domingo, julho 21, 2024
Desde 1876

Maio Amarelo: região Xingu tem aumento de 44% no número de colisões de carros contra postes

Equatorial Pará divulga levantamento que aponta mais de 50 acidentes na região Xingu só nos primeiros 4 meses de 2024.

No mês da campanha do Maio Amarelo, que tem o objetivo de conscientizar motoristas e pedestres sobre cuidados no trânsito, a Equatorial Pará realizou um levantamento do número de colisões de veículos contra postes no estado. De janeiro a abril de 2024, em especial na região Xingu, 52 acidentes dessa natureza foram registrados pela distribuidora de energia, o que representa um aumento de 44% em relação ao mesmo período do ano passado, que totalizou 36 registros.

Altamira lidera o ranking com 16 acidentes, seguida por Uruará com 9 abalroamentos e Placas com 7 ocorrências registradas. Os acidentes podem acontecer por diversos fatores, como: excesso de velocidade, más condições das vias, estado de embriaguez do motorista, sonolência do condutor, falhas mecânicas e até mesmo pela utilização de celular enquanto o motorista dirige.

A Equatorial Pará tem alertado os condutores sobre os perigos e riscos com a rede elétrica. Por consequência do impacto da batida, além dos ferimentos sérios aos ocupantes dos veículos – e acidentes com vítimas fatais – pode ocorrer falta de energia nas residências e comércios.

De acordo com o executivo de Segurança da Equatorial Pará, Marcelo Martins, as colisões de veículos contra postes, os abalroamentos, também podem ocasionar acidentes maiores, com choques e incêndios.

“Além da destruição da estrutura do poste, os cabos energizados podem cair em cima dos veículos e causar descargas elétricas. Em outras situações, o contato dos cabos energizados com o veículo pode provocar incêndios, o que coloca em risco tanto a vida de quem está dentro do veículo quanto de quem está do lado de fora nas ruas”, explica Marcelo.

Orientações

Quando ocorrer a batida de um veículo contra um poste e a rede elétrica for danificada, algumas medidas de segurança devem ser seguidas a fim de evitar danos maiores. O executivo de Segurança destaca que ninguém deve se aproximar de fios e cabos partidos ou caídos e que não toquem em pessoas ou objetos que estejam em contato com a rede elétrica.

“Em caso de ocorrências dessa natureza, que envolvam a rede elétrica, a recomendação é que a população entre em contato por meio da Central de Atendimento da Equatorial Pará através do 0800 091 0196 e informe o local com ponto de referência”, orienta Marcelo.

Ressalta-se também que, caso a vítima esteja dentro de um veículo e o cabo caia e permaneça sobre ele, deve-se acionar e aguardar socorro do Corpo de Bombeiros.

Prejuízos

Quando há quebra da estrutura e rompimento de fiação, o custo mínimo de material e serviço é superior a R$ 4 mil. De acordo com o Artigo 927 do Código Civil, quem, por ato ilícito, causar danos a terceiros, fica obrigado a repará-los. Dessa forma, o valor total dos reparos e os danos a outras pessoas devem ser pagos pelo motorista, que pode ser acionado judicialmente.

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo