Conecte-se Conosco

POLÍCIA

Comerciante de Marabá denuncia agressão de policial militar

Comerciante teve o braço puxado pela grade e sofreu ameaças de prisão apenas porque o atendimento demorou (Reprodução / Redes Sociais)

Publicado

em

A proprietária de uma loja de conveniência foi puxada pelo braço, pela grade, e diz que foi vítima de abuso de autoridade

Uma comerciante de Marabá, sudeste do Pará, afirma ter sido agredida e coagida por um policial militar, que não sabe identificar. O caso ocorreu na madrugada do dia 31 de julho, mas só nesta segunda-feira (3) ela registrou boletim de ocorrência e terá a identidade preservada. Nas imagens que começaram a circular nas redes sociais digitais e imprensa da região, é possível ver o policial puxar o braço dela, pela grade, e falar de forma irritada com ela, com dedo em riste.

O estabelecimento comercial fica no bairro Primavera. No relato da comerciante, era aproximadamente 1h. Um policial chegou e pediu duas latas de energético. Ela reconheceu que demorou a atender e então foi surpreendida por outro policial, que já chegou num tom de voz mais grosseiro. Quando ela se aproximou da grade, o militar a pegou pelo braço e disse que iria fechar a loja de conveniência.

Revoltada, a comerciante questionou aquela atitude e disse que não havia motivo para fechamento do estabelecimento. Ela tem alvará para funcionamento 24 horas. Como resposta, ela foi ameaçada de prisão pelo policial. Foi conduzida à delegacia e liberada logo em seguida. E então resolveu registrar a ocorrência contra os policiais.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual