Conecte-se Conosco

CELEBRIDADES

Fábio Porchat é criticado por falar mal de Lula e de Bolsonaro

Foto: Reprodução / Fonte: FolhaPress

Publicado

em

Um vídeo que tem circulado pelas redes sociais tem causado polêmica para os lados do humorista Fábio Porchat. Isso porque o comediante aparece em uma entrevista falando mal do ex-presidente Lula e também do atual comandante do país, Jair Bolsonaro.

No vídeo, o entrevistador questiona Fábio sobre sua visão política, e ele traça um paralelo entre os dois parlamentares.

Primeiro, fala do petista. “Eu acho que o Lula tem coisas positivas, mas acho que ele é safado, que ele roubou, que o PT instalou uma máquina, a gente tem petróleo, a gente tem mensalão e tudo o que aconteceu. A Dilma fez a economia se destruir”, disse.

Na sequência, indagado sobre o que ele achava de Bolsonaro, falou de forma incisiva que também não era favorável ao tipo de governo dele. 

“Odeio o Bolsonaro, eu acho a pessoa mais despreparada do mundo. Acho ele nocivo ao país, para a instituição. A única coisa positiva do Bolsonaro ter ganho é porque ele tirou o PT de continuar.”

Nas redes sociais, Porchat voltou a atacar ambos os lados: “Não posso achar o Bolsonaro uma besta e o Lula safado ao mesmo tempo?”

A repercussão foi imediata e sobrou agressões de todos os lados, tanto da esquerda quanto da direita.

Dos que defendem o ex-presidente Lula, houve gente que se ofendeu. “Vai apanhar dos dois lados agora.

Esse não tem salvação”, escreveu um internauta. “Tem o direito de achar o que quiser, só não pode reclamar da censura porque foi esse tipo de discurso que permitiu a ascensão do neofascismo no Brasil”, escreveu outro.

Os adeptos da direita chegaram a cogitar que a fala de Porchat sobre Lula seria uma possível armação, isto é, que Porchat tria falado mal do ex-presidente só para parecer isento. “Não dá para acreditar em nada do que esse pseudo-humorista diz, principalmente porque o PT está em silêncio sobre essas declarações. Veja bem, eu disse PT, não os militantes petistas. Abram os olhos, esse Fábio Porchat é mais um pau mandado da Esquerda Brasileira”, escreveu um outro.

“Nociva é a voz estridente e o jeito boiola de falar desse porchato”, postou uma outra seguidora, já em tom homofóbico.

No próprio Twitter, o comediante escreveu uma mensagem em resposta. “Gente, eu estou viajando e não estou entendendo muito bem o que está acontecendo por aí. Eu não posso achar o Bolsonaro uma besta nociva e achar o Lula safado ao mesmo tempo, é isso?”, disse.

CELEBRIDADES

BTS cancela shows em Seul por causa do coronavírus

Publicado

em

BTS cancela turnê e faz doação para pesquisa contra o coronavírus Foto: Reprodução

Um dos grandes nomes do k-pop, o grupo BTS cancelou a turnê que faria em Seul, na Coreia do Sul, nos dias 11, 12, 18 e 19 de abril. A decisão foi motivada pela propagação do coronavírus no país, que já registrou 2.337 casos confirmados e 13 mortes.

– Os planos para o Map of The Soul Tour – Seoul incluíam o envolvimento de várias empresas de produção global e um grande grupo de equipe internacional especializada, com a expectativa de mais de 200 mil participantes. Embora esperemos que a situação melhore, precisamos levar em consideração a saúde e a segurança de centenas de milhares de convidados, além de nossos artistas, e o terrível impacto que um cancelamento de última hora pode ter sobre convidados de outros países, empresas de produção e funcionários – declarou a agência BigHit Entertainment, responsável pela carreira do grupo.

Apesar do cancelamento, o cantor Min Yoongi, um dos membros do BTS, doou cerca de R$ 370 mil para a Hope Bridge – Associação Nacional de Ajuda em Desastres da Coreia do Sul nesta sexta-feira (28). O dinheiro foi entregue à unidade localizada na cidade natal do cantor, Daegu, que confirmou 422 novos casos.

– Eu quis contribuir para ajudar com as dificuldades da minha cidade natal, mesmo que fosse só um pouco – disse Min.

Continue lendo

CELEBRIDADES

Larissa Manoela enfrenta processo de 1,7 milhão de reais

Publicado

em

Fonte: Veja Foto: (Reprodução Instagram/Divulgação)

Produtor acusa artista e família de darem “golpe”

Larissa Manoela e seus pais, Silvana e Gilberto, são alvo de uma ação indenizatória de 1,7 milhão de reais que tramita no Fórum de Santo Amaro, Zona Sul da capital paulista. O produtor de shows Davi Dantas acusa a família de dar calote após o cancelamento de uma apresentação que seria realizada no Jockey Club.

O caso começou em 2018. Davi disse a Vejinha que as tratativas com a artista começaram para o evento Halloween no Jockey Club São Paulo, que seria realizado em outubro daquele ano. O show, no entanto, acabou cancelado pelo próprio Jockey, segundo Davi, por problemas internos da administração.

Davi tentou então remanejar a apresentação para o Anhembi, em novembro, mas, pelo curto tempo, não conseguiu o alvará necessário para o evento. Por sugestão de Gilberto, então, o show foi adiado em um ano, para uma apresentação no Credicard Hall, hoje Unimed Hall.

Dantas afirma que reservou uma data, 19 de outubro de 2019, para a apresentação. Ele relata, no entanto, que depois de agendar com o Credicard, Gilberto deu “um sumiço”. “Parou de responder as mensagens”, lembra. Quando conseguiu falar com o pai da artista, Gilberto pediu que a apresentação fosse cancelada. Para pedir o ressarcimento pelo adiantamento que havia dado de cachê e outras despesas, Davi foi orientado a falar com Leila Lopes, dona de uma empresa terceirizada contratada pela família de Larissa, a Way of Joy Produções Artísticas. Metade do cachê, o equivalente a 50 000 reais, teria sido administrada por Leila.

Contrato que teria sido firmado entre Dalari Produções, Way of Joy e Davi Dantas, em 2018 (Reprodução/Divulgação)

“Quando a procurei, disseram que Leila foi desligada da empresa e me orientaram a procurar o advogado deles [da família]”, lembra. “Tentei por um ano falar com eles”, afirma Davi, que diz também que o contrato firmado com a artista nunca foi rescindido.

A data anteriormente reservada por ele no então Credicard, segundo o produtor, foi usada por Larissa Manoela para um show da estreia da turnê Além do Tempo, no dia 19 de outubro do ano passado. “Liguei [para o Credicard] como produtor, falando no nome dela, e reservei a data.  Também conversei com a Ticket For Fun avisando que depois entraria em contato para fechar a venda de ingressos. Nesse meio tempo, eles [família de Larissa] me enrolaram, não me confirmaram o show, mas fecharam o contrato com a empresa, deram um golpe”, afirma.

O valor da ação indenizatória, 1,7 milhão de reais, é referente, segundo o produtor, não só ao valor do adiantamento do cachê, de 50 000, mas também ao aluguel de equipamentos, prejuízos com patrocinadores e o lucro que ele teria com a apresentação que acabou sendo realizada no Credicard Hall.

A assessoria de Larissa, por meio de nota divulgada para a imprensa, afirmou que a Dalari Produções, nome da empresa de sua família, “não descumpriu qualquer contrato de trabalho com o Sr. Davi Dantas”. Eles afirmaram também que o show no Jockey não foi realizado por “responsabilidade única e exclusiva” do produtor, que “não conseguiu a documentação necessária junto aos órgãos responsáveis para a realização do evento”.

A segunda apresentação, no Anhembi, “novamente não teve a documentação necessária para a realização sequer do novo show”. A assessoria diz ainda que “o contratante afirma que teria pago 50 000 reais como sinal e estaria pedindo um suposto ressarcimento de cerca de 1,7 milhão, ou seja, de 35 vezes o valor. Mas a artista não recebeu nenhuma citação oficial desse processo, afinal está fora do país, rodando um longa-metragem em Nova York, não tendo, assim, como saber, efetivamente do que se trata o pleito”.

A Vejinha procurou novamente a assessoria da artista para comentar as acusações referentes ao show realizado no Credicard Hall, mas não obteve resposta.

Continue lendo

CELEBRIDADES

Chris Evans pode atuar em remake de ‘A Pequena Loja de Horrores’

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

Foi por meio de um retuíte que o ator Chris Evans deixou ainda mais próxima de uma confirmação a atuação dele como antagonista no novo filme de A Pequena Loja de Horrores. Segundo a revista The Hollywood Reporter, o artista estaria em negociações para interpretar o dentista Orin Scrivello.

A atriz Scarlett Johansson também está sendo cotada para a produção. Um encontro dos dois nas telas de cinema animou os fãs. Ambos trabalharam em Capitão América e Vingadores.

No Twitter, Evans retuitou a notícia sobre a negociação com um emoji de dente e um ponto de exclamação.

A Pequena Loja de Horrores conta a história do florista Seymour que trabalha em uma floricultura que vai mal dos negócios. Ele é secretamente apaixonado pela colega de trabalho Audrey, que seria interpretada por Scarlett, cujo namorado é um abusivo e sádico dentista.

Ainda de acordo com a revista, a Warner Bros. está por trás do projeto e vem flertando possíveis atores há algum tempo, incluindo Taron Egerton, que viveu Elton John em Rocketman, para o papel de Seymour.

O cantor Billy Porter já foi confirmado para dar voz à planta carnívora descoberta pelo florista e que se alimenta de sangue e carne de humanos. Egerton e Scarlett estariam em várias etapas das negociações, mas ainda não está claro se os acordos serão fechados.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital