco

Turismo

São José Liberto recebe bate-papo sobre expedição de volta ao mundo

Publicado

em

A mostra com 60 fotografias pode ser vista no salão de exposições do São José Liberto até o próximo domingo (11), com entrada franca
 O Espaço São José Liberto recebe no próximo sábado (10) Luiz e Gleyci Wanzeler para um bate-papo, aberto ao público, sobre as experiências e aventuras da viagem de volta ao mundo que resultou na exposição fotográfica “Espia! Um olhar viajante ao redor do mundo”, que pode ser vista no salão de exposições do espaço até o próximo domingo (11), com entrada franca.

Ao todo, compõem a mostra 61 fotos escolhidas, entre centenas registradas durante a expedição que o casal fez entre 2017 e 2018. A viagem foi a realização de um sonho de infância de Luiz, que agora faz parte da história do casal. Durante o percurso, incentivado por amigos, os dois decidiram fazer uma exposição e, como consequência, um livro com imagens do evento com informações a mais sobre a excursão ao redor do globo. A publicação pode ser adquirida no Espaço São José Liberto.

A mostra com 60 fotografias pode ser vista no salão de exposições do São José Liberto até o próximo domingo (11), com entrada franca

A parceria de Gleyci e Luiz com o São José Liberto é uma forma de explorar a temática do turismo, tanto no âmbito local, convidando o público a visitar um ponto turístico, histórico, comercial e cultural importante da cidade de Belém, como na perspectiva global, motivando os visitantes a explorar novas experiências e rotas turísticas.

Interatividade – Além de conferir as imagens, o público visitante também poderá acessar conteúdos on-line, vídeos e textos com dicas sobre os locais fotografados por meio de QR Codes dispostos ao lado da identificação das imagens. O conteúdo pode ser acessado por aplicativos de leitura de QR Code ou pelo próprio aplicativo de câmera de alguns smartphones.

Como a expedição “Os Éguas pelo Mundo” é a realização de um sonho que trouxe o casal paraense de volta a Belém, um quadro de recados esta disponível para que os visitantes compartilhem o seu sonho. Ao final, também é possível adquirir postais com fotos do casal e enviá-los como lembranças direto do Espaço São José Liberto, já que os cartões podem ser depositados em uma urna dos Correios instalada no local da exposição.

A exposição “Espia! – Um olhar viajante ao redor do mundo” é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), organização social que gerencia o Espaço São José Liberto, e Gleyci e Luiz Wanzeler da Expedição de Volta ao Mundo com o projeto “Os Éguas Pelo Mundo”.

Serviço: Bate-papo “Espia!”. Sábado (10), às 16h. Exposição fotográfica “Espia! Um olhar viajante ao redor do mundo”. Visitação: de 31 de outubro a domingo (11), de terça-feira a sábado, de 9h às 18h, e no domingo, de 10h às 16h, no salão de exposições do Espaço São José Liberto. Entrada franca.

Por Marília Jardim

Continue lendo
Clique para comentar

Turismo

Licitação para obra do Solar da Beira já tem data marcada

Publicado

em

Construído no século XIX no estilo neoclássico, o Solar é tombado nas três esferas e guarda muita história.

O importante e histórico prédio do Solar da Beira que integra o conjunto arquitetônico do Complexo do Ver-o-Peso passará por reforma depois de quase 20 anos desde a última intervenção desse tipo. Algumas das empresas que vão participar do processo licitatório para execução da reforma do prédio visitaram o espaço na manhã desta quinta-feira,17, para tirar as últimas dúvidas sobre o projeto e o certame.

 

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), realizará no próximo dia 28 a licitação para execução da obra. “Essa visita é importante para as empresas que vão apresentar as propostas a serem analisadas. Se não houver recursos no processo ou outros atos que prolonguem a fase de análise, a previsão para inicio das obras é de 90 dias, após a seleção da vencedora”, avaliou o diretor de obras civis da Seurb, Reinaldo Leite.

Construído no século XIX no estilo neoclássico, o Solar é tombado nas três esferas e guarda muita história. Para os representantes das empresas que participaram da visita, o valor histórico do prédio conta muito para quem se dispôs a concorrer. “Esse lugar é um patrimônio da cidade. Seria uma honra poder reformá-lo e devolver para a população um prédio tão bonito como esse e que é um ícone no Ver-o-Peso”, avalia Acácio Antônio Gonçalves, da GM Engenharia. O proprietário da Link da Amazônia, concorda com o concorrente. “A questão histórica, o fato de ser um cartão postal e fazer parte do nosso maior ponto turístico pesou muito no nosso interesse em concorrer pela reforma”, destacou Luiz Carlos Moreira.

O valor da obra será de cerca de R$ 3 milhões e tem um prazo de execução de oito meses.

BRT Centenário

Nesta quinta-feira, a Seurb também realizou a primeira reunião com os envolvido no grupo de trabalho responsável pela elaboração do projeto do Bus Rapid Transit (BRT) Centenário. A empresa vencedora da concorrência para elaboração do projeto básico e executivo dessa nova etapa do BRT em Belém, a Prosul Engenharia e Construções Ltda., assinou contrato em dezembro com a Prefeitura de Belém.

“Hoje reunimos com a empresa e representantes da Secretaria de Meio Ambiente, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana e Cinbesa para apresentar os envolvidos e começar a reunir informações e dados existentes para subsidiar o trabalho”, afirmou Brenda Araújo, engenheira da Seurb e responsável pela fiscalização do projeto.

O prazo para finalizar o trabalho será de 12 meses, para, então, ser providenciado o processo licitatório de contratação da empresa executora da obra, com previsão para iniciar em 2020. A nova etapa ligará a avenida Augusto Montenegro ao Centro de Belém, a partir do Terminal Tapanã, passando pela avenida Centenário, Júlio Cesar, Pedro Álvares Cabral, Senador Lemos e retornando ao ponto de origem. Futuramente, o BRT Centenário também se integrará ao BRT Centro, que já tem projeto executivo pronto e aguarda recursos para ser executado.

Jaqueline Ferreira/Cumus PMB

Continue lendo

Turismo

Unesco escolhe Rio como primeira Capital Mundial da Arquitetura

Publicado

em

O Museu do Amanhã é um dos destaques arquitetônicos da cidade do Rio de Janeiro, escolhida pela Unesco como a primeira Capital Mundial da Arquitetura Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Com esse título, a cidade se responsabiliza em promover uma série de eventos relacionados às questões urbanas no ano que vem, por ocasião da realização do Congresso Mundial da União Internacional de Arquitetos

Roberta Jansen/ O Estado de S.Paulo

RIO – O Rio de Janeiro é oficialmente a primeira Capital Mundial da Arquitetura. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pela diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, durante cerimônia realizada na sede da entidade, em Paris. A cerimônia contou com a presença da secretária municipal de Urbanismo, Verena Andreatta, do presidente da União Internacional dos Arquitetos (UIA), Thomas Vonier, do presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Nivaldo de Andrade, e do presidente do Comitê Executivo do 27º Congresso Mundial da UIA, Sérgio Magalhães.

 A partir de agora, as cidades que sediarem o Congresso Mundial da UIA, realizado a cada três anos, serão também designadas pela Unesco como Capital Mundial da Arquitetura. Com esse título, as cidades se responsabilizam em promover uma série de eventos relacionados às questões urbanas, durante todo o ano em que se realizará o Congresso.
Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é um dos destaques arquitetônicos da cidade do Rio de Janeiro, escolhida pela Unesco como a primeira Capital Mundial da Arquitetura Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

O Rio de Janeiro foi selecionado, em 2014, para sediar o Congresso Mundial da Arquitetura de 2020, concorrendo com Paris (França) e Melbourne (Austrália). Para isso, a prefeitura e o IAB fizeram uma proposta de programa para o evento e definiram um tema de interesse global, que foi o “All the worlds. Just one world” (“Todos os mundos. Apenas um mundo”, em tradução livre), que foram apresentados à UIA. A cidade chama a atenção por prédios históricos e modernos, como o Museu do Amanhã.

“Nosso compromisso é o de transformar o ano de 2020 em um marco na história cultural da cidade. Além da visibilidade internacional, teremos a oportunidade de ampliar a relação de pertencimento dos moradores da nossa cidade com o seu patrimônio histórico e arquitetônico, difundindo e preservando esse acervo. O Rio de Janeiro possui uma arquitetura que reflete a riqueza de culturas que formam a sociedade brasileira, por ter sido porto e capital do Brasil por mais de dois séculos”, defende o prefeito Marcelo Crivella.

Eventos como esse colaboram para o cumprimento de duas importantes agendas de desenvolvimento das Nações Unidas: a principal delas, a Agenda 2030, sobretudo em seu Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 (ODS 11), que tem como foco as cidades e os assentamentos humanos, além da Nova Agenda Urbana.

Cais do ValongoAntigo Cais do Valongo, na região portuária do Rio. Sítio arqueológico foi titulado Patrimônio da Unesco.  Foto: Fabio Motta/Estadão

A representante e diretora da Unesco no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, ressalta que “a cultura e a arquitetura são fundamentais para a superação de desafios e soluções inovadoras para os espaços urbanos”. Ela complementa dizendo que “ter o Rio como a primeira Capital Mundial da Arquitetura é um fato a ser celebrado pelo País, uma vez que a cidade se tornará o palco de uma série de eventos, em 2020, para tratar de temas importantes para o desenvolvimento como cultura, planejamento urbano, mobilidade, obras públicas e a construção de cidades mais inclusivas”.

Além desse título, a cidade ainda é reconhecida por abrigar dois sítios do Patrimônio Mundial Cultural – Rio de Janeiro, paisagens cariocas entre a montanha e o mar  e Sítio Arqueológico Cais do Valongo.

Continue lendo

Turismo

Feira da Produção Associada ao Turismo será nesta sexta-feira (7)

Publicado

em

Foto: Reprodução

Produtores rurais de 54 cidades que compõem os polos turísticos Belém e Amazônia Atlântica vão comercializar, nesta sexta-feira, 7, alimentos e sabores típicos do estado do Pará durante a Feira da Produção Associada ao Turismo. A Secretaria de Estado de Turismo (Setur) realiza o evento das 8h às 13h, na sede da Setur Reduto (antiga Paratur). A entrada é franca.

Comidas típicas, produtos orgânicos e artesanato serão vendidos na feira, que terá ainda muita música e fotografia. O evento também conta com a presença de prestadores de serviços (hotéis, restaurantes) e agentes de viagens na venda de pacotes turísticos.

A proposta é fomentar o interesse de conhecer os municípios produtores que fazem parte da Rota Turística Belém Bragança. A rota baseia-se na história, na lembrança popular, afetiva e social do estado do Pará; e nos prédios históricos e monumentos que são testemunhas de uma parte rica, importante e fundamental para o desenvolvimento local. A rota percorre os 13 municípios (Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Isabel do Pará, Castanhal, São Francisco do Pará, Igarapé Açu, Nova Timboteua, Peixe-Boi, Capanema, Tracuateua e Bragança), que faziam o antigo percurso da estrada de ferro Belém Bragança.

Nessa edição da Feira está confirmada a presença de mais de 30 produtores inseridos na cadeia produtiva associada ao turismo no Estado e prestadores de serviços. Dentre os produtos que chamam atenção do visitante, são encontrados preços acessíveis para hortifrutigranjeiros provenientes da agricultura familiar (caranguejo, camarão, filé de peixe, tucupi), artesanato (miriti, gravura em tecido), licores e cachaças, polpa de frutas, mel, própolis, andiroba e cosméticos da Amazônia.

Na seara gastronômica, o sabor de pratos típicos, queijos, iogurte natural, chocolate artesanal, açaí em doses, farinha gourmet, doces caseiros, entre outros produtos que fazem parte da economia criativa associada ao turismo. Há também a participação do município de Abaetetuba, que traz o miriti e a cachaça, representando o Polo Turístico Araguaia-Tocantins.

Música – Timbres, acordes e vozes da música de gêneros diversos fazem a trilha sonora da feira. Nas pick ups, o som do vinil marca presença com a seleção musical elaborada pela DJ Flávia Hunter.

Serviço

Feira da Produção Associada ao Turismo

Data: 07.12.2018 (sexta-feira)

Hora: das 8h às 13h

Local: Setur Reduto (antiga sede da Paratur), Tv. Praça Waldemar Henrique, S/N. Entrada franca.

Com a colaboração de José Augusto Pacheco

Israel Pegado/Agência Pará

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques