domingo, julho 14, 2024
Desde 1876

STF vai pagar R$ 345 mil para monitoramento das redes sociais

O Supremo Tribunal Federal tem planos par monitorar as redes sociais sobre postagens sobre a Corte. O STF anunciou a abertura de um processo de licitação para a contratação da empresa que ficará responsável por esse monitoramento. De acordo com a revista Veja, o valor será de R$ 345 mil e vai valer por um ano.

Segundo as informações, o monitoramento será feito no Facebook, Instagram, X, TikTok e, até em páginas como LinkdIn e Flickr. A empresa contratada terá que fazer análise da imagem do Supremo, identificar os conteúdos, classificá-los e identificar os usuários que mencionam a Corte, principalmente em postagens negativas.

A companhia escolhida terá de “identificar públicos, formadores de opinião, discursos adotados, georreferenciamento da origem das postagens, bem como avaliar a influência dos públicos, dos padrões das mensagens e de eventuais ações”, como diz no edital.

Outro objetivo da iniciativa é blindar os ministros da Suprema Corte de ataques e até a Polícia Federal terá acesso aos conteúdos que forem classificados como ameaçadores.

Ainda de acordo com as informações, os magistrados ficarão a par de tudo por meio de relatório diários, semanais e mensais. O STF também quer saber como suas pautas são avaliadas pela opinião pública.

Fonte: Pleno News/Foto: Gustavo Moreno/SCO/STF.

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo