Conecte-se Conosco

BELÉM

Sefer pretende fazer um governo voltado para a Saúde

A Província do Pará / Por: Roberto Barbosa/ Foto Rerodução

Publicado

em

O deputado estadual Gustavo Sefer foi oficializado em convenção do Partido Social Democrático (PSD), realizada no dia 16 de setembro, candidato ao cargo de prefeito municipal de Belém nas eleições de novembro deste ano. O parlamentar concorria à indicação com o deputado federal Éder Mauro Barra. Nascido na capital paraense, Sefer já exerceu o cargo de vereador e agora ocupa uma das cadeiras da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa). Bacharel em Direito, 29 anos, solteiro, Sefer, que concorre pela primeira vez a um cargo majoritário, conversou com o jornal A Província do Pará sobre sua candidatura, seu projeto de governo, a forma como enxerga a cidade atualmente e os desafios que terá pela frente no caso de vir para o segundo turno e efetivamente vencer a eleição, esta que será uma das mais disputadas e difíceis em Belém, especialmente em razão da situação inusitada do novo coronavírus que forçou o mundo a se readaptar à uma nova normalidade e criar o que se convencionou chamar ou denominar de “o novo normal”, já que tudo está completamente diferente do que foi num recente passado.

Desta forma, Gustavo Sefer foi perguntado como analisa Belém na atual conjuntura e qual seu projeto caso seja eleito. Segundo o parlamentar, “ainda temos muitos problemas históricos na nossa cidade. É inaceitável que Belém esteja entre as 10 piores do Brasil em relação ao saneamento básico. Outro grande problema enfrentado pela população é a coleta de resíduos sólidos. Belém produz, em média, mil toneladas de lixo por dia, mas tem uma coleta totalmente ineficiente, que acaba resultando no acúmulo de lixo nas ruas. É triste ver esse descaso”, criticou.
Para Gustavo Sefer, a “população padece por falta de acessibilidade, de mobilidade urbana, com uma obra de BRT inacabada, um sistema que não funciona e acaba atrapalhando a vida de todo mundo, tanto daqueles que precisam do transporte coletivo, como de quem transita nas vias mais nevrálgicas da cidade, caso das avenidas Almirante Barroso, Independência/Centenário, Pedro Álvares Cabral, entre outras”.
Nesse sentido, o candidato do PSD afirma que seu plano de governo foi “elaborado e pensado levando em consideração estratégias de longo prazo, com obras estruturantes e ações possíveis e com impacto positivo e real na vida das pessoas. Queremos virar essa página e construir uma nova Belém”, sentenciou.

ELEIÇÃO

Na visão do deputado Gustavo Sefer, todos vivemos uma situação completamente nova. Esta geração nunca vivera algo similar. Mas afirma ser este “o maior exemplo de que temos que estar prontos para tudo, inclusive para as mais graves crises, seja na saúde ou em qualquer outra área”. Ele acrescenta que, “sem dúvida, vamos ter que mostrar as nossas propostas de uma forma diferente e é neste momento em que a imprensa e as redes sociais mostram-se muito importantes para fazerem que a nossa mensagem chegue para aqueles que não podemos visitar, conversar, abraçar, especialmente em uma cidade onde o povo é tão simpático, acolhedor. Vamos sentir falta do contato com os eleitores, mas é para um bem maior”.

PRIORIDADE

Segundo o deputado Gustavo Sefer “a saúde é e sempre será nossa principal prioridade. Mas, o saneamento e a mobilidade urbana são os principais eixos dos nossos projetos”. E pondera que, se for analisar profundamente, a saúde depende também do saneamento, porque uma cidade saneada tem menos problemas com doenças infectuosas por não ter pontos de acúmulo de lixo que gera foco de doenças em razão da proliferação de insetos, ratos e animais peçonhentos. Já a mobilidade urbana facilita não apenas o transporte das pessoas doentes para as unidades de saúde, bem como, preserva o cidadão de viver estressado por viver em constantes engarrafamentos, tendo de acordar cedo demais para chegar aos locais de seus compromissos, de seu trabalho; isso gera doença, gera aborrecimento e assim, acaba afetando a saúde.

ORÇAMENTO

De acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA) 2020, a Receita Orçamentária total de Belém é estimada no valor de R$ 3.844.117.778 (três bilhões, oitocentos e quarenta e quatro milhões, cento e dezessete mil, setecentos e setenta e oito reais). É muito dinheiro? Teoricamente, sim, no entanto, Gustavo Sefer pondera que de todos os recursos, 99% são gastos com a máquina e que, assim, pouco sobra para investimentos. “O que se sabe é que os gastos públicos com pessoal estão exorbitantes, por isso, uma de nossas propostas, é fazer uma reforma administrativa e reduzir de 34 para 26 o número de secretarias, otimizando o trabalhando e gastando de forma eficiente, de forma que assim, possamos economizar nos gastos com a folha de pagamento e investir em outras áreas”.

PLANO DIRETOR

Lembrou o candidato do PSD que a última revisão do plano diretor de Belém foi feita em 2008, ou seja, são 12 anos de defasagem. E é uma lei importante que “precisa ser revisada, pois trata sobre a política urbana do município e seu desenvolvimento social e econômico. Queremos ouvir as demandas da comunidade para construirmos um plano adequado às necessidades da população. Não basta propor a revisão em uma Lei que direciona sobre urbanização, habitação, sustentabilidade, saneamento e não estabelecermos metas factíveis para concretizar isso”.

PROJETOS

Continuando, o deputado Gustavo Sefer acrescentou que, como já disse anteriormente, “a saúde é a minha principal prioridade, mas nosso plano de governo contempla projetos também para a educação, mobilidade urbana e infraestrutura. Nossas ações na saúde serão baseadas em saúde básica, preventiva e em zerar filas de exames e cirurgias eletivas. Sem espera por atendimento e investindo em saúde básica, evitaremos problemas mais complexos de saúde”.
Na educação, “queremos iniciar a formação dos nossos alunos com qualidade. Vamos manter as escolas estruturadas, oferecer uma boa e nutritiva merenda escolar, aumentar as vagas nas creches e aumentar para 100 o número de escolas em tempo integral. Além disso, pretendemos incentivar o trabalho do professor por meio de cursos de formação e valorização salarial”.

METRÔ

Sobre a Mobilidade Urbana e infraestrutura, o candidato afirma saber que a obra do BRT “em nada mudou a vida e a mobilidade da população, pelo contrário, gastou-se muito para a concepção de um sistema de transporte público defasado. Por isso, apesar de entendermos que o sistema do BRT como um todo já é bastante obsoleto, nosso projeto é finalizá-lo, em respeito ao dinheiro público que já foi gasto e torná-lo mais eficiente. Além disso, buscaremos alternativas complementares para resolver os problemas de mobilidade urbana através do sistema de metrô. Para isso, faremos estudos de viabilidade estrutural e financeira para a sua concepção”.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/aprovincia/public_html/wp-includes/functions.php on line 4552