Conecte-se Conosco

MUNDO

Cientistas chineses escalam o monte Everest para medi-lo

A altura exata do Everest é objeto de debate, apesar de várias campanhas de medição nas últimas décadas

Foto: Agence France-Presse/AFP / Fonte: AFP

Publicado

em

Um grupo de topógrafos da China chegou ao cume do Everest nesta quarta-feira para determinar com precisão a altura da montanha mais alta do mundo.

Sob um céu azul claro, a equipe de oito pessoas instalou instrumentos de medição e abriu uma garrafa de champanhe, de acordo com vídeos divulgados pela imprensa chinesa.

A altura exata do Everest, cujo cume fica entre o Nepal e a China, é objeto de debate, apesar de várias campanhas de medição nas últimas décadas.

A última realizada pela China remonta a 2005, quando o cume foi medido em 8.844,43 metros, um número que não leva em consideração a neve ou o gelo, segundo a agência de notícias Xinhua.

O Nepal optou por incluir o gelo do cume, por isso considera o Everest quatro metros mais alto.

Os cientistas também se perguntam se a atividade sísmica na região, em particular o forte terremoto de 2015 no Nepal, pode ter influenciado a altura.

Segundo a Xinhua, as medições serão feitas a partir do sistema de navegação por satélite Beidu, o equivalente chinês ao GPS.

Todo o equipamento de mapeamento também é de concepção chinesa e as medições usarão 3D.

A data de publicação dos resultados não foi informada, mas a China e o Nepal concordaram no ano passado em fazer um anúncio conjunto.

A expedição partiu em 30 de abril e foi adiada duas vezes devido ao mau tempo.

Esta é a primeira subida desde o início da pandemia de coronavírus, com a China e o Nepal suspendendo as expedições em março, no início da primavera, por medo da epidemia.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual