Conecte-se Conosco

CIDADE

Zenaldo cobra de Helder Barbalho R$ 20 milhões da Cabanagem, que sumiram

Publicado

em

Em vídeo postado nesta sexta-feira (26), o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), fez uma grave acusação contra o candidato do MDB ao governo do Pará, Helder Barbalho. O prefeito d capital fez a gravação do vídeo denunciando o ex-ministro de Michel Temer,  ao visitar o bairro da Cabanagem em Belém. Mostrou obras paradas e cobrou de Helder Barbalho os R$ 20 milhões que foram liberados pelo governo federal para as obras de urbanização da área.

Vocês estão vendo aí, umas imagens da Cabanagem. O Helder, ausente, foi lá na nossa prefeitura, no Palácio Antônio Lemos,  e fez uma solenidade, assinou convênio, anunciou no rádio e na televisão que ia repassar R$ 20 milhões para a prefeitura executar esta obra. O dinheiro sumiu. Cadê o dinheiro, Helder? Mas eu tenho certeza que com o Márcio Miranda esta obra vai sair. Tchau, Helder!

Na verdade, \Helder Barbalho é acusado de ter assinado vários convênios, mas não repassava o dinheiro. É o caso dos aeroportos de Itaituba, Breves, Redenção e outras cidades que ficaram literalmente a ver navios depois das promessas do então ministro de Temer. E ao ser qustionado num debate com Márcio Miranda, saiu-se com a seguinte evasiva:”Eu não era ministro da aviação para liberar dinheiro para aeroportos”. Idêntica resposta deu qual Márcio Miranda (DEM) seu adversário na eleição deste domingo(28), sobre o que achava dos governos de Sérgio Cabral, Renan Calheiros e outro membros do MDB. Disse simplesmente que não é eleitor dos estados citados, numa demonstração de falta de habilidade e conhecimento

Cabanagem

Cabanagem é um bairro limítrofe da cidade de Belém  com sua área metropolitana, sendo uma parte pertencente ao município de Belém. O nome do bairro teve origem na ocupação espontânea da área, em homenagem a um monumento arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer que homenageia o movimento popular da Cabanagem ocorrido na década de 1830, e foi responsável pela constituição do Pará como um país independente do restante do Brasil no Período Regencial. Neste monumento denominado Memorial da Cabanagem, estão depositados os restos mortais de alguns dos líderes da Cabanagem. O monumento foi construído no primeiro governo do pai de Helder Barbalho, o senador reeleito Jader Barbalho, por iniciativa do historiador Carlos Roque, que,  à época, era diretor de A Província do Pará.

O reconhecimento oficial  do bairro se deu por meio da Lei Municipal nº 7.806, de 30 de julho de 1996.

O bairro

O bairro compreende a área limitada pela poligonal que tem início na interseção da Rua Sideral e a Estrada do Benjamim (Una) e segue por esta contornando a área denominada Cabanagem II até encontrar a Passagem São Vicente que faz fundo para a ocupação Carmelândia, dobra à esquerda e segue por esta passando pelo fundo do Conjunto Panorama XXI, até a linha lateral esquerda do Conjunto Augusto Montenegro, dobra à direita até a linha de travessão do mesmo, dobra à esquerda e segue por este até a Rua Damasco, flete à direita e segue por esta até a Rua Girassol (que faz fundo ao Conjunto Parklândia), dobra à esquerda e segue por esta e por seu prolongamento denominado Rua Cristina Cardoso,por onde segue até a Rua Belém,dobra à direita e segue por esta até a Avenida Monte Carlo que faz fundo com o terreno da ENGEPLAN ( 9.848.680 mN/785.580 mE), dobra à esquerda e segue por esta até a lateral direita do terreno da ENGEPLAN ( 9.849.000 mN/785.310 mE ), dobra à esquerda e segue por esta até o linhão da Eletronorte ( 9.848 950 mN/784.230 mE ), dobra à direita e segue por este até a Passagem das Andorinhas, dobra à direita e segue por esta até a curva do Conjunto Jardim Sideral, segue por esta até o início da poligonal.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual