sábado, julho 20, 2024
Desde 1876

Bolsonaro, Lira e Tarcísio jantam juntos em Brasília e discutem 2026

O ex-presidente Jair Bolsonaro jantou, em Brasília, com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas. O jantar aconteceu no apartamento funcional do deputado federal Luciano Zucco (PL-RS) e contou ainda com a presença do líder do PL na Câmara, Altineu Cortes (RJ). Antes de jantar com Tarcísio e Arthur Lira, ex-presidente Jair Bolsonaro se reuniu em Brasília com senador Ciro Nogueira (PP-PI).

No cardápio, além de pizza, muita conversa sobre política. Segundo relatos, Bolsonaro foi questionado sobre quem seria seu candidato a presidente da República em 2026.

O ex-presidente, que está inelegível até 2030, respondeu que ainda é muito cedo para decidir isso e que um eventual anúncio agora poderia esvaziar seu poder político.

A guerra interna no União Brasil também foi tema do jantar. Segundo relatos, todos, incluindo Bolsonaro, demonstraram preocupação com os últimos acontecimentos.

Na segunda-feira, 11, a casa de praia do presidente eleito do União Brasil, Antônio Rueda, em Pernambuco foi incendiada. A suspeita é de que tenha sido um incêndio criminoso.

Aliados de Rueda acusam o deputado federal Luciano Bivar (PE), que perdeu o comando da legenda para Rueda, de ser o responsável pelo incêndio.

REUNIÃO COM CIRO

Antes do jantar com Lira e Tarcísio, Bolsonaro se reuniu, também na terça, com o senador Ciro Nogueira (PP-PI). O encontro aconteceu no gabinete do ex-presidente na sede do PL, em Brasília.

Na conversa, segundo relatos obtidos pela coluna, Bolsonaro e Ciro também discutiram cenários para as eleições de 2026, quando o senador terá de renovar seu mandato.

Ciro perguntou se Tarcísio seria candidato à presidência ou à reeleição. O ex-presidente, mais uma vez, desconversou e disse estar muito cedo para tomar essa decisão.

O interesse do senador no futuro eleitoral do governador tem um motivo. Ciro sonha em ser candidato a vice de Tarcísio ao governo de São Paulo em 2026, caso o aliado vá para a reeleição.

É nesse contexto, inclusive, que o senador foi sondado para assumir a secretaria da Casa Civil do governo Tarcísio, como revelou a colunista Bela Megale, no jornal O Globo.

Aliados de Ciro lembram, porém, que, caso assuma o cargo em São Paulo, ele “romperá” com o Piauí, o que certamente pode atrapalhar sua eventual reeleição ao Senado pelo Estado.

Imagem: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo