Conecte-se Conosco

BELÉM

Escolas da rede privada tentam retornar à rotina em Belém

O retorno às aulas presenciais contou com adesão de muitas famílias nas escolas particulares (Cláudio Pinheiro/O Liberal)

Publicado

em

A expectativa é aumentar o quantitativo de alunos nas aulas presenciais ainda nesta semana

Com o fim do prazo estipulado para a suspensão das aulas presenciais nas redes privada e pública de Belém, capital paraense, alguns estabelecimentos de ensino da capital retornaram à rotina nesta terça-feira (1º).

Em uma escola privada, que oferece desde a educação infantil até o ensino fundamental I, com crianças de dois a nove anos, localizada no bairro do Marco, cerca de 60% dos alunos retomaram às atividades presenciais. Os demais alunos permaneceram com o ensino remoto, pela internet, em casa. O intuito da direção da escola é que a instituição atinja 90% dos alunos nas aulas presenciais ainda nesta semana.

“Essa escola proporciona toda as seguranças para os alunos, porque está cumprindo as medidas sanitárias e os protocolos da covid-19, como distanciamento social, a limpeza, tapete na entrada, disponibilidade de álcool em gel e tudo mais. Então, me sinto segura em trazer meu filho para a escola”, conta Shirley Faial, mãe de uma criança que estuda no local.

A direção da escola frisa que cumpre todos os protocolos sanitários da pandemia da covid-19 e a expectativa é que aumente para 90% o quantitativo de alunos até esta sexta-feira (4).

“Nossa retomada está sendo super tranquila e estamos seguindo os protocolos, todas as crianças usando máscaras e álcool em gel. Além disso, oferecemos o ensino híbrido e as famílias que optam em ainda não vir para a escola as crianças podem acompanhar, pela internet, de casa”, afirma Cristiane Bessa, diretora pedagógica da instituição, que oferece o ensino bilíngue (de um currículo académico em duas línguas diferentes) e fica na travessa Estrela.

Apesar da pandemia, que oficialmente chegou no Pará em 18 de março, a diretora afirma que a escola está em dia com o conteúdo e com o cumprimento do calendário escolar, com encerramento dia 17 deste mês.

“Mesmo com a pandemia, estamos conseguindo concluir com sucesso todo nosso calendário, com toda a grade curricular, com a criança atingindo o objetivo da série e passando com êxito para a série seguinte. A pandemia trouxe prejuízos sociais, mas, em termos de aprendizagem, não. A escola é fundamental para o desenvolvimento emocional das crianças”, avalia Bessa.

Sinepe

O Sindicato da Escolas Particulares informa que os estabelecimentos de ensino “sempre estiveram prontos para as aulas presenciais e irão retomar as atividades assim que houver a liberação por parte das autoridades”. 

O Sinepe reforça que “segue todos os protocolos sanitários exigidos para atender alunos, professores e servidores com toda segurança e que, por conta da pandemia, os estabelecimentos de ensino têm procurado se adequar da melhor forma possível, para garantir a continuidade das atividades letivas”. 

O sindicato afirma ainda que, desde o último mês de março, as escolas vêm mantendo aulas remotas, com investimentos em tecnologia e capacitação de professores para garantir melhores resultados.

“Todas as escolas também investiram na readequação dos espaços físicos para receber alunos, professores e funcionários em total segurança, seguindo todos os protocolos sanitários”, destaca o Sinepe.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual