Conecte-se Conosco

Sem categoria

Um ano depois de deixar o PT, Ana Júlia Carepa teve menos votos no PCdoB

Publicado

em

Por Diógenes Brandão/ As Falas da Pólis
 
A ex-governadora Ana Júlia Carepa chegou onde poucas mulheres conseguem chegar: foi a primeira  governadora no Pará.
Filiada ao PT, teve uma carreira política exitosa: foi eleita pela primeira vez como vereadora de Belém em 1992 e dois anos depois foi eleita deputada federal. Em 1997 foi eleita vice-prefeita da capital do Estado.
Em 2000, foi eleita novamente vereadora, a mais votada da história de Belém até os dias atuais.  Em 2002 se tornou a primeira mulher a representar o Pará no Senado da República, com votação histórica, mais de um milhão de votos.
Em 2006, foi eleita governadora do Estado do Pará. Em 2010 tentou a reeleição, mas foi derrotada por Simão Jatene (PSDB), eleito no segundo turno com uma vantagem de 10.48% dos votos válidos. Mesmo assim, Ana Júlia obteve 1.477,609 votos.
Em 2014, disputou o cargo de deputada federal, quando recebeu 58.938 votos, mas não conseguiu eleger-se.
Deixou o PT em outubro de 2017, após 30 anos de militância no partido, e anunciou o ingresso no Partido Comunista do Brasil (PC do B).
O PCdoB a deixou como única candidata do partido na disputa por uma vaga de deputada federal, Mesmo assim, um ano depois da mudança de partido, Ana Júlia não conseguiu eleger-se, tendo obtido em 2018, sua menor votação na disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados: 54.058 votos.
Há quem diga, que se tivesse escolhido outro partido, suas chances teriam sido melhores.
Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual