sábado, julho 20, 2024
Desde 1876

Prefeitura apresenta cronograma de remanejamento dos trabalhadores da Feira do Ver-o-Peso para reforma geral

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), em integração com diversos órgãos municipais, apresentou o cronograma de remanejamento dos trabalhadores da Feira do Ver-o-Peso para que a gestão municipal possa expandir a obra de reforma geral do complexo, que é o mais emblemático cartão postal da cidade.

reforma do Complexo Ver-o-Peso iniciou pela Ladeira do Castelo na Feira do Açaí e vai abranger também a feira tradicional, os mercados de Peixe e Carne, a Pedra do Peixe e o entorno. A revitalização completa do Ver-o-Peso integra uma das obras preparatórias de Belém para a Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP-30), que será realizada na capital paraense, em novembro de 2025. 

Cronograma – O remanejamento dos feirantes começa a partir de 27 de maio. A Seurb divulgará um calendário com datas e os respectivos setores que serão remanejados para que a obra de revitalização da parte da feira seja iniciada. 

No total, serão remanejados 1.100 trabalhadores em quatro etapas. Nesta primeira fase, serão cerca de 400 deles dos setores de Importados, Refeição e Lanche. Para discutir sobre o remanejamento, a Seurb realizou 12 audiências públicas no Mercado Municipal Francisco Bolonha, de dezembro a janeiro de 2024, com todos os segmentos de feirantes. 

Somente nesta etapa, a iniciativa vai gerar o total de 298 empregos diretos e indiretos, sendo 165 diretos e 133 indiretos.  

Recursos garantidos – O Complexo do Ver-o-Peso é umas das obras mais aguardadas pela população. Ela está em execução pela gestão municipal com recursos garantidos pelo governo federal, por meio da Itaipu Binacional, que assegurou ainda neste mês de maio o repasse para a administração municipal de R$ 350 milhões para investimento em obras na cidade.

Desse montante, cerca de R$ 63 milhões serão para a reforma completa do Ver-o-Peso, que contempla a Feira do Açaí, os Mercados de Carne e Peixe, além da Pedra do Peixe e a feira tradicional. 

Estrutura da Feira Provisória

O secretário municipal de Urbanismo, Lélio Costa, destaca que para o remanejamento dos feirantes, a Prefeitura de Belém oferece para os trabalhadores algo inovador em nível de Feira Provisória, pois ela será feita de tendas suspensas, para não oferecer risco de quebrar os pisos, para que a tubulação passe entre o piso e a pavimentação. 

Além disso, estará garantida a instalação elétrica, hidráulica e a acessibilidade da população, com rampa e guarda-corpo. Os boxes são em média de 2 metros por 2 ou de 1,5 metros por 1,5, de acordo com o segmento que se está trabalhando. 

Organização – Neste primeiro momento, o remanejamento é feito para a área do Estacionamento do Ver-o-Peso. A Seurb também começa a organizar o remanejamento próximo à praça do Relógio, em frente aos casarões históricos, na Doca do Ver-o-Peso, na avenida Portugal, na Cidade Velha, para atender aos trabalhadores que virão da Feira do Açaí. 

A apresentação ocorreu na tarde de terça-feira, 14, no Solar da Beira, na Campina. Além da Seurb, estiveram presentes membros da Comissão de Fiscalização (Cofis), do Gabinete do Prefeito, por meio do Tá Selado, da Secretaria Municipal de Economia (Secon), da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), da empresa que vai realizar os serviços e dos permissionários.

Texto: Cleide Magalhães

Fonte: Agência Belém/Foto: Ascom Seurb

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo