Conecte-se Conosco

TECNOLOGIA

Uber perde briga nos tribunais e vai deixar de operar na Colômbia

TecMundo

Publicado

em

A empresa de transporte Uber anunciou que vai parar de operar na Colômbia a partir de 1º de fevereiro. A decisão deve deixar cerca de 88 mil motoristas de aplicativo sem serviço, além de abandonar uma base de aproximadamente 2 milhões de usuários.PUBLICIDADE

Segundo a Reuters, a medida foi tomada após uma decisão judicial tomada em dezembro contra a empresa tomada no país. O judiciário colombiano considerou o serviço uma violação às leis de transporte do país por não respeitar regras de competitividade.

O lado da empresa

Em resposta, a Uber anunciou inicialmente a saída de todo o território colombiano, mas prometeu recorrer da decisão. Ela considerou o veredito “arbitrário” e uma violação de direitos, além de culpar a falta de regulamentação no país pela expulsão forçada.

“Uber foi a primeira companhia a oferecer no país uma forma alternativa de mobilidade inovadora e confiável. Hoje, seis anos depois, a Colômbia é o primeiro país no continente a fechar as portas para a tecnologia”, afirma. Anteriormente, o app foi deixado de lado em países europeus, como a Alemanha, e chegou a funcionar inicialmente sem autorização no Brasil.

TECNOLOGIA

WeLeakInfo sai do ar após ação do FBI e de autoridades europeias

Publicado

em

Departamento de justiça EUA/ ARS Techinica

O WeLeakInfo está fora do ar desde a última quarta-feira (15), após uma ação conjunta do FBI com autoridades da Alemanha, Reino Unido, Irlanda do Norte e Países Baixos, mesma data em que dois homens suspeitos de ligação com o site foram presos por policiais holandeses e irlandeses.

Depois da derrubada da página, a instituição americana adicionou um aviso de apreensão à página inicial do WeLeakInfo, fazendo muitos acreditarem que ela havia sido hackeada. Mas em seguida veio a explicação oficial: o nome do domínio foi confiscado e está sob a custódia do governo federal.

Segundo o FBI, o site oferecia acesso a um gigantesco banco de dados que continha mais de 12 bilhões de registros indexados, incluindo nomes, endereços de e-mail, nomes de usuários, números de telefones e senhas para diversos serviços online, mediante o pagamento de uma taxa.

Quem tentou acessar o serviço se deparou com esta mensagem. (Fonte: FBI/Divulgação)

A assinatura podia ter duração de um dia a três meses, permitindo acesso ilimitado a toda a base de dados da página. Ainda conforme o órgão americano, as informações fornecidas pela plataforma haviam sido obtidas de maneira ilegal, por meio de mais de 10 mil vazamentos online.

Como o WeLeakInfo funcionava

Anunciado oficialmente como uma das maiores ferramentas de busca de banco de dados privados da internet, o site alegava funcionar como uma espécie de serviço de segurançano qual empresas podiam verificar se informações de seus clientes haviam vazado na web.

Mas na prática, qualquer pessoa tinha acesso aos dados após o pagamento da taxa, podendo pesquisar os seus dados e os de qualquer um. Estima-se que o serviço era muito utilizado por criminosos virtuais em busca de dados para praticar golpes.

Além do domínio confiscado, computadores que pertenciam aos homens presos na ação também foram apreendidos. Agora, o FBI está à procura dos proprietários e dos operadores do serviço.

Continue lendo

TECNOLOGIA

Empresa de segurança dá dicas para melhorar o Wi-Fi da sua casa

Publicado

em

Fonte canaltech /Foto Reproducao

Nesta quinta-feira, a empresa de cibersegurança ESET divulgou algumas dicas para intensificar a segurança do Wi-Fi doméstico. Acontece que, em setembro de 2019, pesquisadores da empresa descobriram 125 falhas de segurança em roteadores das marcas mais populares do mercado. 

Como cada roteador possui características e funcionalidades diferentes, é importante saber qual é o tipo do seu e as configurações, então é bom ter em mãos o Endereço IP do roteador e seguir as dicas da empresa.

Uma delas é modificar o nome de usuário e a senha padrão: as senhas e usuários dos roteadores normalmente são configuradas dentro de um padrão de fábrica, para que os usuários entrem na página de configuração e os alterem por conta própria. Se essa modificação não for feita, qualquer invasor que conseguir entrar na rede poderá acessar seu roteador apenas com a senha padrão disponível no site do fabricante. Portanto, esta etapa é essencial para a segurança da rede.

Usar senhas complexas também é uma boa: quando entrar no site de acesso ao seu roteador e Wi-Fi, é ideal configurá-lo com senhas complexas, com vários caracteres, incluindo letras maiúsculas, números e símbolos. De preferência, a senha não deve ter relação com o seu nome, profissão, endereço, idade, aniversário entre outros. Controlar o acesso à rede, filtrando quem se conecta na sua rede, para diminuir a possibilidade de acesso de desconhecidos, mesmo que a pessoa tenha a senha correta da sua rede.

Essa restrição geralmente é aplicada ao Controle de Acesso ao Meio (MAC) e existem duas maneiras de implementá-la: com a lista negra, ou seja, todos os dispositivos incluídos nesta lista não poderão acessar a rede, ou justamente com a lista de permissões, em que todos os dispositivos incluídos nesta lista poderão acessar a rede.

Outra dica é desativar a opção de gerenciamento remoto do roteador: embora nem sempre seja possível, é recomendável que essa configuração seja desativada para que apenas os dispositivos conectados ao roteador através de um cabo sejam capazes de alterar configurações. O objetivo disso é que, se um invasor conseguir violar a segurança da rede Wi-Fi, ele não poderá acessar essas configurações, a menos que tenha acesso físico ao roteador.

Continue lendo

TECNOLOGIA

AMD confirma GPU top de linha para 2020 — a Big Navi vem aí

Publicado

em

Wccftech/ Techradar/ YouTube/ AMD/ Video Cardz

Há anos, a AMD não consegue bater de frente com a NVIDIA no mercado de placas de vídeo quando falamos de modelos top de linha. Enquanto a companhia consegue oferecer ótimas opções de GPUs intermediárias e de entrada, deixa a desejar quando a tarefa é fornecer desempenho máximo para os usuários mais exigentes — e endinheirados. De acordo com um vídeo publicado na sexta-feira (17), a AMD vai, sim, lançar a “Big Navi” ainda em 2020. A informação foi confirmada pela própria CEO da companhia, Lisa Su.

Supõe-se que a Big Navi seja uma placa de vídeo Radeon RX top de linha baseada na nova arquitetura RDNA2, que traria placas com as seguintes características:

  • fabricação em 7 nm+ (7 nm otimizado);
  • opções de modelos para entusiastas;
  • suporte para Ray Tracing a nível de hardware;
  • modelos com memória GDDR6 e HBM2;
  • maior eficiência energética que as Navi de primeira geração.
(Fonte: AMD/Divulgação)

Como sempre, o que não falta em relação a placas de vídeo top de linha da AMD é especulação. A companhia registrou o nome Radeon 5950XT recentemente, o que levou muitos palpiteiros a afirmarem que esse será o modelo que irá bater de frente com a NVIDIA RTX 2080 Ti.

A NVIDIA deve apresentar uma nova linha de GPUS na segunda metade deste ano; portanto, se a AMD quer passar a concorrente, deve se apressar, pois não sabemos do que uma suposta RTX 3080 Ti seria capaz. De qualquer forma, de acordo com as GPUs RX 5700 e RX 5700 XT, a AMD já tinha mostrado competência para competir contra a NVIDIA. A questão final seria otimizar o processo de fabricação para poder oferecer mais poder de processamento sem o dobro do consumo.

Como concorrência nunca é demais, vamos aguardar e torcer para que as duas companhias lancem ótimos produtos para nossos PCs e nossos bolsos.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital