Conecte-se Conosco

EDUCAÇÃO

Decreto do Governador dá progressão funcional ao grupo Magistério da SEDUC

Foto: Reprodução / Fonte: O Estado Net

Publicado

em

Decreto assinado dia 23 pelo governador Helder Barbalho concede progressão funcional vertical para os integrantes do grupo magistério da Secretaria de Estado de Educação (SEDUC).

D E C R E T A:

Art. 1o Fica concedida a progressão funcional vertical nos termos do art. 15 da Lei no 7.442, de 2 de julho de 2010, aos servidores ocupantes de cargos efetivos do grupo magistério da Secretaria de Estado de Educação (SEDUC), de acordo com as classes constantes no Anexo Único.

Art. 2o Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

PALÁCIO DO GOVERNO, 23 DE OUTUBRO DE 2019.

HELDER BARBALHO

Governador do Estado.

São beneficiadas com a progressão os professores classes I e II, especialistas em educação I e II, especialistas classes I e II  e professores classe II.

Veja a lista completa AQUI.

EDUCAÇÃO

Mais de 65% dos acessos ao Sisu foram feitos por celulares ou tablets

Sistema contabilizou cerca de 3,5 milhões de inscrições e 1,8 milhão de inscritos

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Ministério da Educação

O novo portal do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), lançado em 2020 e pensado para acesso por dispositivos móveis, registrou 66% dos acessos por celulares ou tablets. Foram seis dias para inscrição, período no qual o portal — mesmo em edição piloto — ficou disponível 91,6% do tempo. Foram, ao todo, 3.458.358 inscrições, feitas por 1.795.211 pessoas. Cada candidato pôde optar por até dois cursos.

A região do país com o maior número de inscrições foi a Nordeste: 1.375.758. A segunda colocada, Sudeste, registrou 1.088.094. Completam a lista a Sul, a Norte e a Centro-Oeste, com 368.751, 322.954 e 302.801, respectivamente. Neste semestre, a oferta é de 237.128 vagas em 128 instituições públicas de ensino superior.

Por curso, Medicina puxou a lista do número de inscrições, com 274.190. Os dois que seguem são Administração — 190.454 — e Direito — 175.413. Os mais concorridos, ou seja, com maior número de inscrições por vaga ofertada, foram Ciências Biomédicas (145 inscrições/vaga), Educação Física (106) e Têxtil e Moda (94).

Novo portal – O Sisu deste ano registrou pico de inscrições por minuto: chegou a 7 mil. Uma média de 1.571.377 pessoas acessou o portal diariamente.

Neste ano, o Ministério da Educação (MEC) testou o Sisu em nuvem, fora dos servidores da pasta, para suportar mais usuários ao mesmo tempo, adaptar o site para aparelhos mobile e economizar recursos. Para 2020, a diminuição de gastos estimada é de R$ 15 milhões; nos primeiros cinco anos, R$ 25 milhões.

Sisu – O Sisu é uma das formas de ingresso à educação superior com a nota do Enem. Trata-se do sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a participantes do exame. O pré-requisito é não ter zerado a redação na edição de 2019 do Enem.

Quem não conseguir uma vaga pelo Sisu, pode tentar uma vaga pelos vestibulares tradicionais. Há ainda o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferta bolsas integrais e parciais (50%) em instituições privadas, e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies), para financiar o valor da graduação.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Educação

Continue lendo

EDUCAÇÃO

Justiça determina que estado do Pará e município garanta educação escolar em aldeias indígenas

Publicado

em

Fonte/Foto: Reprodução

A Justiça Federal, em decisão liminar (urgente), obrigou o município de Itaituba (PA) e o governo do estado do Pará a tomarem medidas para garantir que a comunidade escolar indígena frequente ambiente seguro e minimamente estruturado. A decisão, da juíza federal Sandra Maria Correia da Silva, foi publicada no último dia 22, e acata pedidos do Ministério Público Federal (MPF).

O município de Itaituba e o estado do Pará foram obrigados a realizar, no prazo de 90 dias, vistoria nas escolas indígenas aldeia Sawré Muybu, Dajeka Pa, Waroy Iboybu, Praia do Mangue, Dacê Watpu e Praia do Índio, para elaborar laudo técnico que aponte as condições atuais dos prédios escolares e identifique as reformas necessárias. As providências apontadas no relatório como necessárias devem ser implementadas em 120 dias

Além disso, a decisão impôs ao estado do Pará que, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), a implementação, no prazo de 120 dias, todas as medidas necessárias para a implantação do ensino médio na área indígena, na aldeia Sawré Muybu, com estrutura de equipamento e pessoal adequado para atendimento à demanda de alunos das aldeias.

Histórico – O MPF acionou a Justiça Federal em 2019, após constatação de precariedade e negligência no oferecimento de condições básicas para que estudantes das escolas indígenas aldeia Sawré Muybu, Dajeka PA, Waroy Iboybu, Praia do Mangue, Dacê Watpu e Praia do Índio tenham acesso à educação.

Denúncias feitas pelas comunidades indígenas e pela Fundação Nacional do Índio (Funai) revelaram precariedades na educação de indígenas no município de Itaituba, como irregularidades nas instalações escolares da aldeia Dacê Watpu, que é coberta por palhas e não possui banheiro.

A juíza federal Sandra Maria Correia da Silva concluiu que as escolas existentes nas aldeias indígenas mencionadas não têm condições mínimas de funcionamento, visto que não possuem ambiente adequado ao desenvolvimento do aprendizado e não atendem às necessidades básicas de limpeza, arejamento e iluminação, fatos que comprometem o fim a que se destinam, a educação de qualidade.

Na decisão, a juíza federal registrou também que, mesmo tendo recebido quase R$ 29 milhões em verbas federais do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE) entre 2017 e 2019, a prefeitura de Itaituba deixou de fazer manutenção ou melhorias nas escolas e tentou até fechar as unidades de ensino.

Continue lendo

EDUCAÇÃO

Inscrições para cursinho gratuito da UFPA terminam quinta-feira, 30

Publicado

em

Foto: Arte: Divulgação / Fonte: Portal UFPA

O Programa Universidade Aberta (PUA), curso preparatório, gratuito, para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), está com inscrições abertas! Voltado para estudantes de baixa renda, o PUA é um projeto de extensão do Programa de Educação Tutorial de Física (PET-Física), com o apoio de diversos cursos de licenciatura.

O PUA oferece aulas de todas as disciplinas exigidas nos conteúdos programáticos do ENEM para alunos que concluíram ou estão cursando o terceiro ano do ensino médio em escola pública ou portadores de bolsa integral em escolas particulares. As aulas acontecem de segunda a sexta, das 13h20 às 18h20. O início das aulas está previsto para o dia 10 de fevereiro.

Inscrições – Interessados devem realizar a inscrição aqui, com preenchimento do cadastro e envio, por meio eletrônico, dos documentos solicitados (RG, comprovante de residência, certificado de conclusão ou matrícula do terceiro ano do ensino médio e comprovação de bolsa para alunos de escola particular) até o dia 30 de janeiro. Depois disso, os inscritos devem confirmar a inscrição no PET-Física (Campus Básico da UFPA) e levar 2 kg de alimentos não perecíveis, até dia 31 de janeiro.

Seleção – O programa ofertará 112 vagas, e os estudantes serão selecionados via processo seletivo, que consistirá em uma prova de múltipla escolha, com 10 questões de Matemática e 10 questões de Português. A prova será realizada no dia 2 de fevereiro, das 9h às 11h. O local da prova será informado no momento da confirmação da inscrição.

Os conteúdos ministrados na prova serão os seguintes, para Matemática: Conjuntos, Noções básicas de geometria plana, razões e proporções, potenciação e radiciação, equações e problemas do primeiro e segundo graus, relações métricas e trigonométricas num triângulo retângulo, para Matemática. Para Português: Leitura e interpretação textual, Pontuação, Acentuação, Concordância verbal e nominal e Conhecimento vocabular.

Matrícula – A matrícula dos aprovados será realizada entre os dias 4 e 7 de fevereiro, na sala do PET-Física. Os alunos devem levar um documento oficial com foto e um bloco de papel A4, com 100 folhas. Os alunos selecionados que não realizarem a matrícula no período estipulado perderão a vaga.

Mais informações no edital.

Serviço:

Inscrições PUA 2020

Período: até 30 de janeiro de 2020

Contribuição: 2 kg de alimento não perecível

Inscrições por meio de formulário

Mais informações no edital

Por: Rafael Miyake – Assessoria de Comunicação da UFPA

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital