quarta-feira, julho 24, 2024
Desde 1876

Crianças e jovens em vulnerabilidade social e professores de escola pública, em Belém, participam de curso de robótica sustentável

Aulas são divididas em quatro módulos e tem 32h de carga horária. Iniciativa faz parte do projeto Formando para o Futuro, patrocinado pela Equatorial Pará.

O projeto Formando para o Futuro, que tem o patrocínio da Equatorial Pará, realiza, em Belém, o curso de robótica sustentável para crianças e jovens em vulnerabilidade social, na sede do Instituto Ambient, na Sacramenta. Além disso, a iniciativa tem mais duas turmas na capital paraense, na Escola Zacarias de Assunção, no bairro do Guamá, para alunos do ensino médio e também para os professores da rede pública de ensino. No total, a iniciativa atende cerca de 50 pessoas de forma gratuita.

A formação tem 32h de carga horária e possui quatro módulos em que os alunos aprendem sobre introdução à robótica sustentável, tecnologias verdes, aplicações práticas, sistemas de monitoramento ambiental, impacto da robótica no meio ambiente, tecnologias de reciclagem e reutilização de materiais.

Para a jovem Sophia Martins, que faz parte da turma na sede do Instituto Ambient, a aprendizagem sobre robótica vai além da construção dos equipamentos. Nesse período de aula, ela também já aprendeu sobre manutenção e segurança e repassou dicas importantes para a família.

“A robótica é necessária tanto para a criança quanto para o adulto porque esse conhecimento vai ser para sempre. O curso é muito necessário, a gente aprende, socializa e o instituto acolhe a gente. Além disso, com a robótica, a gente aprende questões de segurança que podemos repassar para as outras pessoas”, destaca Sophia Martins.

Para Michelle Miranda, analista de Responsabilidade Social da Equatorial Pará, o curso de robótica sustentável pode ser uma porta de entrada de muitos jovens para o mercado de trabalho. Ela destaca que a distribuidora de energia, ao apoiar projetos, também se preocupa com a educação e a geração de renda, por exemplo.

“A Equatorial Pará patrocina projetos que têm o poder de transformação social. Acreditamos que o Formando para o Futuro é uma iniciativa que oportuniza e dá oportunidade de qualificação com qualidade. Muitas crianças e jovens que hoje aprendem sobre robótica sustentável podem, no futuro, trabalhar com isso ou podem se interessar em estudar áreas afins como a engenharia. Além do mais, na turma com os professores da rede pública, eles podem levar a aprendizagem do curso para dentro das salas de aula”, pontua Michelle.

José Messiano, coordenador institucional do projeto Formando para o Futuro, destaca a importância desse tipo de projeto que leva às comunidades de Belém o ensino sobre novas tecnologias e também pontua sobre os outros cursos que são oferecidos à população.

“Com o curso de robótica sustentável, todos os alunos são impactados de alguma forma. Além disso, abrimos vagas regularmente para outros cursos como empreendedorismo digital, manutenção de celular e muito mais”, afirma José Messiano.

Para acompanhar as inscrições para os cursos oferecidos pelo projeto Formando para o Futuro, os interessados podem seguir as redes sociais da iniciativa pelo @institutoambient.

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo