Conecte-se Conosco

MUNDO

Tailândia: Caso dos “meninos da caverna” completa 1 ano

Publicado

em

Meninos resgatados da caverna na Tailândia Foto: EFE/Pongmanat Tasiri

De excursões internacionais a filme na Netflix. Assim pode ser resumido o último ano dos 12 meninos e do técnico de futebol que ficaram presos em uma caverna no norte da Tailândia, de onde foram resgatados duas semanas depois em uma comovente operação.

Atualmente, os meninos continuam os estudos e o treinador abriu a própria escolinha de futebol em uma tentativa de voltar à normalidade, mas a fama faz com que eles sejam reconhecidos em todo lugar e suas redes sociais atraem milhares ou dezenas de milhares de seguidores.

Neste domingo (23), faz um ano desde aquele 23 de junho quando os garotos – com idades entre 11 e 16 anos na época – e o professor, de 25, do time Javalis Selvagens entraram em uma gruta na província de Chiang Rai e ficaram presos nela por causa de uma inundação provocada por uma tempestade.

Depois de dias sem notícias do grupo, o medo de que não estivessem vivos tomou conta de todos que acompanhavam o caso, mas mais de duas semanas depois eles foram resgatados por uma equipe internacional de mergulhadores, em uma operação que foi acompanhada pela imprensa do mundo todo.

Por conta dos compromissos comerciais, os jogadores e o treinador quase não conseguem falar com a imprensa, enquanto a empresa criada pelos responsáveis dos meninos, a 13 Tham Luang (referência ao número de pessoas presas e ao nome da caverna), se encarrega de zelar por seu direito de imagem.

– Os meninos estão bem, felizes e vão à escola normalmente. Dizem que aprenderam muito depois de ficarem presos na caverna. Depois de receber o apoio de tantas pessoas, eu acho que serão bons para sempre – disse à Agência Efe Weerachon Sukhontapatipak, porta-voz do Escritório do primeiro-ministro e que também está à frente do comitê do governo criado para proteger os interesses do grupo.

Uma das novidades na vida deles foi a proposta da produtora SK Global de fazer um filme sobre a impressionante história. De acordo com o porta-voz, o longa ainda está em fase de pré-produção, mas já se sabe que será exibido pela Netflix. A direção será do americano Jon M. Chu e do tailandês Nattawut Poonpiriya.

O treinador, Ekapol Chanthawong, montou sua própria equipe em Mae Sai, a humilde cidade onde vive perto da caverna de Tham Luang, e tem mais de 183 mil seguidores no Facebook.

Um dos jovens, Phonchai Khamluang, que completou 17 anos, tem 12.179 seguidores no Facebook e algumas fotos postadas, como uma com os amigos dos Javalis no Old Trafford – estádio do Manchester United -, ou outra em uma plantação de chá na Tailândia, ganharam mais de 3 mil curtidas.

O resgate, que manteve o mundo apreensivo, já virou história para dois livros e gerou uma onda de generosidade.

Eles foram achados por dois mergulhadores britânicos no dia 2 de julho em uma gruta escura, onde sobreviveram sem comida e bebendo a água que minava das paredes. A meditação também foi importante para manter a calma em um ambiente frio e úmido.

Entre 8 e 10 de julho, os meninos e o treinador, que não sabiam nadar, foram sedados e retirados da caverna ao longo de quatro quilômetros. Os mergulhadores precisaram de três horas em média para tirar cada um deles, já que o lugar estava parcialmente inundado.

Dois meses depois, o treinador e três garotos, que eram apátridas, receberam a cidadania tailandesa.

Depois da odisseia, o grupo já viajou para o Reino Unido, assistiu aos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires e foi entrevistado pela popular apresentadora americana Ellen DeGeneres, entre outros eventos internacionais.

Neste domingo, acontece uma corrida para comemorar o dia do resgate da caverna, onde agora existe um museu dedicado à história, com uma estátua de bronze do mergulhador tailandês Saman Kunan, que morreu na operação.

*Com informações da Agência EFE

Continue lendo
Clique para comentar

MUNDO

Bolsonaro recebe Putin no Palácio do Planalto

Publicado

em

Marcos Corrêa/PR/Por Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil Brasília

Presidente brasileiro também se reuniu com líder da África do Sul

O presidente Jair Bolsonaro recebeu, na tarde de hoje (14), o líder russo Vladimir Putin, no Palácio do Planalto.

O encontro bilateral ocorreu após a realização da 11ª Reunião de Cúpula do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Mais cedo, os chefes de Estado dos cinco países anunciaram acordos para fortalecer o bloco e emitiram uma declaração conjunta.

O presidente da Rússia chegou ao Palácio do Planalto pela entrada leste por volta das 16h45. O encontro com Bolsonaro, fechado à imprensa, durou cerca de 50 minutos, e Putin deixou o prédio às 16h35, acenando a jornalistas brasileiros que o aguardavam na saída. De longe, falando em português, o presidente russo disse “muito obrigado” antes de entrar de volta na limusine.

De acordo com o Palácio do Planalto, Putin e Bolsonaro conversaram sobre a ampliação dos fluxos de comércio e investimentos entre os países. “As duas partes discutiram a remoção de entraves ao comércio de produtos do setor agropecuário e a diversificação da pauta comercial. Manifestaram disposição de estudar iniciativas para a promoção de investimentos recíprocos”, informou o governo brasileiro.

Segundo o Planalto, o presidente russo também demonstrou demonstrou interesse em novos aportes no setor de energia. Os dois presidentes também reforçaram disposição de aprofundar o intercâmbio em áreas como geolocalização, tecnologia espacial e biotecnologia.

O presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, durante encontro com o presidente da república do Brasil,Jair Bolsonaro

O presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e o presidente Jair Bolsonaro – Marcos Corrêa/PR

Pouco antes das 18h, o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, chegou ao Palácio do Planalto para se reunir com Jair Bolsonaro. O encontro durou cerca de 20 minutos. O presidente brasileiro apontou o potencial econômico das relações bilaterais e manifestou o empenho da parte brasileira em concretizá-lo plenamente. De acordo com a Presidência da República, o lado sul-africano ressaltou, na reunião, o desejo de aprofundar a parceria em biocombustíveis, aproveitando a experiência brasileira no assunto.

A cooperação agrícola também foi um dos temas conversados. A ideia é que ambos os governos identifiquem oportunidades de intercâmbio no setor.

“O estreitamento dos laços no campo jurídico, com a negociação de novos acordos, foi tratado na reunião. Os dois presidentes discutiram, ainda, a possibilidade de promover maior intercâmbio esportivo”, relatou o Palácio do Planalto, em nota.

Cúpula do Brics

Presidida pelo Brasil, a reunião do Brics teve como lema Crescimento Econômico para um Futuro Inovador. Os temas prioritários da cúpula estão relacionados à ciência, tecnologia e inovação, economia digital, saúde e combate à corrupção e ao terrorismo.

Esta é a segunda vez que Brasília sedia a conferência – a primeira foi em 2010. Em 2014, o encontro de cúpula foi em Fortaleza. Em 2020, a Rússia assumirá a presidência rotativa do Brics.

“Foi um sucesso. O interesse de investidores no nosso país é enorme. O mundo já sabe que temos um novo Brasil. Mais seguro, próspero e confiante”, afirmou o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em uma postagem no Twitter com fotos da tarde de reuniões.

Continue lendo

MUNDO

Tiroteio deixa feridos em escola nos Estados Unidos

Publicado

em

Fonte/Foto: G1 Pessoas aguardam alunos e informações do lado de fora da escola de ensino médio de Saugus, na Califórnia, depois de um tiroteio nesta quinta-feira (14). — Foto: Marcio Jose Sanchez/AP
Polícia busca o suspeito descrito por testemunhas como um homem vestido de preto.

Um tiroteio deixou feridos na escola de ensino médio Saugus, em Santa Clarita, na Califórnia, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (14). A polícia busca o suspeito descrito por testemunhas como um homem vestido de preto. (Veja abaixo imagens ao vivo do local).

Não há muitos detalhes sobre a ocorrência, que ainda está em andamento. A polícia do condado de Los Angeles informou que cinco pessoas receberam atendimento médico.

“Recebemos dois pacientes em condições críticas e três estão no caminho. Daremos atualizações quando elas se tornarem disponíveis”, publicou o hospital Henry Mayo em uma rede social.

Ambulâncias foram estacionadas do lado de fora da escola de ensino médio Saugus, em Santa Clarita, na Califórnia, depois de um tiroteio nesta quinta (14). — Foto: Marcio Jose Sanchez/AP
Ambulâncias foram estacionadas do lado de fora da escola de ensino médio Saugus, em Santa Clarita, na Califórnia, depois de um tiroteio nesta quinta (14). — Foto: Marcio Jose Sanchez/AP

Imagens divulgadas por canais locais mostram feridos sendo levados para ambulâncias e alunos deixando a instituição de ensino.

Por medidas de segurança, escolas do distrito de William S. Hart foram fechadas.

Várias unidades policiais foram mobilizadas para atender a ocorrência. As autoridades recomendaram aos moradores da região ficarem em casa com as portas trancadas.

Transmissão ao vivo: ataque a tiros em escola da Califórnia

O delegado Alex Villanueva afirmou que suspeita que o autor dos disparos seja um dos alunos. A polícia foi avisada do tiroteio às 7h38 (12h38 de Brasília).

Mapa mostra local de tiroteio em escola na Califórnia — Foto: G1
Mapa mostra local de tiroteio em escola na Califórnia — Foto: G1

Continue lendo

MUNDO

Cantores de k-pop são condenados a prisão por estupro

Publicado

em

Fonte/Foto: Jung Jin-Young e Choi Jong Hoon (Montagem VEJA/Reprodução)
Jung Joon Young e Choi Jong Hoon foram sentenciados a sete e cinco anos de prisão, respectivamente

A Justiça da Coreia do Sul condenou duas estrelas do k-pop à prisão nesta quarta-feira, 13. Os cantores Jung Joon Young, do grupo Drug Restaurant, e Choi Jong Hoon, da banda F.T. Island, foram sentenciados a sete e cinco anos de prisão, respectivamente, por terem participado, filmado e compartilhado imagens de um estupro coletivo em um grupo virtual criado para esta finalidade em duas ocasiões no ano de 2016.

A emissora sul-coreana SBS divulgou uma entrevista com uma das vítimas, que preferiu não se identificar. A mulher afirmou que havia saído com cinco pessoas, incluindo os músicos, e desmaiou. Ao acordar na manhã seguinte, notou que estava nua em um quarto de hotel.

Em março, Jung foi indiciado por gravar vídeos de suas relações sexuais e compartilhar o material em chats online. Na ocasião, ele se declarou culpado por ter gravado as imagens sem o consentimento das mulheres. “Enquanto eu fazia isso, não senti nenhuma culpa. Pelo resto da minha vida irei me arrepender dos meus atos imorais e ilegais que constituem crimes”, declarou.Veja também

O grupo

Não é a primeira vez que celebridades do ramo se envolvem em escândalos sexuais. O aplicativo KakaoTalk, equivalente coreano do WhatsApp, tornou-se conhecido no país por abrigar um grupo onde artistas de k-pop compartilhavam conteúdo criminoso.

Nomes como Seungri, da banda Big Bang, o guitarrista Lee Jong-hyun, do grupo CNBlue e Yong Jun-hyung, do Highlight, já foram citados no escândalo.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital