Conecte-se Conosco

MUNDO

Casos de coronavírus no mundo passam de 100 milhões, diz levantamento da Johns Hopkins

Fonte/Foto; G1

Publicado

em

Dados da Universidade Johns Hopkins mostram que EUA, Índia e Brasil concentram quase a metade de todas as infecções de Covid-19 no mundo.

O número de casos confirmados do novo coronavírus no mundo passou de 100 milhões, segundo mostra levantamento da Universidade Johns Hopkins nesta terça-feira (26). Foram 10 milhões de casos confirmados de Covid-19 em apenas 15 dias.

Com 100.031.461 infecções, o triste marco é alcançado enquanto o mundo se aproxima das 70 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 já aplicadas, segundo contagem do projeto “Our World in Data”.

Painel da Universidade Johns Hopkins em 26 de janeiro de 2021 — Foto: Reprodução/UJH
Painel da Universidade Johns Hopkins em 26 de janeiro de 2021 — Foto: Reprodução/UJH

Os Estados Unidos seguem como o país mais afetado pela pandemia, com cerca de um quarto de todas as infecções mundiais. Neste domingo (24), ele passou dos 25 milhões de infectados.

Em segundo lugar está a Índia, com mais de 10 milhões de casos de coronavírus. Depois vem o Brasil, com ao menos 8,8 milhões de confirmações. Os três países mais afetados concentram quase a metade (44%) de todos os casos de Covid-19 no mundo.

Veja os 5 países com mais casos no mundo

  1. EUA: 25.362.794 casos
  2. Índia: 10.676.838 casos
  3. Brasil: 8.871.393 casos
  4. Rússia: 3.716.228 casos
  5. Reino Unido: 3.700.235 casos

Considerando o total de mortes pela doença, o mundo já passa dos 2,1 milhões. EUA, Brasil, Índia, México e Reino Unido concentram, juntos, a metade de todas as mortes por complicações da doença registradas no mundo.

Veja os 5 países mais mortes por Covid-19 no mundo

  1. EUA: 423.010 mortes
  2. Brasil: 217.664 mortes
  3. Índia: 153.587 mortes
  4. México: 150.273 mortes
  5. Reino Unido: 100.358 mortes

Os dados não consideram infecções ou mortes não registradas oficialmente. Por isso, os números podem ser bem maiores do que os apontados pela Johns Hopkins.

Aeroporto internacional de Londres em foto de 26 de janeiro de 2021 — Foto: Matt Dunham/AP
Aeroporto internacional de Londres em foto de 26 de janeiro de 2021 — Foto: Matt Dunham/AP

O aumento no número de confirmações acompanha o temor mundial de novas infecções provocadas por mutações do coronavírus Sars-Cov-2. Variantes do vírus registradas no Reino Unido, África do Sul e Brasil provocaram o cancelamento de voos e a proibição de embarques para diversos países.

Mais recentemente, Israel fechou seu maior a aeroporto internacional por uma semana para evitar a chegada de variantes mais contagiosas do coronavírus.

A chanceler alemã Angela Merkel disse, na semana passada, que considera fechar o país caso os vizinhos não tomem medidas efetivas de confinamento.

Reino Unido, Itália, Holanda e Turquia já proibiram a entrada de viajantes oriundos do Brasil para conter a variante identificada no início do mês, que tem sua origem rastreada no estado do Amazonas.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual