Conecte-se Conosco

ESPORTES

Tite explica Neymar no banco e critica logística da Seleção

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

Quatro dias depois de enfrentar a Colômbia em Miami, a Seleção brasileira entrou em campo contra o Peru, e perdeu por 1 a 0, na noite de terça-feira (início da madrugada de quarta no Brasil), em Los Angeles, com um time alternativo. Por opção de Tite, alguns dos principais jogadores do time como Neymar, Daniel Alves e Thiago Silva começaram a partida no banco de reservas – o atacante só entrou no segundo tempo. O técnico explicou que é preciso observar a equipe sem os melhores atletas.

“Foi Neymar, foi Dani (Alves), foi Thiago (Silva), foi Arthur. Temos que saber jogar sem as pilastras técnicas da equipe, as pilastras de liderança, de capitania, de liderança comportamental. Eu não consigo tirar conclusões sem botar para jogar. Temos que responder enquanto equipe também. Mas teve (uma condição física), sim”, afirmou o treinador em entrevista coletiva após a partida.

A derrota para o Peru, a terceira desde que assumiu a Seleção em 2016 – as outras foram para a Argentina, em um amistoso, e para a Bélgica, que culminou com a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018, na Rússia -, foi o menor dos problemas para Tite. Assim como os jogadores, o técnico criticou muito o estado do gramado do estádio Memorial Coliseum e a logística colocada para a Seleção nos Estados Unidos.

“Está errado, o gramado influencia no desempenho, não pode acontecer. Corre risco de lesão. Não é desculpa da derrota, não quero colocar isso. Não peguem só uma parte do que estou dizendo. Tem que matar no peito, assumir a derrota. O adversário montou estratégia e ganhou. Mas futebol de alto nível não pode acontecer. Está ligado também à Argentina e Chile (jogaram na semana passada no mesmo estádio). Não pode ter campo nessas condições. Vai ter escanteio, vai ter contato com adversário e vai parar na arquibancada”, comentou, criticando os organizadores do amistoso em Los Angeles.

“As pessoas responsáveis, a empresa, também tenho minha responsabilidade, antes conversei com Juninho (Paulista, coordenador de Seleções da CBF). A Pitch (empresa organizadora) precisa cuidar disso, sim. Tem que ter um campo melhor para jogar. Não pode ter um campo desse, não dá para ter um espetáculo num gramado desse. Dá para jogar ‘soccer’, dá para jogar de tênis. A gente teve três primeiras bolas que fomos inverter, foram três bolas longas porque não teve precisão. Não é desculpa para a derrota porque foi para os dois. Mas que um busca mais jogar e outro busca contato, tem uma diferença”, prosseguiu.

“O mundo real é esse. É a nossa realidade. No mundo ideal não teria sido nada assim. Eu gostaria, e já falei para o pessoal, que jogássemos onde treinamos (no estádio Banc of California). E elogiei lá porque o gramado era muito bom e eu tenho que cuidar da Seleção. Como cuido na hora de dar oportunidades aos atletas. Mas não posso me isentar dessa realidade. O desempenho individual pode ficar prejudicado, por mais capacidade que a gente tenha de cuidar deles depois. É desafiador, mas é o mundo real”, completou Tite.

O Brasil volta a campo ainda neste ano para mais amistosos em datas Fifa. Estão programados dois para outubro, entre os dias 7 e 15, e dois para novembro, entre os dias 11 e 19. Os adversários e locais destas quatro partidas antes do final de 2019 ainda não foram confirmados pela CBF. Em 2020, em março, começarão as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, que será no Catar.

Continue lendo
Clique para comentar

ESPORTES

Val-de-Cans recebe a 2ª Corrida e Caminhada dos Aeroportuários e Aeroviários

Publicado

em

Em homenagem ao Dia do Aeroportuário, celebrado dia 17 de novembro, o Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans (PA) promoverá a 2ª Corrida e Caminhada dos Aeroportuários e Aeroviários. O evento é aberto ao público e ocorrerá no dia 23 de novembro, na área interna do terminal belenense, com largada às 6h15, da Praça do Avião. O circuito terá dois percursos: corrida de 5km e caminhada de 2km.

A iniciativa é uma parceria da Infraero com a comissão da Semana Interna de Prevenção do Acidente do Trabalho (SIPAT) de Val-de-Cans e tem o objetivo de estimular a prática esportiva, aproximando aeroporto e comunidade.

Os interessados deverão se inscrever na administração do aeroporto até o dia 20 de novembro. As vagas são limitadas a 250 participantes e custam R$ 25,00 para o público em geral. Os inscritos receberão uma camiseta para participar do evento. Mais informações podem ser obtidas no telefone (91) 3210-2407.

Assessoria de Imprensa – Infraero
imprensa@infraero.gov.br
www.twitter.com/InfraeroBrasil
www.facebook.com/InfraeroBrasil
www.instagram.com/InfraeroBrasil
www.linkedin.com/company/infraero
(61) 3312-3924 /1735 /1702 / 2879 / (61) 9 9981-8411
Este canal é utilizado para envio de pautas. Para demandas, favor solicitar pelos contatos acima.

Continue lendo

ESPORTES

Remédios com risco de causar doping devem ter alerta em rótulo, decide CE

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Senado

A Comissão de Educação (CE) aprovou nesta terça-feira (12) o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 68/2016, que obriga os laboratórios a trazerem um alerta na bula e no rótulo de medicamentos sobre eventuais riscos de provocar doping. A iniciativa recebeu parecer favorável da relatora, senadora Leila Barros (PSB-DF). Pelo projeto, a advertência “contém substância considerada doping no esporte” deverá vir registrada em medicamentos de uso humano e veterinário. O descumprimento dessa exigência legal deverá configurar infração sanitária, sujeitando o infrator às penalidades previstas na legislação.

— É uma situação real. A [campeã olímpica de atletismo pelo Brasil] Maurren Maggi, por exemplo, foi suspensa por dois anos porque usou um creme depois de uma sessão de depilação definitiva. Ela não sabia da composição e o exame deu positivo para doping — citou Leila na comissão.

Ao analisar o PLC 68/2016, a senadora reconheceu que a fiscalização do uso de substâncias proibidas no esporte tem se tornado mais ampla e frequente. Mas, se a Agência Mundial Antidopagem tem punido de forma mais eficaz atletas flagrados nesse desvio de conduta, Leila pondera que o alerta expresso em bulas e rótulos de remédios vai ajudar a reduzir a dopagem involuntária e evitar punir injustamente quem fez uso acidental desses produtos.

— Por desinformação na bula ou descuido do atleta, ele acaba sendo suspenso e muitos encerram a carreira por terem ficado tanto tempo fora. Isso é real para os atletas — alertou a senadora.

A relatora considerou oportuna ainda a extensão da advertência aos medicamentos de uso veterinário. Conforme observou, os cavalos utilizados em competições de hipismo também se submetem ao controle de dopagem e podem ficar vulneráveis a esse tipo de contaminação involuntária. O PLC 68/2016 segue para votação na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Continue lendo

FUTEBOL

Tite não dá pistas de escalação do Brasil

Publicado

em

Foto: Lucas Figueiredo/CBF / Fonte: Estadão Conteúdo

No segundo treino realizado pela seleção brasileira nesta semana, sendo o primeiro após o grupo de convocados ficar completo em Abu Dabi, nos Emirados Árabes, o técnico Tite não deu pistas nesta terça-feira em relação aos titulares que ele poderá escalar contra a Argentina no amistoso da próxima sexta, às 14 horas (de Brasília), em Riad, na Arábia Saudita.

O comandante separou dois grupos com dez jogadores em cada um, mas não indicou prováveis escalações, até porque estas equipes não contaram com goleiros e não tiveram uma divisão entre titulares e reservas. Um time, usando colete, contou com Emerson, Militão, Thiago Silva, Alex Sandro, Casemiro, Coutinho, Gabriel Jesus, Willian e Wesley. Já o outro, sem colete, teve Danilo, Marquinhos, Felipe, Renan Lodi, Fabinho, Lucas Paquetá, Richarlison, Rodrygo e Roberto Firmino.

O único que não treinou no campo nesta terça foi o volante Douglas Luiz, que realizou apenas um trabalho regenerativo, tendo em vista o fato de que precisava ser poupado por causa de desgaste físico. No gramado, os auxiliares técnicos Cléber Xavier e Matheus Bachi, filho de Tite, dirigiram o treino tático em campo reduzido, enquanto o treinador da seleção observou de longe a atividade.

Após enfrentar os argentinos, a seleção brasileira terá pela frente a Coreia do Sul, na próxima terça-feira, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes. E estes dois próximos amistosos do Brasil serão os últimos compromissos da equipe nacional antes do início das Eliminatórias para a Copa do Mundo, que começam em março do ano que vem.

Para estes duelos contra argentinos e sul-coreanos, a principal baixa do Brasil será Neymar, do Paris Saint-Germain, que ainda se recupera de uma lesão grau 2 na coxa esquerda, sofrida justamente em um amistoso da seleção, contra a Nigéria. Isso abriu espaço para Tite apostar em nomes como Rodrygo, que vem brilhando com a camisa do Real Madrid, e David Neres, do Ajax, que depois acabou sendo cortado por lesão e deu lugar a outro jovem atacante: Wesley, do Aston Villa, da Inglaterra.

Contra a Argentina, o Brasil vai tentar encerrar um jejum de vitórias que começou após a conquista do título da Copa América, em julho. Depois da competição, a seleção empatou por 2 a 2 com a Colômbia, em Miami, e foi derrotado por 1 a 0 pelo Peru, em Los Angeles, em dois confrontos nos Estados Unidos. Em seguida, a equipe nacional acumulou duas igualdades por 1 a 1, com Senegal e Nigéria, em amistosos realizados em Cingapura.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital