Conecte-se Conosco

EDUCAÇÃO

Show dos atrasados é tópico mais comentado no Twitter, Prova teve menor abstenção da história do Enem: 24,9%

Candidatos aguardam abertura do portões do UniCEUB em Brasília para o primeiro dia de provas do Enem 2018 - Valter Campanato/Agência Brasil

Publicado

em

Por Mariana Tokarnia / Agência   Brasília

“Esperei tanto para 3 memes?”, comentou uma internauta. “5,5 milhões de inscritos no Enem, e apenas 3 atrasados”, disse outra. Todos os anos, imagens e vídeos de pessoa que chegam após o fechamento dos portões viram piada na internet.Pelo que circula nas redes sociais, o número de atrasados caiu em relação a anos anteriores. Na ausência de novos memes, situações antigas voltam a ser replicadas. Um dos atrasados de 2016 entrou na brincadeira: “Sou Marcos Tavares, mais conhecido como meme do Enem 2016, e tô aqui para desejar sorte a todos que farão enem esse ano!!”, afirmou o estudante.

Hoje (4), a Agência Brasil acompanhou em Brasília a entrada dos estudantes no Centro Universitário de Brasília (UniCeub), onde ninguém chegou atrasado.Preocupados com horário, estudantes inclusive chegaram cedo para fazer Enem.

Neste ano, o primeiro dia de aplicação do Enem ocorre no mesmo dia do início do horário de verão. A prova segue o horário de Brasília, que acompanha a mudança na hora. O Inep fez uma campanha alertando os estudantes para ajustarem os relógios e redobrarem a atenção ao horário.

Mesmo assim, a mudança confundiu candidatos. No Rio de Janeiro uma estudante perdeu a prova na Universidade Veiga de Almeida (UVA), na Tijuca. Ela lamentou o início do horário de verão nessa madrugada. Segundo ela, a necessidade de adiantar os relógios em uma hora prejudicou o planejamento para realização do exame que dá acesso a diversas universidades do país.

Enem

Hoje é o primeiro dia de prova do Enem. Mais de 5,5 milhões de estudantes farão provas de linguagem, ciências humanas e redação em mais de 1,7 mil municípios. O exame segue no dia 11 de novembro, quando serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática.

A nota do exame poderá ser usada para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Primeiro dia de provas tem menor abstenção da história do Enem: 24,9%

Em 2017, a ausência de candidatos representou 29,9%. Ministro atribui queda a mudança de regras para a inscrição. Em Minas, PF apreendeu alunos com ponto eletrônico

Lígia Formenti/ O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – O primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve o menor índice de abstenção da história da prova: 24,9%. Dos 5.513.749 inscritos, foi constatada a presença de 4.139.319 candidatos, o equivalente a 75,1%. No ano passado, a abstenção foi de 29,9%. Ao comentar os dados, o ministro da Educação, Rossieli Soares, afirmou que o número pode ser melhorado na próxima semana, uma vez que a falta no primeiro dia de prova não impede que o candidato realize a segunda etapa da prova.

ctv-acy-rossieliMinistro destacou a tranquilidade da prova Foto: ERNESTO RODRIGUES/ESTADÃO

Rossieli atribuiu a baixa abstenção à mudança das regras para inscrição. Neste ano, pela primeira vez, o pedido de isenção de pagamento da taxa ocorreu num outro momento que a inscrição. Além disso, foi exigida a apresentação de justificativa para aqueles que receberam gratuidade no ano anterior e não compareceram à prova. “A baixa abstenção é resultado de um conjunto de fatores. Temos mais eficiência. A pessoa já sabia que se não comparecesse com justificativa perderiam o direito de gratuidade”, disse o ministro.

 Hoje, candidatos fizeram a prova de redação, ciências humanas e suas tecnologias , linguagens, códigos e suas tecnologias. Foram 5 horas e 30 minutos para responder às questões. No próximo domingo, dia 11, a prova será de ciências da natureza e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias. Gabaritos e cadernos de questões serão divulgados no dia 14 de novembro e resultados, no dia 18 de janeiro.

“A vedete do dia foi a prova”, afirmou a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Ines Fini. De acordo com ela, foram poucos os episódios de candidatos que chegaram atrasados. Foram registradas 71 eliminações, 67 delas provocadas por candidatos que se ausentaram da sala antes do horário permitido, usar impressos, não entender orientações dos fiscais. Dois candidatos foram desclassificados por uso de ponto eletrônico e outros dois,durante a revista no detector de metal.

Os casos de ponto eletrônico foram registrados na cidade mineira de Montes Claros. Os candidatos foram levados à delegacia e foram autuados em flagrante. De acordo com a Polícia Federal, os casos já vinham sendo monitorados pela inteligência. “Cabe à Polícia Federal comandar as atividades, verificar se há outras pessoas envolvidas. Vamos dar todo suporte necessário”, disse o ministro.

Rossieli, no entanto, destacou a tranquilidade da prova. “Os números de ocorrência foram muito pequenos, sobretudo quando se leva em consideração a dimensão do exame”, afirmou o ministro da Educação. Cerca de 1.300 candidatos não fizeram provas nas cidades de Porto Nacional e Franca, em virtude da falta de luz. De acordo com Rossieli, eles deverão fazer a prova normalmente semana que vem e, em dezembro, farão o exame programado para hoje.

Maria Inês disse acreditar que a divulgação de notícias falsas não atrapalhou a condução da provas.”Foi feito o monitoramento de risco, contratamos uma empresa”, disse. O fato mais grave, em sua avaliação, foi o anúncio feito há três dias de uma greve de caminhoneiros, o que poderia levar ao cancelamento da prova. “Acredito que ninguém foi prejudicado por fake news. Mas qualquer cidadão pode requerer caso tenha se sentido prejudicado, mas não vi nenhum caso”, completou.

TAXA DE ABSTENÇÃO DO ENEM (ANO A ANO):

2009 – 37,7%

2010 – 28,8%

2011 – 26,4%

2012 – 27,9%

2013 – 29,7%

2014 – 28,9%

2015 – 27,6%

2016 – 29,19%

2017 – 29,9%

2018 – 24,9%

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual