quarta-feira, maio 29, 2024
Desde 1876

Fundação Cultural do Pará celebra 26 anos do ‘Central do Brasil’ no Líbero Luxardo

A segunda atração do projeto Cine Mundi – Sessões Latinas, uma parceria do Cineclube Paraense e Cine Líbero Luxardo, ocorre nesta segunda-feira, 15, às 19h30, na “sala de cinema mais charmosa de Belém” – o cineminha do Centur – com a exibição do filme brasileiro “Central do Brasil”, direção de Walter Salles Jr., que acaba de completar 26 anos de lançamento. 

O Cine Mundi – Sessões Latinas objetiva a formação de plateia, com debates sobre os filmes exibidos, e também divulgar mais ainda o cinema produzido na América Latina. A entrada é gratuita, com debate sobre o filme, numa mesa formada pelos especialistas Malone Cunha, Carlos Lira e Alessandro Baía, integrantes do Cineclube Paraense. 

“Central do Brasil” é um dos filmes mais premiados do cinema brasileiro. Também ficou conhecido depois que a atriz Fernanda Montenegro, a personagem Dora da história, foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz, e acabou perdendo a prêmio para atriz norte-americana Gwyneth Paltrow, em “Shakespeare Apaixonado”, no que é considerada uma das maiores injustiças dessa premiação de cinema.

Sinopse – O filme é um road movie, ou seja, um “filme de estrada”, que começa no Rio de Janeiro e desloca a ação para o interior do Nordeste brasileiro. Na história, Dora (Fernanda Montenegro) trabalha escrevendo cartas para analfabetos na estação Central do Brasil, no centro da cidade do Rio de Janeiro. Ainda que a escrivã não envie todas as cartas que escreve – aquelas que ela considera inúteis ou fantasiosas demais – após ver a mãe do garoto ser atropelada, Dora decide ajudar o menino Josué (Vinícius de Oliveira) a tentar encontrar o pai que nunca conheceu, no interior do Nordeste. E assim começa a viagem dessa dupla improvável, que se transforma em uma bela amizade.

Vinícius de Oliveira tinha somente 12 anos quando fez o filme, sendo que ele era engraxate no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, quando o diretor Walter Salles Jr., o conheceu e o levou para fazer um teste. Vinícius ganhou o papel.

Prêmios – “Central do Brasil” ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro em 1999; Fernanda Montenegro foi a primeira artista latino-americana indicada na categoria de Melhor Atriz no Oscar; e na 48ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 1998, essa produção brasileira ganhou o Urso de Ouro de Melhor Filme, o Urso de Prata de Melhor Atriz para Fernanda Montenegro e o Prêmio Especial do Júri.

Sessões – “Central do Brasil” é a segunda atração das Sessões Latinas e, desde que foi anunciada a exibição no perfil do Instagram do Cine Líbero Luxardo, recebeu uma carinhosa acolhida dos fãs do filme e também daqueles que ainda não o assistiram. 

Serviço: 

Evento: Cine Mundi – Sessões Latinas com a exibição de “Central do Brasil”, direção de Walter Salles Jr.

Dia: segunda-feira, 15

Hora: 19h30

Local: Cine Líbero Luxardo

Endereço: Av. Gentil Bittencourt, 650, em Belém.

A segunda atração do projeto Cine Mundi – Sessões Latinas, uma parceria do Cineclube Paraense e Cine Líbero Luxardo, ocorre nesta segunda-feira, 15, às 19h30, na “sala de cinema mais charmosa de Belém” – o cineminha do Centur – com a exibição do filme brasileiro “Central do Brasil”, direção de Walter Salles Jr., que acaba de completar 26 anos de lançamento. 

O Cine Mundi – Sessões Latinas objetiva a formação de plateia, com debates sobre os filmes exibidos, e também divulgar mais ainda o cinema produzido na América Latina. A entrada é gratuita, com debate sobre o filme, numa mesa formada pelos especialistas Malone Cunha, Carlos Lira e Alessandro Baía, integrantes do Cineclube Paraense. 

“Central do Brasil” é um dos filmes mais premiados do cinema brasileiro. Também ficou conhecido depois que a atriz Fernanda Montenegro, a personagem Dora da história, foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz, e acabou perdendo a prêmio para atriz norte-americana Gwyneth Paltrow, em “Shakespeare Apaixonado”, no que é considerada uma das maiores injustiças dessa premiação de cinema.

Sinopse – O filme é um road movie, ou seja, um “filme de estrada”, que começa no Rio de Janeiro e desloca a ação para o interior do Nordeste brasileiro. Na história, Dora (Fernanda Montenegro) trabalha escrevendo cartas para analfabetos na estação Central do Brasil, no centro da cidade do Rio de Janeiro. Ainda que a escrivã não envie todas as cartas que escreve – aquelas que ela considera inúteis ou fantasiosas demais – após ver a mãe do garoto ser atropelada, Dora decide ajudar o menino Josué (Vinícius de Oliveira) a tentar encontrar o pai que nunca conheceu, no interior do Nordeste. E assim começa a viagem dessa dupla improvável, que se transforma em uma bela amizade.

Vinícius de Oliveira tinha somente 12 anos quando fez o filme, sendo que ele era engraxate no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, quando o diretor Walter Salles Jr., o conheceu e o levou para fazer um teste. Vinícius ganhou o papel.

Prêmios – “Central do Brasil” ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro em 1999; Fernanda Montenegro foi a primeira artista latino-americana indicada na categoria de Melhor Atriz no Oscar; e na 48ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 1998, essa produção brasileira ganhou o Urso de Ouro de Melhor Filme, o Urso de Prata de Melhor Atriz para Fernanda Montenegro e o Prêmio Especial do Júri.

Sessões – “Central do Brasil” é a segunda atração das Sessões Latinas e, desde que foi anunciada a exibição no perfil do Instagram do Cine Líbero Luxardo, recebeu uma carinhosa acolhida dos fãs do filme e também daqueles que ainda não o assistiram. 

Serviço: 

Evento: Cine Mundi – Sessões Latinas com a exibição de “Central do Brasil”, direção de Walter Salles Jr.

Dia: segunda-feira, 15

Hora: 19h30

Local: Cine Líbero Luxardo

Endereço: Av. Gentil Bittencourt, 650, em Belém.

Fonte: Agência Pará/Foto: Divulgação

artigos relacionados

PERMANEÇA CONECTADO

0FansLike
0FollowersFollow
21,800SubscribersSubscribe
- PUBLICIDADE-
Prefeitura
Banpara

Mais recentes

×
Pular para o conteúdo