Conecte-se Conosco

MUNDO

Sobe para 11 número de mortos em tiroteio na sinagoga dos EUA

Publicado

em

O tiroteio na sinagoga da cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, EUA, fez 11 mortos, avança a KDKA, estação de televisão local, filiada da CBS. A polícia deteve o autor do ataque.

A polícia pediu aos residentes de Squirel Hill, onde está localizada a sinagoga Tree of Life, para ficarem em casa depois de uma troca de tiros entre os agentes e o atirador, diz o mesmo canal. A polícia terá sido recebida com disparos e obrigada a usar os seus veículos como escudo. Quatro agentes ficaram feridos assim como o atirador.

O atirador foi detido. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que se houvesse segurança dentro do templo a situação teria sido muito diferente e defendeu a pena de morte em casos como este.

Guterres disse que a ONU está pronta para ajudar nos trabalhos de busca e resgate, caso seja solicitada. Foto: ONU/Mark Garten

Guterres condena iroteio

O secretário-geral da ONU, António Guterres, está “profundamente chocado” e “condena fortemente” o tiroteio que aconteceu este sábado numa sinagoga na cidade de Pittsburg, nos Estados Unidos.

Em nota publicada pelo seu porta-voz, o chefe da ONU também expressa as suas condolências às famílias das vítimas.

Ataque

Segundo agências de notícias, um homem armado, identificado como Robert D. Bowers, de 46 anos, entrou este sábado na Congregação Tree of Life causando pelo menos 11 mortos e vários feridos, incluindo agentes da polícia.

Guterres disse que o tiroteio “é uma lembrança dolorosa do continuo antissemitismo.”

Segundo ele, “judeus em todo o mundo continuam a ser atacados por nenhuma outra razão além da sua identidade.”

Apelo

O chefe da ONU disse ainda que “antissemitismo é uma ameaça aos valores democráticos e à paz e não deve ter lugar no século 21.”

O secretário-geral também pede uma frente unida, que reúna autoridades a todos os níveis, sociedade civil, líderes religiosos e comunitários e o publico em geral, para combater “as forças do racismo, antissemitismo, intolerância, discriminação e xenofobia que estão ganhando força em muitas partes do mundo. ”

Atirador identificado

De acordo com os meios de comunicação norte-americanos, o tiroteio aconteceu na sinagoga numa altura em que os fiéis estavam reunidos para uma cerimónia. O atirador acabou por entregar-se à polícia.

A estação de televisão KDKA cita fontes policiais para noticiar que o indivíduo entrou no edifício a disparar indiscriminadamente e a gritar: “todos os judeus têm de morrer”. Terá usado uma arma semiautomática AR-15 e várias pistolas, avança a NBC News.

O canal KDKA avança que o suspeito já foi identificado pelas autoridades como sendo Robert Bowers, de 48 anos.

Trump defende pena de morte

“É terrível”, disse o presidente dos EUA, Donald Trump, aos jornalistas. “E é terrível o que está a acontecer com o ódio no nosso país e em todo o mundo. Alguma coisa tem de ser feita”, afirmou.

Para Trump, o que aconteceu na sinagoga de Pittsburgh “tem pouco a ver” com as leis de acesso às armas do país. Afirmou também que se houvesse seguranças armados no interior do templo “talvez tivéssemos uma situação bastante diferente”.

“Quando as pessoas cometem atos como este, deveriam ser condenados à morte”, defendeu o presidente norte-americano.

“Qualquer um que faça uma coisa dessas com pessoas inocentes que estão no templo ou na igreja devia sofrer o preço final. Eles devem pagar o preço final”, reforçou Trump perante os jornalistas, antes de entrar no Air Force One com destino a Indianapolis.

Numa primeira reação, na rede social Twitter, Trump referiu que estava a acompanhar o desenrolar dos acontecimentos em Pittsburgh e deixou um aviso: “As pessoas que estão na área de Squired Hill devem permanecer protegidas. Parece que há muitos mortos. Cuidado com o atirador”, escreveu.

O governador da Pensilvânia, Tom Wolf, fala em “tragédia absoluta”. “Estes atos de violência sem sentido não são quem nós somos como americanos”, afirmou no Twitter.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual