sábado, maio 25, 2024
Desde 1876

Para coibir insegurança: Força Nacional vai reforçar policiamento no RS

Ministério da Justiça e Segurança Pública anuncia envio de 400 agentes para combater onda de crimes em regiões devastadas pelas chuvas.

O governador gaúcho, Eduardo Leite(PSDB), informou pelas redes sociais nesta terça, 7, que a Força Nacional de Segurança vai ajudar no policiamento do estado, que sofre com saques, roubos, furtos e outros tipos de crimes e desordem desde que cidades ficaram inteiramente debaixo d’água ou isoladas, o que forçou a maioria dos moradores a deixarem seus imóveis. De acordo com o tucano, o apoio autorizado pelo ministro Ricardo Lewandowski, da Justiça e Segurança Pública, chega ao estado na quarta, 8, com cem homens, número que subirá para 400 ao longo da semana.

Agentes da Força Nacional de Segurança já atuavam no resgate das pessoas que ficaram desabrigadas ou isoladas, mas, nos últimos dias, registros de saques a lojas e casas, ataques e roubos de barcos de resgate deixaram o trabalho nas ruas mais complicado, exigindo atuação das forças policiais do estado, quase que totalmente concentradas nas ações emergenciais de socorro à população.ues
O registro de saque a estabelecimentos comerciais nas regiões mais atingidas pelas enchentes tem se repetido. No último fim de semana, ganhou repercussão nas redes sociais um vídeo que mostra pessoas roubando produtos de lojas oficiais na Arena do Grêmio, estádio que fica no bairro Humaitá, uma das áreas mais vulneráveis às inundações em Porto Alegre.
Além da capital gaúcha, há relatos de roubos em zonas comerciais de Arroio do Meio, município do Vale do Taquari completamente arrasado pelas chuvas. Já em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, moradores assustados denunciam que homens armados rondam pelo município em barcos e jet skis.

Diante do risco de ver ser levado o que restou de seus pertences, muitos moradores se recusam a deixar áreas críticas para alagamento, apesar dos alertas das autoridades e das equipes de resgate — há moradores que têm feito vigílias a noite toda para impedir furtos e roubos.

“Golpe do PIX”

Em meio à tragédia, também tem aumentado o relato de golpes pela internet. Uma das táticas de criminosos que se aproveitam da crise é enganar quem envia doações à conta do governo estadual para emergências. O “golpe do Pix” foi denunciado por Leite, que reforça o pedido de atenção no momento das doações. De acordo com o governador, o nome oficial da conta criada para contribuições é “SOS Rio Grande do Sul”, por meio da chave CNPJ 92.958.800/0001-38 e o banco estadual Banrisul. “Se não aparecer isso na hora da doação, é um golpe”, alerta.

Veja

Fonte: Terra Brasil Notícias/Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo