terça-feira, maio 28, 2024
Desde 1876

Adepará apreende 200 mudas de citros durante fiscalização de rotina em Monte Alegre

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) apreendeu ontem, quinta-feira, 02, no município de Monte Alegre, no oeste do Estado, 200 mudas de citros, durante fiscalização de rotina feita por agentes fiscais agropecuários, que estavam de plantão no Posto de Fiscalização Agropecuária de Monte Alegre. As mudas estavam sendo transportadas de caminhão até o Terminal Hidroviário Municipal, e seguiriam pelo rio até a cidade de Manaus, capital no Estado do Amazonas, quando os servidores da Regional da Adepará de Santarém, Cesar Augusto Sousa Filho, Rahila Cordeiro Dantas e Marcos da Silva Cardoso, constataram que as mudas não possuíam a documentação exigida pela Lei de Defesa Vegetal, que estabelece as ações de sanidade dos cultivos agrícolas no território paraense. Após a apreensão, as mudas foram inutilizadas no aterro municipal de Monte Alegre.

De acordo com a legislação estadual, a comercialização e o transporte de sementes e mudas desacompanhadas de documentação exigida é considerada infração de natureza grave, prevista no Art. 67, § 2º, inciso VII, da Lei n° 7.392/2010. O trabalho dos fiscais e agentes agropecuários da Agência visa, principalmente, coibir o comércio clandestino de mudas, em especial citros, como laranja, limão e tangerina, que estão na pauta de exportação do Pará.

As ações que visam proteger os polos citrícolas foram intensificadas em todo o território paraense, a fim de coibir a entrada de pragas que possam afetar a agricultura do Estado, causando prejuízos econômicos e sociais.

LIVRE DO CANCRO

Atualmente, a maior produção de limão e laranja do Pará está concentrada em dois polos, no nordeste e no oeste do Estado, ambos com status de área livre para cancro cítrico, uma das mais graves doenças da citricultura nacional, causada pela bactéria Xanthomonas axonopodis pv. citri, que ataca todas as variedades da citricultura.

“As ações desenvolvidas pela Adepará destinam-se a proteger esses cultivos, garantindo a fitossanidade e preservação do parque citrícola. A nossa atuação tem sido incansável para combater este comércio clandestino de sementes e mudas”, informou Cleber Sampaio, gerente do Programa Sementes e Mudas da Agência de Defesa Agropecuária.

Imagem: Agência Pará de Notícias

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo