quinta-feira, julho 18, 2024
Desde 1876

Presidente do México avisa que não aceitará deportados do Texas

Nesta quarta-feira (20), o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, advertiu que seu governo não aceitará os migrantes deportados pelo governo do Texas se entrar em vigor a SB4, que vigorou por algumas horas na terça-feira (19) em meio a decisões judiciais divergentes.

Se eles pretendem deportar, por exemplo, o que não corresponde a eles, nós não aceitaremos deportações do governo do Texas. Já adianto, não vamos ficar de braços cruzados – comentou o presidente mexicano durante sua conferência matinal.

A lei SB4 tornaria crime a entrada de um estrangeiro no Texas de forma irregular, além de dar poder às forças estaduais para realizar prisões e deportações de imigrantes.

A implementação da medida provocou o caos na terça-feira, quando a Suprema Corte dos EUA permitiu que a lei fosse aplicada antes de ouvir os argumentos sobre o mérito, mas à noite um tribunal de apelações suspendeu sua entrada em vigor.

Embora López Obrador tenha dito que não queria “antecipar” o que o governo mexicano faria se a legislação fosse finalmente aplicada, ele se manifestou contra.

– É claro que somos contra essa lei draconiana, completamente oposta, contrária aos direitos humanos, uma lei completamente desumanizada, anticristã, injusta, violadora de preceitos, de normas, de convivência humana, não só do direito internacional, mas até mesmo violadora da Bíblia. E digo isso porque aqueles que aplicam essas medidas injustas, desumanas, que vão aos templos, esquecem que a Bíblia fala em tratar bem o estrangeiro e, claro, em amor ao próximo. Algumas autoridades são muito hipócritas, fazem seus juramentos com a Bíblia, e isso também é uma violação do direito internacional – argumentou.

As tensões entre o México e o governador do Texas, o republicano Greg Abbott, têm crescido desde o ano passado em face das crescentes medidas anti-imigração do estado fronteiriço, como as boias e a cerca de arame farpado que foram colocadas no Rio Grande para dissuadir os migrantes de atravessar.

Recentemente, em 20 de fevereiro, López Obrador classificou como “politicagem” o acampamento militar que Abbott ordenou que fosse construído ao longo do rio.

O presidente atribuiu as ações do Texas ao fato de as eleições presidenciais deste ano no México e nos Estados Unidos coincidirem.

*EFE

Fonte: Pleno News/Foto: Sáshenka Gutiérrez/EFE/EFEVISUAL

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,900SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo