Conecte-se Conosco

PARÁ

Trabalhadores da construção civil garantem desenvolvimento e qualidade de vida para a população

Agência Pará

Publicado

em

“Gosto muito do meu trabalho. Mesmo com o tempo que tenho de experiência, ainda estou aprendendo. Agora mesmo, eu tenho que trabalhar para construir um curral, nunca fiz isso antes, mas vou aprender”, conta Airton Santos, que é mestre de obras e trabalha há 35 anos na construção civil. Por meio desse ofício, ele e tantos outros trabalhadores e trabalhadoras são responsáveis pelo progresso do país. Por isso, o Dia do Trabalhador da Construção Civil é celebrado anualmente em 26 de outubro em todo território nacional para homenagear os profissionais desse importante ramo para o desenvolvimento econômico e social.  

Airton está trabalhando há dois meses em uma empresa da capital paraense e conseguiu a vaga pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Pará, gerenciado pela Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster). “É um órgão que ajuda muito para quem quer trabalhar com construção civil, porque organiza e indica as vagas que estão abertas, aí conhecemos muita gente” diz ele. 

Foto: Marcelo Seabra / Ag.Pará

O profissional ressalta que a construção civil é muito mais do que o trabalho com material de obras. “Antes pensavam muito que a construção civil era só homem de 30, 40 ou 50 anos trabalhando com tijolo, vergalhão, cimento. Mas tem mulher e gente jovem que ficam nas obras também, fazendo várias funções, de servente a engenheiro. E assim vamos ensinando e aprendendo. O importante é ser pontual e saber trabalhar em equipe”.

Segurança e Cuidado

Juliana Alencar é técnica de Segurança do Trabalho e faz parte da equipe que atua no projeto que revitalizou a rodovia do Tapanã, obra executada pelo Governo do Pará, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM). Para ela, trabalhar na construção civil significa atenção, dever e cuidado. “Como técnica de segurança do trabalho, precisamos cumprir as normas da empresa e da Legislação. Nós também repassamos um pouco de conhecimento sobre os riscos e atenção que precisamos ter durante a realização de uma obra. Em primeiro lugar vem a segurança, para depois vir a produção e a qualidade”, explica.

Juliana Alencar, técnica em segurança do trabalhoFoto: Marcelo Seabra / Ag.Pará

Esse cuidado fica mais evidente a partir dos 25 anos de experiência de Edemir Beltrão, gerente responsável pela obra de revitalização da rodovia do Tapanã. “É muito gratificante trabalhar junto com a comunidade, transformando e realizando os sonhos da população. É uma satisfação profissional fazer parte da equipe dessa obra tão grandiosa. Nós ficamos realizados profissionalmente”, comenta.    

Já o encarregado da obra, Roldão Ferreira, encontrou na construção civil uma alternativa de sobrevivência. Natural do município de Viseu, no nordeste paraense, o trabalhador conta que desenvolveu a profissão quando chegou na capital. “Eu aprendi várias funções da construção civil. Faço limpeza e já trabalhei muito como servente, onde tiver obra, estou junto para trabalhar. É um ofício que eu gosto muito. Eu creio que muitas pessoas estão gostando do nosso trabalho aqui no Tapanã, pois vai beneficiar muita gente. Daqui pra frente é só alegria para os moradores”, comemora.

Roldão FerreiraFoto: Marcelo Seabra / Ag.ParáMais desenvolvimento

De acordo com os dados divulgados em agosto, pelo Dieese, o Pará foi o estado da região Norte que mais gerou emprego no setor durante esse período, o que possibilitou um saldo positivo de 3.510 postos de trabalho. Dessa maneira, o Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (CODEC), estará implantando obras que aquecerão ainda mais o setor da Construção Civil em 2021.

“Nós queremos homenagear o anônimo trabalhador da construção civil. Aqueles que, vindo de todos os cantos do Pará e do Brasil, engrossam a força de trabalho, que vão nos permitir melhor condição de habitação, trabalho e lazer. Na Codec, temos projetos como o do Condomínio Industrial de Castanhal, que estará em implantação em 2021, e certamente aquecerá o setor, com uma forte demanda por esses trabalhadores, ao mesmo tempo, vai trazer inúmeros benefícios para a economia da região”, pontua o Diretor Técnico da Codec, Raimundo Wanderley. 

Assim, os trabalhadores e trabalhadoras da construção civil são fundamentais para as obras que estão em andamento nos municípios paraenses, que muito em breve contribuirão para o bem estar da população. 

Foto: Marcelo Seabra / Ag.Pará“Os trabalhadores da construção civil, fazem parte de um setor que significa um termômetro muito importante da economia, pois além da geração de empregos diretos e indiretos, possibilita que as grandes obras tragam desenvolvimento e melhores condições para a população. A construção atua diretamente na economia, não apenas geração de empregos, mas também porque é um setor que afeta positivamente o comércio, a indústria e a prestação de serviços. A construção civil é uma grande mola percussora para que o Estado possa alcançar seu desenvolvimento”, enfatiza  o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), Arnaldo Dopazo.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual