sexta-feira, junho 14, 2024
Desde 1876

Papa aos budistas: continuem reavivando o diálogo e a colaboração

O Papa Francisco recebeu em audiência, na Sala Clementina, no Vaticano, uma delegação de monges budistas tailandeses. “É um grande prazer para mim receber sua delegação nesta visita, que fortalece a nossa amizade duradoura”, disse o Papa no início de seu discurso.

A seguir, Francisco recordou sua viagem à Tailândia, de 20 a 23 de novembro de 2019, e o extraordinário acolhimento e hospitalidade com que foi recebido. “Mantenho viva a memória do Patriarca Supremo da Tailândia e peço-lhes que lhe transmita a minha saudação afetuosa”, disse o Pontífice.

O Papa falou a propósito do Sétimo Colóquio Budista-Cristão realizado na Tailândia, em novembro passado, que reuniu mais de 150 participantes de várias partes da Ásia para refletir sobre o tema “Karuna e Ágape em diálogo para curar uma humanidade e a Terra feridas”.

“Sim, hoje nossa humanidade e a Terra, nossa casa comum, estão de fato feridas! Tantas guerras, tantas pessoas que perderam tudo e foram obrigadas a fugir. Tantas crianças afetadas pela violência.”

No entanto, conforme sublinhado durante o Colóquio, “acreditamos firmemente que, em meio a nuvens escuras, aqueles que estão profundamente arraigados em suas respectivas tradições religiosas e dispostos a trabalhar juntos podem levar um raio de esperança a uma humanidade desesperada”.

Francisco lembrou que, durante o Colóquio, foram sublinhados três pontos fundamentais: em primeiro lugar, foi dito que “ninguém se salva sozinho; só podemos ser salvos juntos, pois estamos interligados e interdependentes”.

PAZ E FRATERNIDADE

“À luz desta verdade, exorto-os a colaborar com todos: sociedade civil, membros de outras religiões, governos, organizações internacionais, comunidades acadêmicas e científicas e todas as outras partes interessadas a promover uma amizade que apoie a paz e a fraternidade e construa um mundo mais inclusivo.”

Em segundo lugar, foi destacada “a importância de educar cada pessoa, especialmente os jovens e as crianças, nas relações de cuidado e atenção aos outros e ao ambiente”.

Por fim, foi afirmado: “Acreditamos que a oração e a meditação podem mudar as coisas, purificando nossos corações e mentes; gerando bondade, misericórdia e perdão onde há ódio e vingança, criando um espírito de respeito e cuidado pelos outros e pela terra.”

REZAR PELA PAZ

Francisco disse estar feliz pelo fato de na terça-feira, 28 de maio, a delegação de monges budistas tailandeses rezar pela paz na Basílica de Santa Maria em Trastevere, em Roma.

Por fim, o Papa agradeceu aos monges budistas pelo gesto gentil de irem, ao Vaticano, e “os encorajou a continuarem reavivando o diálogo e a colaboração, especialmente com a Igreja Católica na Tailândia, num espírito de amizade constante”.

Fonte e imagem: Vatican News

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo