Conecte-se Conosco

PARAUAPEBAS

Prefeitura de Parauapebas vai faturar quase R$ 90 milhões em royalties este mês

Publicado

em

Nas próximas horas, a administração do município de Parauapebas vai faturar uma bolada equivalente ao que o vizinho Curionópolis demora um ano inteiro para arrecadar. O Blog do Zé Dudu se antecipou à Agência Nacional de Mineração (ANM) e fez as contas de quanto vai cair no colo das prefeituras dos municípios mineradores em Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem), nome técnico dos populares royalties de mineração.

Ao todo, R$ 89,67 milhões vão abarrotar os cofres administrados por Darci Lermen, sob o comando de quem está a terceira mais rica prefeitura da Região Norte, onde somente as capitais Manaus (AM) e Belém (PA) arrecadam mais que Parauapebas. É uma quantia fabulosa, que se justifica pela lavra de minério de ferro realizada em setembro.

Com mais essa deliciosa cota-parte de royalties, a Prefeitura de Parauapebas completa em novembro R$ 621,56 milhões apenas em compensação arrecadados ao longo de 2019. É como receber praticamente todo o recurso que entra por ano nos cofres da Prefeitura de Santarém.

Prefeitura de Canaã recebe R$ 53 milhões

O governo de Jeová Andrade também está rindo à toa. Logo mais, assim que a ANM encaminhar a ordem de pagamento ao Banco do Brasil, serão creditados à conta da Prefeitura de Canaã dos Carajás R$ 53,57 milhões, o suficiente para bancar durante um ano todo o seu vizinho Água Azul do Norte. Hoje, a prefeitura da Terra Prometida é a que mais enriquece no país. Nenhum outro lugar viu a receita crescer mais de 100% como atualmente acontece com Canaã, que só em royalty vai acumular aproximadamente R$ 375 milhões de janeiro a novembro deste ano. Praticamente dá para sustentar o município de Castanhal durante um ano só com os royalties que emanam da Terra Prometida.

Em terceiro lugar, a Prefeitura de Marabá vai faturar R$ 10,01 milhões este mês. A administração de Tião Miranda é seguida dos governos de Curionópolis, que vai receber R$ 2,27 milhões; Oriximiná, R$ 2,07 milhões; Paragominas, R$ 1,89 milhão; Itaituba, R$ 1,46 milhão; e Juruti, R$ 1,3 milhão.

Ao todo, 47 prefeituras paraenses vão embolsar cota de Cfem este mês. O Blog do Zé Dudu calcula que R$ 164,5 milhões vão ser partilhados entre os municípios paraenses, com o menor valor, R$ 51,78, sendo recebido pela administração de Santa Izabel do Pará. A título de comparação, o Blog calculou os valores a serem recolhidos pelas prefeituras de Minas Gerais. Juntas, 377 administrações vão ratear R$ 104,41 milhões, ou seja, R$ 60 milhões a menos que o Pará.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual