domingo, maio 19, 2024
Desde 1876

Acusada de intolerância religiosa, Ludmilla pode ter que responder na Justiça

O deputado estadual Átila Nunes entrou com uma denúncia no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro contra a cantora Ludmilla, após a cantora ser acusada de intolerância religiosa em um show nos Estados Unidos.

Durante a apresentação no festival Coachella, no domingo, dia 21 de abril, a artista projetou no telão cenas de comunidades do Rio, entre elas, uma classificada pelo parlamentar como intolerância religiosa, na qual a frase “Só Jesus expulsa o tranca rua das pessoas” foi destacada. Átila Nunes falou sobre o caso.

“A grande verdade, é que isso reforça a intolerância religiosa no Brasil. Isso é crime. Nós vamos ter que ir ao Ministério Público pedir alteração do vídeo”, disse.

O parlamentar também registrou queixa contra a cantora na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância da Polícia Civil. Pelas redes sociais, Ludmilla afirmou que a frase foi tirada de contexto. Segundo ela, o objetivo era mostrar a realidade de uma favela. “Tiraram do contexto uma das imagens do vídeo do telão do show em Rainha da Favela, que traz diversos registros de espaços e realidades a qual eu cresci e vivi por muitos anos, querendo reescrever o significado dele, e me colocando em uma posição que é completamente contrária à minha”, ressaltou a cantora.

Imagem: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,700SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo