Conecte-se Conosco

SAÚDE

Saúde: Iniciação ao método Canguru ajuda na recuperação de recém-nascidos no HMI

Osvaldo Henriques/Fotos: Paulo Sérgio

Publicado

em

Para aumentar o vínculo mãe e filho e ajudar na recuperação de recém-nascidos prematuros, o Hospital Materno Infantil dispõe do método posição Canguru. A prática funciona durante o dia e serve para mamães e bebês treinarem a amamentação. A criança fica só de frauda no colo nu da mãe ou com o bebê dentro do avental. A fonoaudióloga do HMI Catarine Brito explica que o método é utilizado predominantemente em prematuros.

“Essa posição favorece o contato pele a pele, o vinculo da mãe com RN [recém-nascido], a transferência de amor, calor, ganho de peso, batimento cardíaco. Ele se lembra dela, escuta, relaxa, como se estivesse dentro do útero. É maravilhoso para ele. É um método muito importante no fortalecimento do vínculo. Ajuda o bebê a ficar mais ativo e escutando e tendo outros estímulos sensoriais, não só na incubadora”, explica.

Catarine Brito ressalta que atualmente o bebê fica na UCI e a mãe fica durante o dia no hospital, com treino de amamentação de três em três horas. “A mãe fica aqui e a gente fica treinando, põem no peito, faz o treino, vê como vai desenvolver, se vai coordenar bem, se não vai. Não conseguiu? Passamos para o leite do banco de leite. Até o recém nascido ter condição de mamar e ir para casa”, conclui.

A jovem mamãe Maiara Rodrigues Gomes deu a luz a pequena Débora Heloísa, que nasceu prematura, em São Geraldo, e foi encaminhada ao HMI.  Agora já com um mês de vida, a posição canguru fortalece o laço mãe e filha cada dia mais. “O parto era esperado para 13 de outubro e ela nasceu em 14 de agosto. Quando ela nasceu eu não tive esse contato, foi tão rápido que não deu tempo nem de pegar ela pra colocar no peito. E esse método é muito bom porque me põem mais tempo com ela. É bom poder ter contato pele a pele com meu bebê. É uma coisa maravilhosa”, sublinha.

O Método Canguru é um modelo de assistência ao recém-nascido prematuro, voltado para o cuidado humanizado com estratégias que estimulam o desenvolvimento e ajuda na recuperação dos bebês de baixo peso.  Segundo a diretora do HMI, Alcileia Tartaglia, o hospital está em processo de implantação de dois leitos especiais para atender integralmente o método Mamãe Canguru.

“O corpo clínico do hospital percebeu que a aplicação dessa prática é crucial para evolução do bebê, diminuindo seu tempo de internamento. Diante desse fato, a atual gestão está compromissada em adequar fisicamente os ambientes para permanência dessas mães por um período integral com seus bebês”, destaca.

Continue lendo
Clique para comentar

SAÚDE

“Sentimento de missão cumprida!”, diz ministro da Defesa sobre conclusão da Operação Regresso

Grupo de 58 pessoas que estavam em quarentena em Anápolis (GO) foi liberado neste domingo. Repatriados vieram de Wuhan, China, foco da contaminação pelo novo coronavírus

Publicado

em

Foto: FAB / Fonte: Com informações do Ministério da Defesa e da FAB

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, afirmou o último domingo (23) que todas as orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde foram seguidas durante o período de quarentena dos repatriados na Base Aérea de Anápolis (GO). “Nós cumprimos (o que) os protocolos nacionais e internacionais prescrevem, e deixou em condições de a gente liberar os 44 e mais os 24 que acompanharam a partir do décimo quarto dia, e de todos os quatro exames. Todos negativos”, explicou. “Nosso sentimento é de missão cumprida!”

Ministro da Defesa se despede de brasileiros que ficaram em quarentena Foto: Igor Soares/MD

Azevedo ainda destacou a atuação do Ministério das Relações Exteriores, do Ministério da Saúde e da Anvisa, que participaram da Operação Regresso à Pátria Amada. “Três diplomatas nossos saíram de Pequim, no seu carro próprio, e deram condições para que os nossos brasileiros embarcassem. Nosso Ministério da Saúde, revendo e fazendo todos os protocolos nacionais e internacionais, foi primordial pra isso, juntamente com a Anvisa, teve um papel muito importante.”

O ministro citou a participação das Forças Armadas na Operação, particularmente da Força Aérea Brasileira, elogiando todo seu time, tanto no resgate por meio das aeronaves como no acompanhamento de saúde.

A Operação Regresso à Pátria Amada Brasil foi uma ação interministerial com objetivo de repatriar os brasileiros que estavam localizados em Wuhan, China, devido ao surto do novo coronavírus (2019-nCoV). As ações da FAB abrangeram o transporte, a recepção e o acolhimento das pessoas repatriadas.

Despedida 

Antes da saída do grupo, houve uma cerimônia que marcou o final do período de quarentena, com a participação do ministro da Defesa, do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do prefeito de Anápolis, Roberto Naves, do Comandante da FAB, tenente-brigadeiro do ar Bermudez, e do secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, além de representantes da Anvisa. 

O clima era de gratidão e emoção entre os brasileiros e a equipe de apoio. Profissionais militares e civis não mediram esforços para levar bem estar e segurança a todos.

As crianças Matheus e Melissa entregaram uma bandeira do Brasil autografada por todos os repatriados ao Ministro da Defesa. “Agradeço a lembrança, ela será entregue ao nosso presidente, simbolizando nosso sentimento aqui, de orgulho e alívio. Orgulho de ver terminada a missão com sucesso e alívio porque todos os resultados deram negativo. Bom retorno, que Deus os acompanhe”, agradeceu e desejou o ministro.

 Militar se emociona em despedida Foto: Igor Soares/MD

A cerimônia, que ocorreu na Ala 2 (Base Aérea de Anápolis), contou com a presença da imprensa, da equipe de apoio e de pessoas dos órgãos que colaboraram para a missão. O público assistiu a um vídeo que resumiu a Operação: a preparação do Hotel, o dia a dia, os brasileiros agradecendo. Em uma das imagens, o suboficial Athayde da Silva Soares, que se voluntariou para a missão apesar de ter sofrido uma trombose poucos dias antes do início, emocionou-se.

“Foram quase 18 horas por dia junto com o pessoal, e a gente acaba se apegando. E pude sentir empatia por eles, porque quando eu saia da área de risco, as pessoas ficavam com uma certa cautela, situação que eles também enfrentavam. Eu consegui sentir o que eles passavam. Passamos a ser uma grande família”, relembrou.

Athayde é militar há 33 anos, integra o Grupamento de Apoio Logístico de Campanha (GALP) da Aeronáutica e esteve em diversas missões de cunho humanitário. Na solenidade, ele entregou uma lembrança a Lizia, mãe do menino Matheus. Mais uma vez, o militar não conseguiu conter as lágrimas.

O Comandante da Aeronáutica declarou que se sentiu honrado pela confiança do presidente da República, Jair Bolsonaro, em uma missão complexa como essa. “O sucesso e o êxito dessa missão foram graças ao esforço coletivo. Congratulo e agradeço a todos pelo trabalho realizado, pela excelência, pelo nível, para que pudéssemos chegar ao fim sem nenhum problema”, finalizou.

Último dia

Encerramento da Operação Regresso Foto: FAB

O clima foi de descontração no último dia da estadia no Hotel de Trânsito da Ala 2. Durante a quarentena, eles foram servidos de seis refeições diárias e, no último dia, o jantar foi yakisoba com camarão. Pela tarde, a banda da Aeronáutica se apresentou no espaço de lazer.

Para o tenente brigadeiro do ar Marcelo Kanitz Damasceno, coordenador pela Força Aérea da missão de resgate, a Operação foi um sucesso. “Teve muitas pessoas e órgãos envolvidos, e posso dizer que o balanço é positivo. São 34 pessoas, desde crianças até os mais velhos, que saberão que, quando precisarem, o Brasil estará pronto para buscá-los, resgatá-los, apoiá-los”, assegurou.

Ele contou que, ao conversar com os brasileiros em quarentena, ouviu histórias de pessoas que buscavam crescimento em sua temporada na China e têm esperança de que essa fase passe e possam dar continuidade a seus projetos. “São jovens com histórias muito interessantes de vida. E vejo neles uma satisfação. Estavam do outro lado do mundo, 11 horas de fuso, dois aviões os acolhem, aqui recebem boa alimentação e apoio psicológico diário. Acredito que isso criou neles um sentimento de brasilidade”, disse.

Retrospectiva

Antes da solenidade, o ministro da Defesa se reuniu no auditório da Base Aérea com a equipe de apoio. Ele fez uma rápida retrospectiva da Operação, lembrou que as possíveis linhas de ação em relação ao resgate dos brasileiros e as possibilidades de lugares de quarentena foram apresentadas, em seguida foi feito o reconhecimento das bases aéreas e, dois dias depois, as aeronaves já estavam preparadas para ir à China. E complementou fazendo agradecimentos. “Primeiro ao presidente, pelo seu gesto de decidir rápido, segundo ao governador Ronaldo Caiado, ao prefeito de Anápolis, Roberto Naves, que, de imediato, se colocaram à disposição.”

A brasileira repatriada Reisirene Lial relatou como se sentiu em relação à atuação do governo forma com a Operação Regresso. “Nós nos sentimos amados, nós nos sentimos respeitados e, acima de tudo, muito bem cuidados.”

Continue lendo

SAÚDE

Alergia x intolerância alimentar: saiba as diferenças

Publicado

em

Fonte: revistacrescer (Foto: Divulgação)

Meu filho tem alergia a frutas e custamos a descobrir. Quando passamos a evitar, o intestino melhorou e ele voltou a crescer. Quais alimentos podem substituir as frutas na alimentação?
ISABELA ANTUNES, VIA INSTAGRAM

Alergia alimentar é um assunto complexo. Seriam necessárias outras informações para entender melhor o que ocorre com o pequeno. Porém, esse tipo de problema está aumentando no mundo todo e é importante alertar sobre cuidados essenciais com a saúde da criança alérgica.

A alergia alimentar é uma reação anormal do organismo a alguma proteína presente no alimento. Simplificando, é como se o corpo identificasse uma ameaça e desencadeasse uma resposta imune para combatê-la. Embora não seja o tipo mais comum, a alergia a
frutas também tem aumentado. Frequentemente, recebo crianças que não podem consumir banana, abacate, mamão, uva… Além disso, uma mesma proteína pode estar presente em diferentes frutas e, por isso, uma pessoa pode ser alérgica a várias.

Alergia como uma reação adversa a um alimento, cuja resposta é imunológica e reprodutível pela nova exposição. Já a intolerância se caracteriza por reação não-imunológica.Isso significa que, no caso das alergias, o organismo ataca aquela substância considerada estranha praticamente da mesma forma como faz com um micro-organismo agressor, acionando todo o sistema de defesa do organismo. Já, quando se trata da intolerância alimentar, a substância que não é digerida pelo organismo tende a se acumular, provocando sintomas como dores abdominais, gases, diarreia e até enjoos e vômitos. No caso do leite, por exemplo, a intolerância é caracterizada pela produção insuficiente de lactase, a enzima responsável por digerir as proteínas lácteas, e não tem relação nenhuma com o sistema de defesas do organismo.

Voltando à sua pergunta, a minha dica é: converse com o especialista sobre a possibilidade de fazer testes de alergia às frutas. Isso mostrará se realmente há a necessidade de excluir todas. Também pode ser avaliado se a criança tolera o contato com a proteína desnaturada, ou seja, se a fruta for cozida ou entrar em alguma preparação, como um bolo, por exemplo. Algumas crianças reagem quando consomem frutas in natura, porém, após a cocção, isso não ocorre.

O médico ainda deve avaliar até quando essa exclusão será necessária ou se, com o passar do tempo, o organismo da criança criará tolerância. Depois disso, um nutricionista maternoinfantil poderá adequar a alimentação do seu filho, de acordo com a rotina alimentar, estado nutricional e idade. Faça um acompanhamento com o pediatra, alergista e nutricionista.

Continue lendo

SAÚDE

4 remédios naturais para ajudar a eliminar os incomodos sintomas da asma

Publicado

em

Fonte: 1news Foto: Reproducao

A asma é um problema sério e que apresenta sintomas bem incômodos. A enfermidade apresenta tosse frequente que costuma piorar muito durante a noite ou no comecinho da manhã. Um outro sintoma é o chiado que fica bem evidente a cada respiração e também a dificuldade respiratória. Geralmente, o paciente tem a sensação de que algo pressiona o peito, pois não consegue respirar de maneira normal.

A bronquite asmática, conhecida mais popularmente como asma, é a inflamação crônica das vias respiratórias. A doença atinge em torno de 235 milhões de pessoas no mundo todo, segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde. No país, aproximadamente 20% da população tem a doença.

A causa da enfermidade é cercada de polêmica, pois alguns especialistas da área acreditam que fatores ambientais e predisposição genética são responsáveis por desencadear a asma. Alguns fatores podem contribuir ainda mais para que a pessoa tenha a doença. Entre eles estão as alergias, infecções respiratórias, exposição a agentes irritantes (pelos de animais, fumaça, poluição) e também o histórico familiar.

A boa notícia é que existem algumas dicas para ajudar a aliviar os sintomas tão desconfortáveis da doença; veja abaixo:

Atividade física

Praticar atividade física pode ajudar aos portadores da doença, desde que os exercícios sejam leves ou moderados, pois assim vai auxiliar no fortalecimento dos pulmões ajudando a reduzir o processo inflamatório causado pela doença.

Reduzir irritantes ambientais

Manter a casa sempre limpa e arejada é essencial para os portadores de doença asmática. Evite o uso de produtos de limpeza químicos, procure produtos que sejam mais naturais. Evite ter carpete e tapetes no ambiente. Caso a casa tenha ar condicionado é importante manter o filtro sempre limpo.

Diminuir o estresse

Muita gente não sabe, mas esse também pode ser um gatilho para a doença. Portanto, o ideal é evitar o estresse e manter uma mente calma e tranquila. Exercícios respiratórios podem ajudar no processo caso você seja uma pessoa mais agitada. A meditação também tem benefícios para as pessoas que sofrem com esse mal.

Óleos do tipo ‘essências’

O uso desse tipo de óleo pode ser uma excelente opção como remédio natural para as pessoas que sofrem com asma. Óleos de lavanda, eucalipto e hortelã-pimenta são ótimas opções de uso devido às propriedades medicinais.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital