Conecte-se Conosco

TECNOLOGIA

iPhone no Brasil: Apple volta atrás e retira restrição em vendas

Fonte: Com informações de MacRumors, Mashable e Reuters / Foto: Reproducao

Publicado

em

Com lojas físicas fechadas até o fim do mês, clientes podem comprar novamente produtos sem limite de unidades.

A Apple Brasil voltou atrás e retirou a restrição de vendas de iPhones no site da marca, estabelecida na última semana. A gigante da tecnologia havia imposto limite de, no máximo, dois celulares. No entanto, a empresa presidida por Tim Cook mudou de ideia e decidiu liberar a venda de até dez unidades por usuário. A empresa afirmou ao TechTudo na semana passada que seguia uma “recomendação global”.

Existe a suspeita de que medida tenha sido adotada em virtude da pandemia do novo coronavírus, tendo em vista que fábricas tiveram a cadeia produtiva afetada e todas as lojas físicas da companhia fora da China permanecem fechadas.

Site oficial da Apple volta a permitir compras de até dez unidades — Foto: Vitor Grama/TechTudo

O limite inicialmente estabelecido para compra era de duas unidades para cada modelo de iPhone. Além disso, de acordo com o portal MacRumors, lançamentos como Macbook Air e Mac Mini também passaram pela restrição nas lojas oficiais da Apple nos Estados Unidos, Canadá, Europa e Ásia. A compra era limitada em até cinco unidades de cada aparelho, enquanto o novo iPad Pro foi restringido a dois produtos por modelo.

A Apple não deixou claro se o limite era por CPF ou por pedido realizado. Agora os consumidores brasileiros que queiram comprar o iPhone 11, iPhone 11 Pro, iPhone 11 Pro Max, iPhone XR, iPhone 8 ou iPhone 8 Plus não receberão mais a mensagem que informava ao usuário que era possível adquirir no máximo duas unidades. O site oficial agora permite até dez produtos de cada modelo.

Site oficial da Apple mostrava mensagem que informava restrição de até duas unidades do iPhone 11 Pro Max — Foto: Vitor Grama/TechTudo
Site oficial da Apple mostrava mensagem que informava restrição de até duas unidades do iPhone 11 Pro Max — Foto: Vitor Grama/TechTudo

Apesar da liberação na quantidade de itens por compra valer em vários países, algumas restrições continuam em vigor na China. Embora o país não tenha limite para vendas de iPhone e Mac Mini, é possível realizar apenas cinco pedidos do MacBook por cliente. Além disso, o iPad Pro ainda não pode ser encontrado no país, já que a aprovação do dispositivo ainda está pendente no país. A situação é a mesma no mercado doméstico. O tablet recém-lançado pela Apple aparece no site brasileiro, mas não é possível finalizar a encomenda.

Novo iPad Pro 2020 também havia sido restringido a duas unidades por modelo — Foto: Divulgação/Apple

De acordo com a empresa, todas as lojas físicas fora da China permanecerão fechadas até segunda ordem. Com isso, consumidores passaram a ter a opção de adquirir os produtos da marca somente pelo site. Ao todo, a Apple conta com mais de 500 lojas espalhadas por 24 países.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital

Warning: chmod() has been disabled for security reasons in /home/aprovincia/public_html/wp-content/plugins/wordfence/vendor/wordfence/wf-waf/src/lib/storage/file.php on line 47