Conecte-se Conosco

ESPORTES

Tiago Felix pede R$ 1,6 milhão na Justiça e Remo alega que jogador quer enriquecer de forma ilícita

Foto: Reprodução / Fonte: Roma News

Publicado

em

Após ser dispensado do Clube do Remo, o lateral esquerdo Tiago Felix, moveu uma ação na Justiça Trabalhista pedindo o pagamento de R$ 1,6 milhão, de contrato.

A primeira audiência do caso ocorreu na última terça-feira, 10, para apresentação de provas. O jogador alegou que não houve negociação da cláusula compensatória, um mecanismo da Lei Pelé que evita a quebra de contratos antes do tempo combinado.

A direção jurídica do Remo, no entanto alegou que o lateral esquerda quer “enriquecer de forma ilícita”, pelo valor que foi pedido. Tiago Felix foi o único dispensado da temporada que não aceitou uma rescisão amigável com o clube.

“Vamos fazer tudo como manda o figurino, como todos os outros que saíram e nós fizemos o acerto. Acho que tivemos um atleta que entrou na Justiça, que foi o Tiago (Félix), lateral-esquerdo, porque queria receber todo o contrato, mas estávamos pagando o salário atual e mais um de rescisão, daqueles que saíram anteriormente. Agora estamos fazendo outro tipo de acerto. No nosso entendimento, estamos sendo francos e claros, fazendo boas rescisões, o que vai evitar problemas que tivemos em anos anteriores, de gerar mais processos trabalhistas. Estamos evitando acumular isto e fazer as rescisões da melhor forma”, afirmou o presidente do Remo, Fábio Bentes, durante coletiva, após a dispensa dos laterais-direitos Geovane e Gabriel Cassimiro, e dos atacantes Danillo Bala, Marcão e Alex Sandro, no último dia 27 de agosto.

No caso Felix, o Tribunal Regional do Trabalho deve apresentar uma decisão até a primeira semana de outubro, após averiguação das provas de ambos os lados.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual