Conecte-se Conosco

PARÁ

Sistema de transporte RMB terá tecnologia de monitoramento e informação

Fonte/Foto; Centro de Controle Operacional (imagem virtual), em construção no complexo do Comando Geral da Polícia Militar, em Belém (Divulgação)

Publicado

em

Nova tecnologia lança mão de computador de bordo e GPS, entre outros recursos, para proporciona aos usuários viagens mais seguras e confortáveis

A chegada e saída dos ônibus no corredor expresso e em quanto tempo eles estarão nas estações e terminais de integração, são algumas das informações que serão prestadas aos futuros usuários do sistema integrado de transporte na Região Metropolitana de Belém, logo que ele estiver em pleno funcionamento. A tecnologia planejada prevê o monitoramento dos terminais, por meio de câmeras e GPS, com concentração no Centro de Controle Operacional (CCO), em construção no complexo do Comando Geral da Polícia Militar, na avenida Augusto Montenegro, em Belém.

“Haverá computadores de bordo em todos os ônibus da linha troncal e alimentadora com GPS a fim de se saber exatamente a posição dos veículos durante o trajeto”, disse Cláudio Conde, diretor de Planejamento do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), órgão estadual responsável pela execução das obras da Nova BR e do planejamento do sistema operacional.

Segundo o diretor Cláudio Conde, a tecnologia e sistemas embarcados do transporte público metropolitano estarão presentes nos terminais de integração (Ananindeua e Marituba), nos 13 conjuntos de estações de passageiros no canteiro central da rodovia e ao longo do corredor do BRT Metropolitano, permitindo o monitoramento de todo o corredor com transmissão de dados por fibra ótica.

“Na sala de controle, que estará no CCO, é possível fazer a coleta de dados, acompanhamento através das câmeras instaladas no percurso do BRT, ou seja, checar se os veículos estão seguindo conforme a programação, se estão atrasados, por exemplo etc”, detalhou o diretor do NGTM.

Conde acrescentou que as informações sobre o sistema e de utilidade pública podem ser transmitidas por um Painel de Mensagens Variáveis (PMV) que estarão nas estações e terminais. Além disso, o corredor do BRT será circundado por um anel de fibra ótica, responsável pela transmissão de boa parte desses dados.

A especificação técnica desse sistema foi elaborada pelo NGTM, e o Estado é o responsável pela implantação da tecnologia. A partir disso, as empresas de ônibus, que ganharem a licitação, precisarão adquirir os veículos com computador de bordo para que esteja compatível com o que estará sendo implantado.

“Isso significa um salto na qualidade do sistema de transporte promovido pelo Estado através do BRT Metropolitano, consequentemente, proporciona qualidade de vida aos usuários, tanto pela questão do transporte mais seguro, confortável e rápido, quanto pelas condições ambientais do novo sistema”, explicou o engenheiro, Eduardo Ribeiro, diretor-geral do NGTM.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual