sábado, maio 25, 2024
Desde 1876

“Bagulho de filme”, diz detento de prisão de Mossoró ao citar fuga

Os dois detentos que passaram 50 dias desaparecidos após escaparem do presídio de segurança máxima de Mossoró (RN) tentavam chegar à Bolívia, segundo investigações da Polícia Federal reveladas pelo Fantástico, da TV Globo, neste domingo (7).

O programa dominical teve acesso, ainda, a áudios de ligações interceptadas, feitas por um dos fugitivos, Rogério da Silva Mendonça, a uma mulher.

– O bagulho foi cerradinho, se tu ver (sic)… Eu passei por um imprensado grande, grande, grande mesmo, assim, se tu ver, um bagulho (sic) de filme mesmo. Os caras perseguindo nós (sic), passando assim e nós sentido os “chulé” da bota dos caras. Tá ótimo demais! Eu pensava que nunca mais ia viver isso – disse Mendonça sobre a fuga.

No mesmo áudio, o fugitivo revelou informações sobre a fuga e disse que pretendia se casar com a mulher que o escutava. Ele não sabia que estava sendo gravado – uma pessoa estaria responsável por descobrir se os telefonemas estavam sendo monitorados.

– Vão tirar nós (sic) de dentro do país – afirmou Mendonça.

O outro fugitivo era Deibson Cabral Nascimento. A dupla, que tem ligações com a facção Comando Vermelho, foi capturada em uma ponte de Marabá, no Pará, na última quinta-feira (4). Essa havia sido a primeira fuga do sistema penitenciário federal, criado em 2006.

– Acho que não vai mais um mês, porque agora nós atravessamos uma parte por água. Estamos aqui na ilha [segundo a polícia, Ilha de Mosqueiro, no Pará] esperando alguém buscar nós… Vai tirar nós de dentro do país – disse ainda o detento, segundo o áudio interceptado revelado pelo Fantástico.

Segundo as investigações, os foragidos usaram barco para atravessar do Ceará ao Pará.

CAPTURA
A polícia passou a monitorar os passos dos bandidos desde a Ilha de Mosqueiro, quando esta ligação foi feita. Na última quinta, seguindo em três carros, os dois fugitivos, mais quatro homens, passaram por Marituba, a 11 quilômetros de Belém, por volta das 6h40 da manhã, conforme a apuração revelada pela TV Globo.

Depois, passaram por outros municípios até chegar em Morada Nova, onde agentes da PF disfarçados viram os carros dos criminosos furando um bloqueio da Polícia Militar do Pará e começaram a seguir os criminosos.

Cerca de 20 minutos depois, foram abordados na ponte em Marabá. O local foi escolhido pela dificuldade de fuga, pois havia congestionamento. Os criminosos chegaram a apontar um fuzil para os policiais, mas acabaram desistindo do confronto.

No primeiro carro abordado, estava Deibson Nascimento e um motorista. No segundo, Mendonça e mais um motorista. E no terceiro, dois homens que também vinham sendo monitorados pela polícia por seu envolvimento. Duas armas foram encontradas junto a eles.

Mendonça e Nascimento foram levados de volta à Penitenciária Federal de Mossoró e serão monitorados de perto, segundo o Ministério da Justiça.

Questionado pelo Estadão na semana passada sobre a segurança da unidade, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, afirmou que todas as providências foram tomadas para garantir que a penitenciária não esteja suscetível a novas fugas.

Além da aquisição de novos equipamentos, houve reforço nos protocolos de segurança, melhoria na iluminação, entre outras medidas, segundo o ministro.

Desde o início da operação, 14 indivíduos foram detidos por auxílio à fuga dos criminosos. A polícia ainda investiga quem mais pode ter colaborado para a fuga.

*AE

Fonte: Pleno News/Foto: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo