segunda-feira, abril 22, 2024
Desde 1876

Ficco desarticula venda ilegal de arma de fogo pela internet. Foram presos dois ex-agentes de segurança pública.

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) do Pará, deflagrou na manhã de ontem, terça-feira, 02, a primeira fase da Operação Primo, em Belém e Ananindeua, para combater venda ilegal de armas de fogo. O objetivo é desarticular um grupo de ex-agentes de segurança pública e vigilantes patrimoniais que se dedicam ao comércio virtual de arma de fogo e munição.

Duas pessoas foram presas por posse ilegal de armas e munições, durante o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça do Pará. Um deles, em Belém, é ex-agente de segurança penal temporário; outro, em Ananindeua, é ex-policial militar.

Durante o cumprimento dos mandados, foram encontradas duas pistolas calibre “.40”; oito carregadores; dois rifles calibre 22; uma pistola 380; um revólver calibre 38; um simulacro de pistola; uma capa de colete da Polícia Militar e mais de 300 munições de calibres diversos.

Segundo a Força Tarefa, os investigados negociavam a venda e troca de armas de fogo e munições de forma indiscriminada, por meio de grupos em aplicativo de troca de mensagens. Entre os armamentos ilegalmente comercializados, chamou a atenção dos investigadores as negociações de um fuzil, armamento longo de uso restrito das forças policiais.

A Ficco/PA é uma força-tarefa atualmente composta pela Polícia Federal, Polícia Civil do Estado do Pará e Secretária de Administração Penitenciária (SEAP), com objetivo de realizar atuação conjunta e integrada no enfrentamento ao crime organizado e violento no estado do Pará.

Imagem: Ascom/SRPF/PA

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,600SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Governo do Estado
banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo