domingo, maio 19, 2024
Desde 1876

Balanço dos primeiros 30 dias da nova coleta de lixo em Belém e distritos é bastante positivo

A secretária Municipal de Saneamento, Ivanise Gasparim, afirma que “a Prefeitura está satisfeita com o início dos trabalhos da empresa Ciclus Amazônia”, que divulgou, nesta quarta-feira, 15 de maio, o balanço dos primeiros 30 dias de sua atuação, quando foram retiradas 60 mil toneladas de lixo e entulhos de Belém.

“Nesses primeiros 30 dias, a Prefeitura intensificou o trabalho para a retirada dos pontos críticos de lixo que havia nas principais avenidas da cidade e nas principais áreas onde tinha um acúmulo muito grande, deixado no período de transição entre a saída das empresas que estavam e a entrada da nova empresa”, detalhou a secretária.

Segundo Ivanise, a gestão municipal está trabalhando “intensamente para que a COP-30 se realize sem nenhum tipo de problema em relação à coleta e destino final dos resíduos sólidos da nossa cidade”.

Na avaliação da secretária, praticamente 95% dos roteiros de coleta de lixo domiciliar já estão sendo cobertos de maneira equilibrada. “Esse primeiro mês foi muito satisfatório, o passivo era muito grande, não só em vias e logradouros públicos, mas também nos conjuntos habitacionais e isso verdadeiramente já foi mitigado”. 

Nova etapa

A partir deste mês será iniciada colocação das lixeiras, a implementação dos ecopontos, containers semienterrados nas feiras e a possibilidade de colocação de containers, após estudos de viabilidade, para a eliminação de alguns pontos críticos.

Serão instalados ecopontos para o recolhimento de materiais recicláveis no bairro da Pedreira e no canal do Tucunduba; os já existentes na São Joaquim e na Avenida Bernardo Sayão serão restaurados pela empresa.

Também serão implantados pontos de entrega voluntária em locais de grande movimentação de pessoas, como as praças da República e Batista Campos, assim como o Portal da Amazônia. Estes resíduos recicláveis serão encaminhados às cooperativas de catadores indicadas pela Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), que foram cadastradas para atuação no sistema de gestão de resíduos de Belém.

Aterro Sanitário

A Prefeitura aguarda a análise e liberação da licença ambiental pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) para o início à construção do novo aterro sanitário. “Ainda não sabemos onde será, vai depender da liberação e da análise da Semmas”, informou Ivanise Gasparim.

A partir de agora será intensificada a coleta de entulho e a Prefeitura aguarda a chegada de novos equipamentos previstos pra tal serviço, pois ainda há um passivo grande pela cidade. Mas, segundo a secretária, os grande pontos críticos, principalmente das vias de grande movimento, já foram eliminados e estão sendo monitorados. 

Serviços

A Ciclus Amazônia também já está realizando a varrição, limpeza, capinagem e roçagem de áreas públicas e a retirada de entulhos de pontos críticos depositados, irregularmente.

Nesses 30 dias, a Ciclus Amazônia totalizou 378 mil horas trabalhadas por 2.150 trabalhadores, diariamente, nos períodos diurno, vespertino e noturno, com o apoio de mais de 200 máquinas, dedicados à coleta de lixo. Duas bases operacionais já foram instaladas na Travessa Vileta e na Rua Jardim Providência. Mais de 45 mil quilômetros já foram percorridos pelas equipes.

A empresa realizou 15 patrulhas mecanizadas com mais de 60 caminhões basculantes com capacidade para 10 m³ de resíduos. Também anunciou a contratação de mais 200 novos trabalhadores e investimentos em mais 112 novos equipamentos e a implantação de duas novas bases de operação.

Entulhos 

No total de toneladas, também estão calculados entulhos diversos removidos em áreas como Canal do Tucunduba, Avenida Bernardo Sayão, Travessa Quintino Bocaiúva, Canal da Pariquis, distrito de Icoaraci, Rodovia Arthur Bernardes, Avenida Bruno Sechi, Canal São Joaquim, Avenida Marquês de Herval, Avenida Augusto Montenegro, Avenida Padre Bruno Sechi, Avenida Centenário, Avenida Pedro Miranda, entre outras.

Um exemplo marcante foi a ação realizada no Canal São Joaquim, no dia 04 de maio, em que foram retiradas 100 toneladas de material das margens, como móveis de madeira, colchões, restos de eletrodomésticos, entulhos de obras, galhos de árvores, entre outros, descartados de forma irregular.

Outras coletas importantes do período foram feitas em conjuntos habitacionais de elevado contingente populacional, em que foi encontrado um grande acúmulo de lixo represado, entre eles, Jardim Sevilha, Xingu, Kalliwach, Ariri Bolonha, Carneirinho, Orlando Lobato,  Benjamim Sodré, Satélite, Tapajós, Pedro Teixeira, Cordeiro de Farias, Park União, Antônio Gueiros, Canarinho, Maguari, Panorama, Paulo Fonteles, Carmelândia, Catalina, Xavante, Gleba 121, Gleba 222, Médici 123, Médici 224, Euclides Figueiredo, Mendara, Império Amazônico, Promorar, Providência, Paraíso dos Pássaros e Mururé.

Sustentabilidade

Desde o início das operações, a Ciclus Amazônia conta com uma equipe de 21 trabalhadores da educação ambiental, voltada ao repasse de informações sobre o descarte correto dos resíduos, horários de dias e coletas, além de demais informações sobre como manter a cidade limpa. Durante os turnos de trabalho, de segunda-feira a sábado, as equipes também visitam feiras livres da capital e pontos críticos já mapeados previamente.

Para manter a cidade limpa, a gestão municipal pede a colaboração dos moradores para que descartem os resíduos somente nos dias e horários definidos para cada bairro, evitando, assim, o acúmulo nas vias públicas, situação muito comum na capital, e que vem sendo trabalhada incansavelmente pelas equipes da Ciclus Amazônia.

Texto: Raimundo Sena

Fonte: Agência Belém Foto: Diney Souza

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo