Conecte-se Conosco

Publicado

em

Prefeitos se reúnem para elaborar pauta que será entregue à equipe presidencial

Prefeitos se reúnem para definir pauta para o presidente - Crédito: Reprodução / Amam

Prefeitos se reúnem para definir pauta para o presidente – Crédito: Reprodução / Amam

O presidente Jair Bolsonaro vai se reunir com os prefeitos do arquipélago do Marajó, no dia 10 de dezembro, no Palácio do Planalto, em Brasília. O grupo de gestores vai discutir a implantação do programa Abrace o Marajó e apresentar uma pauta de reivindicações ao presidente e ministros das pastas relacionadas às ações propostas no programa para alavancar o desenvolvimento dos municípios marajoaras.

De acordo com o presidente da Associação dos Municípios do Marajó, Jaime Barbosa (MDB), prefeito de Cachoeira do Arari, os prefeitos se reuniram nesta terça-feira, 12, para organizar uma pauta de reivindicações para a apresentar ao presidente e à equipe ministerial.

A ministra Damares Alves já visitou o Marajó duas vezes, desde que assumiu o ministério da da Cidadania e Direitos Humanos, em julho e agosto, quando anunciou o Programa Abrace o Marajó, que entre outras medidas, promete combater a exploração sexual de mulheres e crianças, através de ações de geração de emprego e renda e outras medidas. 

O presidente da Amam ressalta que nenhuma medida foi implantada até agora, mas que a convocação do presidente da República aos prefeitos é um indício de que o governo federal quer investir em projetos de desenvolvimento no arquipélago. 

A pauta macro para todo o Marajó, segundo Jaime Barbosa, contém medidas que os prefeitos já elegeram como fundamentais para deslanchar o desenvolvimento econômico do arquipélago. Uma delas é a proposta de implantação de uma área de livre comércio no Marajó, semelhante ao polo criado na cidade de Macapá, capital do Amapá e até mais ousado como a zona franca da capital amazonense, que mantém um polo industrial.

Além disso, os prefeitos incluiram na pauta a conclusão do programa Luz para Todos em cinco municípios marajoaras, que ainda usam a energia termelétrica, porque o linhão de energia de Tucuruí e Belo Monte, ainda não chegou nestes municípios: São Sebastião da Boa Vista, Muaná, Santa Cruz do Arari, anajás e Afuá

Por falta de energia sólida, os municípios têm, enfrentado mais dificuldades econômicas e de atração de empreendimentos, que os outros onze que já dispõem de energia das usinas hidrelétricas. 

Um terceiro item da pauta é a federalização de rodovia estadual para interligar com a BR-422, conhecida como Transcametá, com investimentos em abertura e pavimentação, que ligue o município de Portel, no Marajó a Cametá, no baixo-tocantins. 

Também está incluído na pauta o projeto Custo Marajó, que é uma reivindicação para que o governo federal diferencie o valor das alíquotas dos repasses, per capita da merenda escolar, transporte escolar, entre outros serviços. Pois, apesar da geografia do Marajó ser muito diferenciada das outras regiões, portanto, aumentando o custo dos serviços que as prefeituras mantêm, o valor por aluno é o mesmo que o governo federal repassa a Belém, por exemplo. 

Jaime Barbosa ressalta, que o transporte escolar no Marajó é feito de barco e em várias localidades é preciso incluir mais o transporte rodoviário, encarecendo o serviço, mas o governo federal não diferencia na hora do repasse dos recursos.

O prefeito defende que é preciso investir na logística para o arquipélago do Marajó, na infraestrutura de acesso e de mobilidade interna na ilha e que é fundamental buscar o projeto da hidrovia do Marajó, como uma das formas de estruturar o acesso à região. 

Apesar da pauta extensa, o presidente da Amam afirma que os prefeitos ainda não se debruçaram no levantamento do custo de toda essa infraestrutura, mas acredita que tudo será debatido com a equipe do governo federal. 

Na próxima semana, os prefeitos marajoaras se reunirão novamente para concluir a pauta a ser entregue ao presidente Jair Bolsonaro e sua equipe.

MARAJÓ

Sala de escola marajoara alaga e assessor diz que foi sabotagem

Publicado

em

Uma das salas da escola municipal Padre José de Anchieta, em São Sebastião da Boa Vista (arquipélago do Marajó), alagou neste final de semana. Foi por conta de uma forte chuva. A água passou pelo forro, estragando alguns móveis e materiais. A extensão total dos danos ainda não foi confirmada. Um professor fez um vídeo, mostrando o resultado da chuva, e publicou nas redes sociais digitais. Um assessor especial da prefeitura acusou o mesmo professor de provocar os estragos.

No vídeo, o professor Paulo Rodrigues mostra a sala, as cadeiras, carteiras e o teto. E lembra que a escola passou por uma reforma, no ano passado. Apesar de ele mencionar o valor de R$ 400 mil, o orçamento foi de cerca de R$ 320 mil. Essa reforma foi exigida, em ação civil pública, pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA). Foi ajuizada em maio de 2019. A Promotoria de Justiça de São Sebastião da Boa Vista considerou que havia risco à segurança dos estudantes e trabalhadores da unidade.

https://www.facebook.com/watch/?v=2795935803805794
Continue lendo

MARAJÓ

Vereador Nilson Moura (PSD), de Bagre, no Marajó, é baleado em atentado em Belém

Publicado

em

A Polícia Federal acompanha o caso. Vítima estava em um táxi na av. Fernando Guilhon, com a mulher e o filho.

Nilson Moura (PSD), vereador de Bagre, na ilha do Marajó, foi baleado em um atentado a tiros na tarde desta terça (14) no bairro do Jurunas, em Belém. A Polícia Federal acompanha o caso.

O vereador estava em um táxi na av. Fernando Guilhon, com a mulher e o filho. Dois homens se aproximaram e atiraram na direção dele. Ao menos três tiros atingiram a vítima. No carro, ficaram várias marcas de tiros.

Nilson foi socorrido e levado para um hospital particular em Belém. O estado dele é estável.

Segundo as investigações iniciais, o crime pode ter ligação com denúncias feitas pelo vereador que resultaram na operação Catfish, realizada em dezembro de 2019, em Bagre. A investigação apura desvio de dinheiro público entre os anos de 2009 e 2016 por pessoas ligadas à prefeitura do município.

Táxi que vereador iria entrar ficou com marcas dos tiros. — Foto: Reprodução / TV Liberal
Táxi que vereador iria entrar ficou com marcas dos tiros. — Foto: Reprodução / TV Liberal
Continue lendo

MARAJÓ

Idoso chora em reintegração de posse no Marajó

Publicado

em

A triste historia aconteceu na cidade de Breves durante a reintegração de posse de uma invasão, a IBEL, que fica no bairro cidade nova as margens do rio Parauaú.

Os reclamantes ganharam na justiça o direito a terra após uma grande briga judicial que se estende a mais de 3 anos. A reintegração foi para por que um advogado da prefeitura solicitou a pedido do prefeito de Breves uma mediação entre os donos da área e os moradores.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital