Conecte-se Conosco

ESPORTES

Tite explica Neymar no banco e critica logística da Seleção

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

Quatro dias depois de enfrentar a Colômbia em Miami, a Seleção brasileira entrou em campo contra o Peru, e perdeu por 1 a 0, na noite de terça-feira (início da madrugada de quarta no Brasil), em Los Angeles, com um time alternativo. Por opção de Tite, alguns dos principais jogadores do time como Neymar, Daniel Alves e Thiago Silva começaram a partida no banco de reservas – o atacante só entrou no segundo tempo. O técnico explicou que é preciso observar a equipe sem os melhores atletas.

“Foi Neymar, foi Dani (Alves), foi Thiago (Silva), foi Arthur. Temos que saber jogar sem as pilastras técnicas da equipe, as pilastras de liderança, de capitania, de liderança comportamental. Eu não consigo tirar conclusões sem botar para jogar. Temos que responder enquanto equipe também. Mas teve (uma condição física), sim”, afirmou o treinador em entrevista coletiva após a partida.

A derrota para o Peru, a terceira desde que assumiu a Seleção em 2016 – as outras foram para a Argentina, em um amistoso, e para a Bélgica, que culminou com a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018, na Rússia -, foi o menor dos problemas para Tite. Assim como os jogadores, o técnico criticou muito o estado do gramado do estádio Memorial Coliseum e a logística colocada para a Seleção nos Estados Unidos.

“Está errado, o gramado influencia no desempenho, não pode acontecer. Corre risco de lesão. Não é desculpa da derrota, não quero colocar isso. Não peguem só uma parte do que estou dizendo. Tem que matar no peito, assumir a derrota. O adversário montou estratégia e ganhou. Mas futebol de alto nível não pode acontecer. Está ligado também à Argentina e Chile (jogaram na semana passada no mesmo estádio). Não pode ter campo nessas condições. Vai ter escanteio, vai ter contato com adversário e vai parar na arquibancada”, comentou, criticando os organizadores do amistoso em Los Angeles.

“As pessoas responsáveis, a empresa, também tenho minha responsabilidade, antes conversei com Juninho (Paulista, coordenador de Seleções da CBF). A Pitch (empresa organizadora) precisa cuidar disso, sim. Tem que ter um campo melhor para jogar. Não pode ter um campo desse, não dá para ter um espetáculo num gramado desse. Dá para jogar ‘soccer’, dá para jogar de tênis. A gente teve três primeiras bolas que fomos inverter, foram três bolas longas porque não teve precisão. Não é desculpa para a derrota porque foi para os dois. Mas que um busca mais jogar e outro busca contato, tem uma diferença”, prosseguiu.

“O mundo real é esse. É a nossa realidade. No mundo ideal não teria sido nada assim. Eu gostaria, e já falei para o pessoal, que jogássemos onde treinamos (no estádio Banc of California). E elogiei lá porque o gramado era muito bom e eu tenho que cuidar da Seleção. Como cuido na hora de dar oportunidades aos atletas. Mas não posso me isentar dessa realidade. O desempenho individual pode ficar prejudicado, por mais capacidade que a gente tenha de cuidar deles depois. É desafiador, mas é o mundo real”, completou Tite.

O Brasil volta a campo ainda neste ano para mais amistosos em datas Fifa. Estão programados dois para outubro, entre os dias 7 e 15, e dois para novembro, entre os dias 11 e 19. Os adversários e locais destas quatro partidas antes do final de 2019 ainda não foram confirmados pela CBF. Em 2020, em março, começarão as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, que será no Catar.

Continue lendo
Clique para comentar

ESPORTES

Presidente do Grêmio vê Flamengo com “soberba e arrogância”

Publicado

em

Foto: Joao Carlos Gomes/MyPhoto Press / Gazeta Press

Os confrontos entre Grêmio e Flamengo pelas semifinais da Copa Libertadores serão apenas em outubro – no dia 2, em Porto Alegre, e no dia 23, no Rio de Janeiro -, mas o clima fora dos campos já começa a se agitar. O presidente do clube gaúcho, Romildo Bolzan Jr., deu uma alfinetada ao dizer que o rival carioca está em um momento de soberba e arrogância.

“Estamos adorando esse ambiente criado pelo Flamengo. Não tem coisa melhor para nós do que essa soberba, essa arrogância, esse sentimento hegemônico e essa capacidade de que a imprensa já fez eles jogarem com o Liverpool lá no final do ano, essas coisas todas que a gente sabe como acontecem”, disse o dirigente, na noite de segunda-feira, em Porto Alegre, no evento de lançamento da chapa para eleição do Conselho Deliberativo gremista.

“Não tem ambiente melhor para mostrarmos que quem se dedica a cultura das coisas, aos ambientes das vitórias… E nós já fomos traídos por isso agora recentemente contra o Athletico-PR. Mas temos que ter o cuidado e nos vacinarmos e a cultura de fazermos o ambiente nós já sabemos fazer”, prosseguiu.

A declaração do dirigente causou euforia em alguns dos presentes no evento da chamada “Chapa 2”, que tem unidade política ao reunir 16 movimentos políticos do Grêmio e mais conselheiros independentes.

Na semana passada, o atacante Diego Tardelli adotou um discurso parecido sobre o Flamengo. Mas foi mais sutil ao falar da badalação em cima do time treinado pelo português Jorge Jesus. “Sabemos o que está acontecendo, o momento do Flamengo é muito bom, o que as pessoas comentam sobre o Flamengo atualmente. A gente está no nosso cantinho, tranquilo, bem focados e concentrados. Sabemos de como vai ser esse jogo da Libertadores, mas mais para frente falamos disso”, comentou.

Continue lendo

ESPORTES

Seleções de vôlei voltarão a Brasília dois meses antes das Olimpíadas

Publicado

em

Maíra Nunes

As Seleções Brasileiras de vôlei feminina e masculina voltarão a Brasília dois meses antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) confirmou, nesta segunda-feira (16/9), as datas e os grupos das etapas da Liga das Nações, último compromisso das equipes antes das próximas Olimpíadas, no ano que vem. O Ginásio Nilson Nelson recebe primeiro o time feminino, entre 26 e 28 de maio. Logo depois, será a vez do masculino, de 29 a 31 do mesmo mês. Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT) também estarão no trajeto do torneio.

Em maio deste ano, o Ginásio Nilson Nelson recebeu 19.809 pessoas nos três dias de jogos da disputa feminina, quando o Brasil venceu a China e a Rússia e perdeu para a República Dominicana. A Seleção masculina também lotou o Ginásio Nilson Nelson quando encarou Canadá, França e Itália. Depois do sucesso de público, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e o Governo do Distrito Federal (GDF) firmaram acordo para que a Liga das Nações volte a passar por Brasília em 2020, 2021 e 2020.
Em 2020, a equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães enfrentará Itália, Japão e Rússia no Ginásio Nilson Nelson. Antes de passar pela capital federal, as brasileiras estreiam na Liga das Nações em Cuiabá, no Ginásio Aecim Tocantins, contra Estados Unidos, Canadá e República Dominicana de 19 a 21 de maio. Depois de jogar no Brasil, a Seleção feminina disputa uma etapa na Polônia e, outra, na Coreia do Sul. Se se classificar para a fase final, ainda terá um novo destino, ainda não definido.

Seleção masculina

Atual campeã olímpica, a Seleção Brasileira masculina chegará em Brasília depois de estrear na Liga das Nações nos Estados Unidos. Na capital federal, a equipe comandada por Renan Dal Zotto jogará contra  Sérvia, França e Japão.
Depois, o elenco capitaneado pelo levantador Bruninho embarca para jogar uma etapa na Polônia e volta para o Brasil para disputar a última etapa da fase de grupos da Liga das Nações. O Brasil enfrenta Itália, Alemanha e Rússia no ginásio Avelino dos Reis, conhecido como Guanandizão, em 19, 20 e 21 de junho.

A liga das Nações

Na Liga das Nações, as seleções se enfrentam nos respectivos grupos e as cinco equipes melhor classificadas avançam para a fase final, junto aos países sede. Os locais e as datas da fase decisiva da competição, porém, ainda não foram divulgados. Em 2019, o torneio feminino terminou em 7 de julho, enquanto o masculino acabou em 14 de julho. No ano que vem, porém, a Cerimônia de Abertura das Olimpíadas de Tóquio está marcada para 24 de julho.

Continue lendo

ESPORTES

Pedido de anulação do jogo Náutico x Paysandu pela Série C será julgado na sexta

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

O pedido de anulação do jogo de volta das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro, entre Náutico e Paysandu, será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na próxima sexta-feira, às 11 horas, conforme anunciado nesta segunda pelo órgão. A partida em questão, disputada no estádio dos Aflitos, no dia 8 de setembro, garantiu o acesso do time pernambucano à Série B, e deixou o paraense de fora da segunda divisão de 2020.

A direção do Paysandu fez a denúncia na expectativa de a equipe ter uma nova chance de subir para a Série B. E o STJD acatou o pedido do clube paraense na última sexta-feira e determinou que o resultado do confronto não fosse homologado. A entidade, no entanto, optou por não paralisar a competição, tanto que o Náutico jogou a semifinal normalmente no último domingo e perdeu por 2 a 1 para o Juventude, em Caxias do Sul (RS), no confronto de ida do mata-mata.

A reclamação do Paysandu é em relação a um pênalti marcado a favor do Náutico aos 49 minutos do segundo tempo, quando a equipe de Belém vencia por 2 a 1. O árbitro da partida, Leandro Vuaden, viu a bola tocar a mão de Uchôa dentro da área e assinalou penalidade, decisão que revoltou o time paraense. Jean Carlos converteu a cobrança e a decisão da vaga nas semifinais foi para disputa de penalidades, vencida pelo Náutico.

A interpretação do departamento jurídico do Paysandu é de que a marcação de Vuaden configura erro de direito. Segundo o parágrafo 1º do Art. 259 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), “a partida, prova ou equivalente poderá ser anulada se ocorrer, comprovadamente, erro de direito relevante o suficiente para alterar seu resultado”.

As semifinais da Série C começaram no último fim de semana. Além da derrota do Náutico, no sábado o Confiança perdeu em casa, no Batistão, em Aracaju (SE), para o Sampaio Corrêa, por 2 a 0. Os jogos de volta vão ser disputados no próximo final de semana. No sábado, em duelo marcado para começar às 17 horas, em São Luís, o Sampaio Corrêa pode perder até por um gol de diferença para ir à final. Já o Juventude joga pelo empate em Recife (PE) no confronto marcado para começar às 18h de domingo.

Continue lendo

Destaque