Conecte-se Conosco

PARAUAPEBAS

Seden é difamada em briga de família por área no Polo Moveleiro

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

Publicado

em

Uma briga de família por uma área no Polo Moveleiro de Parauapebas acabou “sobrando” para a Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden), acusada de ter despejado Robson Lima Cordeiro. E é ele mesmo quem faz a acusação em um vídeo que corre pelas redes sociais.

A denúncia não procede, segundo o coordenador do Polo, Carlos Mendes. Ele explica que Robson é filho de José Luís Cordeiro, que deixou de trabalhar no polo por motivo de doença. Pai e filho, segundo Mendes, residiam na área. O problema aconteceu quando Terezinha da Fonseca Castro, ex-esposa de José Luís e ex-madrasta de Robson, foi considerada apta pela Seden a se tornar titular da área, dando início à briga em família.

Impedida de trabalhar no Polo Moveleiro, Terezinha impetrou ação judicial e ganhou mandado de reintegração de posse. Ela teria comprovado que já havia trabalhado no área, quando casada com José, colaborando inclusive para melhorias físicas no local.

Carlos Mendes frisa que a prefeitura não poderia interferir na ação judicial, mas deixa claro que a área não pode ser usada como residência. “Na área do Polo Moveleiro, por regra, não pode haver residências por se tratar de uma área industrial”, explica o coordenador, acrescentando que o Polo foi criado para impulsionar a movelaria e, consequentemente, gerar mais emprego e renda no município.

No vídeo que espalhou pelas redes sociais, Robson achincalha o governo municipal, o que levou a prefeitura a emitir a seguinte nota:

“Com relação a um vídeo que circula nas redes sociais tratando do despejo da área do Polo Moveleiro em desfavor do senhor Robson Lima Cordeiro, a Prefeitura de Parauapebas esclarece:

A prefeitura não teve qualquer participação na ação que levou ao despejo do senhor Robson. Trata-se de cumprimento de decisão judicial em processo no qual a prefeitura não participou, emitida em favor da senhora Terezinha da Fonseca contra Robson Lima, que ocupa a área de forma irregular.

Inicialmente, o município havia expedido termo de autorização de uso com cláusula de reversão de terreno localizado no Polo Moveleiro para o senhor José Luís Cordeiro, mas tal autorização foi revogada depois de verificadas irregularidades durante o exercício da posse. Após a reversão, foi expedido novo termo de autorização de uso da área, desta vez para a senhora Terezinha.

Como o senhor Robson Lima estava ocupando o local irregularmente, a senhora Terezinha entrou com ação judicial e, por decisão proferida em julho deste ano, teve o direito à reintegração de posse da área. Os envolvidos na ação possuem ou possuíam vínculos familiares e estão resolvendo suas questões judicialmente.

A prefeitura reitera o compromisso com o bem-estar e o desenvolvimento social e econômico de Parauapebas, e sempre toma todas as medidas para que haja segurança jurídica no desenvolvimento de suas atividades em prol da população”.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual