Conecte-se Conosco

MUNDO

Polícia filipina é autorizada a matar quem furar quarentena

Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, autorizou força policial contra quem furar isolamento Foto: Reprodução

Publicado

em

Nesta quarta-feira (1º), o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, autorizou policiais e militares a dispararem contra quem descumprir a quarentena imposta pelo governo. O país tem 2.311 pessoas contaminadas por coronavírus, que já resultou em 96 mortes.

– Está ficando cada vez pior. Por isso, eu aviso vocês para a seriedade do problema e vocês devem ouvir. Não hesitarei. As minhas ordens para a polícia e para os militares são que, se houver problemas e se houver uma ocasião em que tenham de ripostar e as suas vidas estejam em perigo, os matem a tiros. Você entendeu? Mortos ao invés de causar problemas. Vou enterrar vocês.

A decisão radical é uma resposta diante dos confrontos que ocorreram na cidade de Manila, capital das Filipinas, e a falta de apoio dos governos locais para que a população siga as medidas estabelecidas. Vários moradores foram presos por causa de protestos sem permissão.

– Não saia causando problemas e tumultos porque eu ordenarei que você seja detido até que este surto de Covid termine – proferiu Duterte.

Apesar da decisão do presidente, o chefe da polícia nacional informou que ninguém será baleado. Ele afirma que o chefe do Executivo pretende demonstrar a seriedade da situação e a importância em se respeitar a ordem pública.

Em seu discurso, Rodrigo parabenizou as equipes de saúde que estão na linha de frente contra a infecção. Ele disse que eles têm sorte de morrer pelo país.

– Há médicos, enfermeiros e assistentes que morreram. Eles foram os que morreram ajudando os outros. Eles têm tanta sorte. Eles morreram pelo país. Essa deve ser a razão pela qual morremos. Seria uma honra morrer pelo seu país, garanto isso a vocês.

Segundo a Associação Médica das Filipinas divulgou neste domingo (29), 12 médicos morreram por causa do coronavírus.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital