Conecte-se Conosco

COMPORTAMENTO

Twitter teve 2,7 milhões de postagens sobre divergências políticas Parcela que mais manifestou apreensão foi de LGBTI, negros e mulheres

Publicado

em

Spread the love

Entre as 19h de domingo (7) e as 15h de quinta-feira (11), usuários do Twitter movimentaram a rede com 2,7 milhões de postagens relacionadas a ataques motivados por divergências político-ideológicas, no contexto das eleições, e relatos de pessoas que temem se tornar alvo desse tipo de agressão. De acordo com a Diretoria de Análise de Políticas Públicas (Dapp), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que produziu o mapeamento, a parcela populacional que mais manifestou apreensão diante das ocorrências foram pessoas LGBTI+, negros e mulheres.

O pico de publicações veiculadas com esse teor foi identificado já na primeira hora de análise, período em que se registrou uma média de 3,2 mil tweets – como são chamadas as micropostagens do Twitter – por minuto. Nesse momento, informou o Dapp, houve predominância de tweets de usuários que faziam menção ao medo diante dos resultados do primeiro turno.

No dia seguinte, o assunto mais comentado no Twitter foi a morte do capoeirista Mestre Moa, citado em 112 mil postagens. Um grande volume de denúncias sobre outros casos e compartilhamentos de conteúdos que noticiavam agressões a jornalistas e eleitores do Partido dos Trabalhadores (PT) também foi identificado, segundo a Dapp.

Na data, postagens repercutindo incidentes de violência psicológica e moral, como ofensas virtuais e ameaças também se multiplicaram na rede, evidenciando que as vítimas têm sido agredidas nas ruas e nos mais diversos locais, incluindo o transporte público e seu próprio local de trabalho. Ao mesmo tempo, usuários da rede divulgaram campanhas e iniciativas como forma de encorajá-las a denunciar formalmente os agressores.

Violência

Ainda conforme levantamento da Dapp, na quarta-feira (10), os posicionamentos oficiais do candidato Jair Bolsonaro (PSL) e seu adversário, Fernando Haddad (PT) mobilizaram significativamente o debate em torno das violências cometidas após o primeiro turno do pleito. Os candidatos assinavam dois dos cinco tweets de maior impacto no período.

Junto às declarações de ambos os candidatos, informaram os pesquisadores da Dapp, prevaleceram as menções ao caso da jovem agredida e marcada com uma suástica, no Rio Grande Sul. Ao todo, foram identificadas 329 mil referências ao fato.

“Tanto perfis contrários a Bolsonaro quanto favoráveis discutiram sobre o ataque, com críticas à volta de situações violentas associadas ao nazismo, à quantidade de ataques a minorias (em especial homossexuais) e à falta de posicionamento das autoridades. Perfis pró-Bolsonaro, com base em entrevistas com a equipe que investiga o crime, questionaram se foi, de fato, um crime de ódio, e argumentaram que nem todos os ataques são de apoiadores do deputado federal, mas sim de opositores que desejam prejudicá-lo na eleição”, destacou a Dapp em seu relatório.

Histórico

Números da Dapp mostram ainda que, no mês que antecedeu o debate eleitoral, a cada dia uma média de 35,9 mil tweets fazia menção a agressões e casos de violência associados ao contexto político das eleições, excluídas as referências ao ataque a Bolsonaro, em Juiz de Fora (MG). Nessa fase, esse tipo de conteúdo foi veiculado tanto pelo eleitorado de Bolsonaro como o de Haddad e dos demais candidatos à Presidência da República. De 7 de setembro a 7 de outubro, foram publicados 1,1 milhão de tweets sobre agressões.

Continue lendo
Clique para comentar

COMPORTAMENTO

Parada do Orgulho LGBT vai movimenta o domingo em Belém

Publicado

em

Spread the love

A 17ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) de Belém será neste domingo (16). A concentração é a partir do meio-dia, na Escadinha da Estação das Docas, em torno da estátua de Pedro Teixeira.

A saída está prevista para as 14h, seguindo pelas avenidas Presidente Vargas, Nazaré e Assis de Vasconcelos. A Parada encerra na Praça Waldemar Henrique, com a apresentação de artistas locais e muito bate-cabelo.

Segundo o gerente de Livre Orientação Sexual da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Beto Paes, a Parada do Orgulho LGBT vai além do fervo. “É um projeto amplo, que envolve cultura, lazer e saúde, e vai até as ações de cidadania e direitos humanos. Acima de tudo, a parada é um espaço de visibilidade das causas LGBT. Pretendemos levantar bons debates sobre o tema na sociedade. Mais do que festa, é um evento de promoção de cidadania”, destaca.

Este ano, a Parada tem como tema “15 anos! Todos pela diversidade de nossa sociedade”.

LGBTIfobia

A LGBTIfobia tem aumentando muio nos últimos anos. Atualmente, o Brasil é o pais que mais mata LGBTIs no mundo. Só em 2017, foram 445 vítimas, um aumento de 30% em comparação ao ano anterior. A grande maioria dos assassinatos são por arma de fogo ou arma branca.
De janeiro até agosto passado, foram mortos no Brasil 294 lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e interssexuais por crimes motivados pelo preconceito.
Este ano, a 17° Parada do Orgulho LGBTI de Belém tem como tema “Resistir para Existir: Contra a LGBTIfobia. Parem de nos matar!”.
Serviço:
Data: 21 de outubro (domingo)
Hora: 14h (concentração) com saída às 16h
Local: Em frente à CDP (Início da Av. Presidente Vargas)

Continue lendo

COMPORTAMENTO

Detran mostra a empresas orientações para melhorar trânsito na cidade

Publicado

em

Spread the love

Detran nas Empresas leva informações sobre direção defensiva e cidadania no trânsito

 

Rose Barbosa 

Como parte das ações da Semana Nacional de Trânsito (SNT) 2018, o Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) realizou o projeto Detran nas Empresas, cujo objetivo é levar informações sobre trânsito seguro para os colaboradores de diversos ramos: desde os que atuam no transporte público até o segmento de telemarketing. Nesta segunda-feira, a empresa visitada pelos agentes de educação foi a Garantia de Serviços LTDA, localizada no bairro de Nazaré.

Educação e Cidadania para o Trânsito e direção defensiva foram os temas abordados para os mais de 100 empregados da empresa que prestigiaram as orientações levadas pelos servidores do Detran.O gerente da Escola Pública de Trânsito(EPT), Carlos Valente, fez a abertura da programação e informou que os jovens são o segmento que mais se envolvem em acidentes de trânsito. “Por isso, é importante que todos abracem essa causa e ajudem aos órgãos de trânsito a trabalhar para termos um trânsito mais seguro”. Ele falou, também, como funciona o projeto Detran nas Empresas, que leva orientações para colaboradores das instituições públicas ou privadas que queiram aderir à causa de salvaer vidas.

A palestra sobre direção defensiva foi proferida pelo agente de educação Edmilson Lima e teve um apanhado do que é dirigir com prevenção e o porque todos devem segui-la para se ter um trânsito seguro e assim conseguir evitar acidentes. “Temos três problemas com o condutor que não faz a direção defensiva: a negligência, a imprudência e a imperícia que são respectivamente quando o condutor deixa de realizar a manutenção do veículo, quando ele tem conhecimento das leis e regras e deixa de respeitá-las e a imperícia é quando ele não possui conhecimento técnico. Isso é um problema para ele e para os outros”, ressaltou.

Ronaldo Valentin aprova a ação educativa e demonstra preocupação com o crescente aumento de acidentes envolvendo jovens

A empresa visitada tem cerca de 300 funcionários. Para que um maior número de colaboradores participasse sem comprometer as atividades, foram montadas duas turmas: uma pela manhã e outra à tarde. O funcionário Ronaldo Valentin aprovou a ação educativa e demonstrou preocupação com o crescente aumento de acidentes envolvendo jovens. “Nossa empresa tem bastante jovens em seu quadro, por isso eu achei muito importante se falar em direção defensiva. Aqui foi apresentado que o jovem é a faixa etária que mais se envolve em acidentes. Temos que tomar muito cuidado não só na condução do veículo, como também como pedestres”.

Marcia Bessa, analista de sistema: toda informação ajuda a prevenir

Já a analista de sistema, Marcia Bessa, que ouviu atentamente as explanações do Detran, disse que o dia a dia no trânsito é cada vez mais “complicado e por isso, todo tipo de informação que ajude na prevenção é muito bem vinda”.

Os interessados em levar ações educativas para sos colaboradores de suas empresas podem entrar em contato com a Escola Pública de Trânsito pelo número 3263-6399. A EPT fica localizada na Generalíssimo Deodoro, 1340, entre Nazaré e Braz de Aguiar.

Continue lendo

COMPORTAMENTO

Haddad se emociona ao falar de injustiça contra Lula. Veja o vídeo

Publicado

em

Spread the love

 

Em vídeo divulgado neste sábado, 22, pelo PT e que viralizou nas redes, o candidato Fernando Haddad, relata emocionado a visita que sua filha Ana Carolina Haddad fez ao ex-presidente Lula na véspera dele ser preso em São Bernardo do Campo, em abril; “A gente vem prestar solidariedade, e é ele quem acolhe. É uma barbaridade. Está tudo errado, muito errado. É muito grave o que está acontecendo. É um erro histórico, não é só quanto à pessoa, é um erro histórico contra o País”, afirma o candidato petista; assista

O PT divulgou neste sábado, 22, um vídeo em que o candidato do partido a presidente, Fernando Haddad, relata em tom emocionado um episódio na véspera da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de abril deste ano, em São Bernardo do Campo.

O presidenciável petista não conseguiu conter as lágrimas, quando relembrou a alegria de Lula, já sabendo que iria ser preso, ao encontrar a filha do ex-prefeito, Ana Carolina Haddad, que havia ingressado na Escola Politécnica da USP.

“Quando ele viu a Carol, ele perguntou: ‘como é que você está na faculdade?’. Quando ele se despediu da minha, ela me abraçava e chorava como uma criança, me perguntando ‘como é que ele pode estar preocupado comigo numa situação como essa'”, diz Haddad.

“A gente vem prestar solidariedade, e é ele quem acolhe. É uma barbaridade. Está tudo errado, muito errado. É muito grave o que está acontecendo. É um erro histórico, não é só quanto à pessoa, é um erro histórico contra o País”, afirma o candidato petista, emocionado.

O vídeo rapidamente se espalhou pelas redes sociais.

Inscreva-se na TV 247 e assista:

 

 

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques