Conecte-se Conosco

ESPORTES

Timão vence Fla e se classifica para decisão com Cruzeiro que eliminou Palmeiras no Mineirão

Corinthians x Flamengo, Pedrinho festeja o gol da vitória(Foto: Marcos Ribolli)

Publicado

em

Pedrinho marca o gol da vitória um minuto após entrar no jogo. Vitória por 2 x 1 leva o Timão para o duelo com o Cruzeiro na decisão. Danilo Avelar e Henrique (contra) marcaram os outros gols do jogo

 

 

Euforia de um lado; frustração do outro. As duas maiores torcidas do Brasil viveram sentimentos distintos após a noite desta quarta-feira. Em um jogo com bem mais emoção do que há duas semanas, o Corinthians venceu o Flamengo por 2 a 1 e se classificou para a final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, que eliminou o Palmeiras, de Felipão, em Belo Horizonte. Além da vontade da equipe da casa e da falta de efetividade dos visitantes, brilhou a estrela do garoto Pedrinho, que entrou em campo no segundo tempo e marcou o gol da vitória um minuto depois. Os outros gols foram marcados por Danilo Avelar e Henrique (contra).

O Corinthians agora busca o tetracampeonato da Copa do Brasil. Foi campeão em 95, 2002 e 2009. Essa será a sua sexta final.

CORINTHIANS X CRUZEIRO NA FINAL

O rival do Corinthians pela Copa do Brasil será o Cruzeiro. A equipe mineira se classificou após empatar em 1 a 1 com o Palmeiras, no Mineirão. No jogo de ida, a Raposa havia vencido por 1 a 0, em São Paulo. O sorteio do mando de campo da final será realizado nesta quinta-feira. A decisão está prevista para os dias 10 e 17 de outubro. A vaga também garante bolso cheio: o vice campeão ganha R$20 milhões. O campeão, por sua vez, fatura R$50 milhões.

CORINTHIANS ABRE O PLACAR

O Corinthians iniciou o jogo com uma postura diferente da apresentada duas semanas antes do Maracanã. Em casa e empurrado por sua torcida, buscou jogo e teve atitude logo nos primeiros movimentos do jogo.  Foi recompensando com o gol aos 13 minutos. Jadson deu bela assistência para Danilo Avelar na esquerda. Éverton Ribeiro não acompanhou a jogada e deixou o corintiano cara a cara com Diego Alves para marcar.

HENRIQUE MARCA CONTRA

O gol cedo poderia ter feito os donos da casa retomarem a postura mais defensiva logo de início, mas a vantagem só se estendeu por menos de cinco minutos. Aos 17, o Flamengo foi para cima e empatou. Willian Arão deu passe no vazio para a boa chegada de Pará na direita. O lateral rubro-negro cruzou e contou com a infelicidade da bola bater no braço de Henrique e entrar no gol.

A ESTRELA DE PEDRINHO

O segundo tempo iniciou com um Flamengo aparecendo mais no ataque. Não conseguia criar situações muito claras, mas girava a bola e tinha a posse. A melhor chance foi em um chute de Vitinho (que substituiu Diego na segunda etapa) após tabela com Paquetá. Mas o Corinthians soube ser letal e contou com a estrela do jovem Pedrinho.

Um minuto após substituir Clayson, o garoto entrou e decidiu. A jogada, aos 23 minutos, iniciou nos pés de Romero, que tocou para o meio. A bola desviou em Jadson e sobrou para Pedrinho, que girou e bateu na entrada da área, no canto de Diego Alves. O goleiro do Flamengo pulou, mas não conseguiu fazer a defesa.

FLA AINDA TENTA SUSPIRO FINAL

Na reta final do jogo, o Corinthians voltou a recuar. Até apareceu de forma discreta no ataque. Mas não se importou em se defender como podia. E foi funcionando. O Flamengo girava a bola, conseguia  sem conseguir furar o bloqueio alvinegro com precisão. A última e perigosa chance do Rubro-Negro veio aos 47, com um chute de Pará que parou na trave e tirou o ar dos alvinegros na Arena. Apesar do susto, a noite terminaria mesmo com festa corintiana.

Cruzeiro segura Palmeiras e avança à final atrás de recordes na Copa do Brasil

Empate no Mineirão classifica clube mineiro, que chega a sua oitava decisão do torneio, igualando-se ao Grêmio, em busca de duas marcas inéditas na história: ser o primeiro hexa e o primeiro a conseguir um bicampeonato consecutivo. Verdão foca agora no Brasileirão e na Libertadores

TIME COPEIRO

O Cruzeiro tem mesmo um caso de amor pela Copa do Brasil. Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 1 a 0 em São Paulo, o time mineiro segurou um empate em 1 a 1 com o Palmeiras no Mineirão, na noite desta quarta-feira, e classificou-se pela oitava vez para a final da competição, igualando-se ao recordista Grêmio. O clube mineiro, porém, luta pelo hexa, para se isolar do próprio Grêmio, que também tem cinco títulos na competição. Além disso, o Cruzeiro tem a chance de ser o primeiro bicampeão consecutivo da Copa do Brasil – o adversário na final será o Corinthians, que venceu o Flamengo por 2 a 1 em SP. Já o Palmeiras, com a eliminação na Copa do Brasil, sofre seu primeiro baque sob o comando de Luiz Felipe Scolari, mas segue vivíssimo em outras duas frentes: Libertadores e Brasileirão.

Melhores momentos: Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras pela semifinal da Copa do Brasil

 Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras pela semifinal da Copa do Brasil

BOLA NA REDE

O ex-palmeirense Barcos abriu o placar para o Cruzeiro aos 26 minutos do primeiro tempo e o ex-cruzeirense Felipe Melo empatou para o Palmeiras aos 4 do segundo tempo.

Os gols de Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras pela semifinal da Copa do Brasil

 Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras pela semifinal da Copa do Brasil

PRIMEIRO TEMPO

O Cruzeiro teve uma estratégia perfeita: com a vantagem conquistada no primeiro jogo (vitória por 1 a 0 em SP), encurralou o Palmeiras e tratou de não se expor, para não dar o contra-ataque ao adversário. Saindo só na boa, foi cirúrgico: na única grande chance que teve, fez o gol com Barcos, aos 26 minutos, aproveitando lindo passe de Lucas Silva e falha de Antônio Carlos na marcação. O Palmeiras, que já não conseguia sair da marcação cruzeirense, passou a demonstrar nervosismo e nenhuma opção ofensiva. Felipão, à beira do gramado, gritou várias vezes para que Borja se movimentasse mais. Sem sucesso. O Verdão deu apenas uma finalização a gol, com Moisés, contra duas do Cruzeiro.

Cruzeiro x Palmeiras; Barcos comemora o primeiro gol da noite

Cruzeiro x Palmeiras; Barcos comemora o primeiro gol da noite (Foto: Agência i7/ Mineirão)

SEGUNDO TEMPO

Felipão fez duas alterações no intervalo: tirou Bruno Henrique e Borja, colocou Guerra e Deyverson. O time voltou com outro astral e chegou ao empate aos 4 minutos, com Felipe Melo, de cabeça, completando escanteio cobrado por Dudu. O Cruzeiro sentiu o baque. Mano Menezes também fez uma alteração dupla, aos 16: entraram Sassá e Bruno Silva nos lugares de Barcos e Thiago Neves. Deu certo. O Cruzeiro voltou a equilibrar a disputa, criando chances para chegar ao segundo gol no contra-ataque e cozinhando o Palmeiras, ao amarrar mais o jogo no meio-campo.

Cruzeiro x Palmeiras

Cruzeiro x Palmeiras (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

OLHO NAS DATAS E NA BOLADA

As finais da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Corinthians serão nos dias 10 e 17 de outubro, com mando de jogo a ser sorteado pela CBF, nesta quinta-feira, às 14h. O campeão levará uma bolada: R$ 50 milhões pelo título.

CENAS LAMENTÁVEIS

Logo após o apito final, jogadores de Cruzeiro e Palmeiras saíram no tapa. Do lado do Palmeiras, dois ex-cruzeirenses eram os mais exaltados: Mayke (que ficou na reserva) e Diogo Barbosa – ambos acabaram recebendo cartão vermelho. No lado do Cruzeiro, Sassá era o mais empenhado em brigar – e também foi expulso.

Jogadores se envolvem em confusão após o fim da partida e reflete na torcida

Jogadores se envolvem em confusão após o fim da partida e reflete na torcida

 BRIGA CONTINUA NOS BASTIDORES

Sassá esperou por Mayke e foi pra cima. Os seguranças tiveram trabalho

POR TODOS OS ÂNGULOS

Detalhe: Mayke ainda tem contrato com o Cruzeiro. Está emprestado até dezembro.

No detalhe: Sassá acerta um soco no rosto de Mayke

 

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual